O Eremita

À procura do Eremita

Sob o pinheiro pergunto a criança.
Diz que o mestre foi colher ervas.
Apenas se sabe que encontra-se nesta montanha.
Em algum lugar coberto de densas nuvens.

Jim Dao

Uma alegória da Alquimia Interior do Taoísmo. Faz uma alusão à chegada do peregrino em busca de sua iluminação.

Chega um ponto do caminho que é preciso des-construir antigas formas de pensar em busca de um novo estado de Ser. Abandonar o antigo e seguir um novo caminho.

A nova revelação só é possível na quietude da mente, no silêncio interior, no caminhar no desconhecido, onde reside o mistério e o insondável.

A Montanha é simbolo de quietude e meditação. Só quando silenciamos o corpo e a mente é que conseguimos alcançar um estado mais ampliado de consciência e podemos sentir as energias sutis.

A Erva representa a energia vital que traz a cura, a transformação do corpo e do espírito, algo muito necessário para alcançar a imortalidade.

A criança simboliza o rejuvenescimento, a pureza. Todo coração purificado de ódios e maldades torna-se esteio da energia pura da criança.

O pinheiro é simbolo de rejuvenescimento pois mesmo na época mais fria, nunca perde suas folhas. Um exemplo de força e persistência para todos que estão à caminho.

O eremita é o sábio que habita dentro.

O estar só do Eremita é diferente da solidão sentida por quem se sente desemparado interiormente e não consegue ficar consigo mesmo.

O Sábio é um estágio de desenvolvimento.

É quando podemos estar à sós com o manancial de riquezas que brota ao contato com sua Maestria Interior.

A Humildade nós torna sábios, verdadeiros, simples, congruentes e sintonizados com o sutil.

Cida Medeiros



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.