Bem Vindo ao Meu Blog Blog's Cida Medeiros: Agosto 2016

Bert Hellinger Uma Vida




2015 - Bert Hellinger completou 90 anos - “Uma vida a serviço da reconciliação e da paz”

Neste vídeo traduzido por Matthias Bronk em português e disponibilizado pelo canal da Hellinger Lebenschule, podemos aprender um pouco sobre a vida e obra deste grande pensador e facilitador, criador das Constelações Familiares.

Anton "Suitbert" Hellinger (Leimen, 16 de Dezembro de 1925), conhecido como Bert Hellinger.

No panorama europeu é provavelmente um dos psicoterapeutas mais desafiantes e um dos autores mais lidos no âmbito da psicoterapia.

Antigo padre e missionário junto dos Zulus na África do Sul, foi educador, psicanalista, terapeuta corporal, terapeuta em dinâmica de grupos, terapeuta familiar – toda uma experiência de vida e sabedoria que se transmitem ao seu trabalho.

As constelações familiares, que se tornaram a marca da sua abordagem, e as suas observações acerca dos emaranhamentos sistémicos e a forma de os solucionar, tocaram a vida de milhares de pessoas e modificaram o modo como muitos profissionais da relação de ajuda conduzem o seu trabalho.

Bert Hellinger escreveu mais de 64 livros, traduzidos em mais de 25 línguas. O seu trabalho está documentado em numerosos CDs e DVDs.

Bert Hellinger is probably Europe’s most innovative and provocative psychotherapist and a best-selling psychotherapy author. A former priest and a missionary to the Zulu in South Africa for 16 years, as well as an educator, a psychoanalyst, body therapist, group dynamic therapist, and a family therapist, he brings a lifetime of experience and wisdom to his work. The family constellations, which have become the hallmark of Hellinger’s approach, as well as his observations about systemic entanglement and resolution, have touched the lives of thousands of people and have changed how many helping professionals carry out their own work.

Maiores informações: http://www2.hellinger.com/en/home/ber...
Fonte: Canal do Yotube

MAYA?

Maya - A Ilusão e o Código de Lebiniz

Quando Buda disse “Tudo é ilusão”, ele não quis dizer que nada é real. Ele quis dizer que as nossas projeções mentais sobre o que achamos que é a realidade são ilusões, e também quis dizer que os elementos que formam o universo e cada forma que nós vemos (solida, liquida, gasosa ou plasmática) se forem pegas e vistas a nível subatômico elas não existem de fato, ou pelo menos não existem como nós imaginávamos que elas existiam, como "matéria física", rígida. Portanto tudo que vemos é uma ilusão, por causa de seu molde ou forma e não por sua essência real. Para o Budismo tudo é a mente, e essa ideia vem ganhando espaço no âmbito cientifico atualmente, pois mesmo que haja um mundo fora de nós mesmos, toda a nossa percepção da realidade é um acontecimento dentro do nosso sistema nervoso.

Graças a física, a física quântica e a lógica, podemos começar entender de forma cientifica e simples como a realidade funciona e que esse termo pode ser muito relativo. Basta saber que todo universo conhecido é composto por átomos, e os átomos não são sólidos. Os elétrons orbitam em volta do núcleo, mas eles nunca se encostam, assim como você nunca encostou em nada na sua vida, pois os elétrons que orbitam o átomo se repelem (cargas negativas se repelem e o elétron é uma partícula negativa), logo o que você sente através do sentido não é nada mais que impulsos elétricos que trafegam em nosso sistema nervoso em direção ao cérebro, que por sua vez decodifica esses impulsos.

Toda essa "realidade física" de 3 dimensões(Altura, largura e profundidade = Espaço. São 4 se você contar o Tempo. Não confundir Dimensões com Densidades/Planos) é percebida pelos nossos 5 sentidos, visão, audição, olfato, tato e paladar, que são todos apenas sinais elétricos interpretados por nossos cérebros.

Um bom exemplo disso são as imagens que você está vendo no seu computador, que são criadas a partir da interpretação digital de códigos binários.
Em 1713 um matemático suíço, chamado Leibnitz, criou as bases do sistema matemático binário, onde os valores são expressos em função dos estados "1" (ligado, positivo) e "0" (desligado, negativo). Foi a partir daí que foi possível o desenvolvimento dos sistemas binários que é a base dos computadores.
Como podem meros números criarem tudo que vemos digitalmente? Como alguém criou isso? Foi possível porque a mente humana é programada para reproduzir padrões, a realidade digital é uma réplica mais ou menos similar a realidade que chamamos de "material".
O próprio Leibnitz indicou a semelhança entre seu sistema binário e o I-Ching, que são 64 variações de Yin e Yang, ou seja, vazio e o conteúdo, negativo e positivo.
Sendo assim, podemos dizer que TUDO que ocupa espaço são partes de um sistema de códigos. Nossos corpos são um conjunto de códigos programados para interpretar mais códigos. Esse conglomerado ou esse conjunto de códigos que forma quem nós somos está contido numa "chave biológica" chamado DNA, o nosso Código Genético.

FONTE: Uma pagina do Face chamado: Oculto Revelado.

Bom dia pra quem é do Dia
E Boa Noite pra quem é da Noite
E bom instante presente!

Como Incluir com Amor

"Na família, às vezes, certas pessoas são excluídas ou desaparecem de nossa memória. Não se pensa mais nelas. Ou ainda estamos ligados a alguém que já está morto há muito tempo ou estamos zangados com alguém da família e não queremos mais saber dele.

O que acontece quando sinto a perda de alguém por muito tempo?

Uma parte de minha alma fica com ele ou ela, e isso pesa não somente sobre mim, mas também sobre ele ou ela. Contudo, se coloco novamente dentro de mim o que deixei com a outra pessoa, ela fica livre. Se coloco essa pessoa em minha alma, com amor, como um todo, como ela é, fico enriquecido e, o que é estranho, é que também me liberto dela. Através do 'tomar com amor' conquistamos a outra pessoa, e ela se torna uma parte de nós. Ao mesmo tempo, nos libertamos dela e ela se liberta de nós.

Um exemplo simples: se eu der aos meus pais, com amor, um lugar em minha alma, eu os tenho, sinto-me pleno e ricamente presenteado.

Ao mesmo tempo, estou também separado deles. Estou liberto deles, porque eu os tomei.

Essa é, portanto, a estranha contradição: através do tomar, fico enriquecido, e ao mesmo tempo, livre. A outra pessoa também fica livre de mim, porque a tomei com amor. Ela não perde nada se tomei algo dela. Muito pelo contrário, enriquece com isso. E vice-versa, se eu me recuso a tomar algo, os dois empobrecem: aquele que quis me dar algo e eu, que me recusei a tomar algo." - Bert Hellinger

Próxima vivência

- 27/08/16 das 14 as 19 hs SP Itaim  - Rua Prof. João de Brito, 120

- 28/08/16 das 13 as 18 hs
Bragança Paulista - SP - Condomínio Villa Firenze.

- 30/08/16 das 19:30 as 22:30 hs - SP - Rua Prof. João de Brito, 120

Guarda Compartilhada



Estamos vivendo uma época promissora, onde temos a oportunidade de aprender com as Ordens do Amor sobre as questões intrínsecas do Ser Humano no que tange suas relações, princialmente a família.

Vou aproveitar e compartilhar esse material sobre Direito, que orienta sobre a Guarda Compartilhada.




“Da constelação familiar resulta uma imagem. Esta imagem penetra profundamente na alma. De repente a alma vê: este é o caminho”. 
Bert Hellinger

E sobre a Visão Sistêmica, esse excelente artigo sobre as Constelações Familiares aplicadas ao Direito Sistemico do colega René Shubert, publicado no Blog do Dr. Sami Storch.

René, aborda com clareza a questão do Dar e Receber, uma das Leis do Amor, sobre o conflito dos filhos na separação, sobre as brigas do casal e a questão mais fundamental e as suas consequências.
Cida Medeiros

Quem pertence a Família ?

Pertence a Família:

. Os bisavós, os avós, os pais e filhos.

. Os irmãos e meio-irmãos.

. Os que não nasceram, isto é, os abortos naturais e provocados.

. Os que morrerram em acidentes.

. Os esquecidos ou excluídos.

. Relacionamentos Importantes com companheiros anteriores.