A Neurociência à serviço da Paz

Caro leitor,
Saudações!
Acabei de ler um livro super interessante que vale muito a pena ler, por isso vou recomendá-lo para que assim, possamos ter mais elementos da Ciência para ajudar a ver o Ser Humano de uma forma mais justa.

"Incógnito - As vidas secretas do cérebro" , David Eagleman, Ed. Rocco.

Quem quiser pode entrar no site do autor e ler um pouco mais, pois lá, ele disponibiliza alguns trechos da sua obra, o que pode ajudá-lo a decidir sobre sua compra.

Bem, David Eagleman é um Neurocientista do Baylor College of Medicine, e o livro traz informações importantes à respeito do funcionamento cerebral e como determinados desvios de comportamento social podem estar ligados a problemas neurobiológicos e fatores ambientais.

Esse livro fala, que o que você conhece da sua Mente Consciente, pode não ser exatamente o que você pensa,  aquilo que você considera você, pode não ser exatamente o que você acredita, e suas ações podem estar vindo de lugares dentro de você que são totalmente desconhecidos e atrelados a uma complexa ordem  de mecanismos nervosos, subpopulações neurais e uma bioquímica neurobiológica que age a partir das condições do funcionamento do seu cérebro. O que temos abaixo do que é conhecido, e outras revelações interessantes a respeito do que não sabemos. Revelador.


Questões de mudança de comportamento social, de atitudes violentas, de como nossa percepção de realidade funciona, como saber se no fundo você é uma pessoa racista e não sabe, como os conflitos tem relação direta com a própria dinâmica cerebral, coisas que vão alem da sua percepção consciente, estão sobre domínio de uma complexa rede neural.

Um livro fora de serie para quem deseja ir um pouco alem da compreensão do Ser Humano, com ajuda da Neurociência e a Neurobiologia. O autor, um cientista que dirige o Laboratório de Percepção e Ação e a iniciativa em Neurociência e a Justiça na Universidade que atua, demonstra uma preocupação muito grande de mostrar o quanto a Ciência poderia ajudar a ver a Justiça de uma forma mais restaurativa e menos punitiva.

Sabemos que quando falamos de crimes hediondos, devemos isolar o individuo da sociedade, exatamente para sua própria proteção e dos demais, mais esse estudo de mapeamento cerebral da Neurociência e a Neurobiologia,  poderia contribuir muito futuramente para tratar as pessoas de modo geral, oferecendo a vida humana um caminho de soluções e não de "punições" apenas.

Julgamos muito, tudo e a todos, mais as vezes existem motivações ocultas que podem ser compreendidas à luz da ciência, podemos aprofundar para devolver o bem estar, para aqueles que estão sofrendo de doenças cerebrais e que a atual Ciência não é capaz ainda de diagnosticar em tempo.

Assim poderíamos encontrar o caminho do meio, nem tanto lá, nem tanto cá, mais compreender as patologias cerebrais são fundamentais para um justo entendimento do Ser Humano em muitos casos.

O importante ao meu ver é considerar o "cérebro! em suas condições reais, e dar a ele a sua devida importância, assim podemos avançar no entendimento de outras dimensões da mente humana e buscar um justa medida nos tratamentos de cura para distúrbios de comportamento e até mesmo doenças que merecem e necessitam de um intervenção medica. Como também avaliar tratamentos de cura que partem de curas do conhecimento ancestral e que está disponível na biblioteca da natureza, onde os sábios curadores, pajés, feiticeiros e tantos outros são capazes de acessar e produzir curar consideradas "milagrosas".

O casamento da Ciência e da Tradição podem produzir um conhecimento onde a vida humana ganha mais em todos os sentidos.

Abraços!

Cida Medeiros



A Lei  n. 9.610/98 protege a seleção, organização, a disposição do conteúdo de um Blog, ou seja, os Direitos Autorais é direito personalíssimo, exclusivo do autor, também protegido Constitucionalmente no art. 5, XXVII,CF/88.r
A reprodução total e parcial é proibida sem minha expressa autorização. Exceto, que a distribuição contenha a fonte (Nome do Blog "Cida Medeiros", o link da mensagem e o autor. (Cida Medeiros).






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.