Mostrando postagens com marcador Artigos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Artigos. Mostrar todas as postagens

Constelação Sistêmica e os Campos Mórficos


Tudo está vivo na natureza, possui uma consciência e influência oculta.

Constelação Sistêmica é uma abordagem muito rica, que mostra claramente como os sistemas influenciam outros sistemas e os indivíduos em particular.

Dentro de um sistema, cada parte influencia o todo e o todo influencia cada parte. Essa vinculação é a característica do sistema. Nas Constelações trabalhamos com essa abordagem. Podemos perceber e medir o que tira força e o que atribui força, essa analise permite um melhor entendimento daquilo que se oculta, mas que porém está influenciando o todo e as partes simultaneamente.

O conceito de sistema se aplica perfeitamente no campo macro-cósmico. Tudo é uma relacionamento. O que dificulta o entendimento da natureza dessa mecanismo a Mente.



 Porém, na medida que a pessoa vai experimentando a Técnica ela vai percebendo essas dimensões.


Rupert Sheldrake contribui com a Ciência descobrindo os Campos Morfogenéticos.

Através dessa teoria do Campo Morfogenético, na biologia, mostra que somos constituído por uma energia que informa a natureza da evolução e age para dar forma a um ser vivo, e que esta dentro de um processo evolutivo, num espaço de tempo determinado e que esse registro esta presente nesse campo.

Quando trabalhamos com as Constelações Sistêmicas e mais precisamente com a Familiar, abrimos a informação do campo, atuamos nesse campo, através das ordens do amor e em sintonia com o Movimento do Espirito, influenciamos todo o sistema à fim de levar uma nova ordem e uma nova harmonia.

Isso leva a um entendimento que está alem do que se sabe e do comum.

Vou citar um trecho do livro "A Presença do Passado", de Sheldrake:

"Os campos morfogenéticos de qualquer organismo vivo particular, digamos, de um girassol, são moldados pelas influências das gerações precedentes de girassóis. A ressonância mórfica não permite, contudo, explicar como é que aparecem os primeiros campos deste tipo. Dentro do âmbito da evolução biológica, os campos de girassóis estão ligados, de maneira estreita, aos campos de outras espécies aparentadas, tais como as alcachofras de Jerusalém descendem, sem dúvida, dos campos de uma longa linhagem de espécies ancestrais. Mas a hipótese da causalidade formativa não permite responder à questão de saber como é que os campos do gênero girassol, ou da família compositae, de que é membro, ou das primeiras células, surgiram. E uma questão de origem, de criatividade. "  

Isso significa que cada pessoa possuí a memória de seus Antepassados em si, como continuidade de uma história que transcende sua personalidade e aquilo que sabe sobre si mesmo.

O que fazemos e transformar essas cargas. Essa é a descoberta mais inovadora no campo de ajuda.

Por isso, quando as soluções acontecem no âmbito da resolução sistêmica ela reverbera em ondas e influencia todo o sistema, informando a nova ordem.

Esse é outro conceito importante de Sheldrake. A ressonância morfogenética. Por exemplo, a ressonância em música é o melhor exemplo que eu conheço para verbalizar esse fenômeno. Quando temos um instrumento musical, por exemplo, um violão, e se pulsa uma corda afinada em uma determinada nota, outra corda do violão afinada na mesma nota vai entrar em vibração sem ser pulsada. De acordo com Sheldrake, a ressonância mórfica implica uma espécie de ação à distância no espaço e no tempo. No campo morfogenético o passado influi no presente. Os ancestrais influem na geração atual por um efeito de ressonância. O ancestral influi na geração atual porque há semelhança entre as duas gerações. No caso de pessoas entre o ancestral e a geração atual podemos observar a repetição de comportamentos do ancestral do passado. Poderíamos dizer: a história se repete.

O mesmo acontece em uma vivencia de constelação, influenciamos de modo positivo essas forças que atuam dentro desses campos e nos conectamos com um fluxo positivo que vem dos nossos antepassados.

Assim, podemos avançar em nosso caminho. Não há duvida nenhuma que estamos aqui para evoluir, e a Ciência vem contribuindo trazendo novas possibilidades para aliviar o sofrimento e a angustia do Ser Humano. 

Essa é uma técnica de muito valor para o processo de crescimento de todos os indivíduos. Todos deveriam fazer ao menos uma Constelação Familiar, assim, daríamos saltos quânticos de evolução na historia de toda a humanidade.   

Cida Medeiros
Facilitadora das Constelações Sistêmicas.