Emergência Espiritual, o despertar do Xamã.


A respeito do Xamanismo posso afirmar que não escolhemos ser Xamã, somos escolhidos. Ninguém pode evitar quando os Espíritos resolvem escolher você para ser veiculo de sua mensagem espiritual.

Meu processo como Xamã se deu com uma doença de difícil diagnóstico e sofri por muitos anos seguidos, ataques de toda natureza e toda a sorte de fenômenos que me aproximaram da morte, da doença e da loucura. Sei muito bem o que é isso. Talvez já se passaram uns 20 anos desde os primeiros sintomas e muitas estradas já percorri. Hoje tenho essa vivência melhor integrada dentro de mim. Mas já não sou tão dona de minha vida como gostaria, mais vivo muito bem obrigada. Em sintonia com meu Guias e sobre a orientação de dimensões espirituais que me ocupam quase constantemente em trabalhos de natureza espiritual.
Hoje sou bem mais consciente, mais já vivi momentos de muita inconsciência, tomada por energias que não eram minhas e que me desequilibravam completamente e outras que faziam parte da minha sombra. Bem, agora, mais treinada no "lidar" com tudo isso, tenho os Guias como meus protetores e auxiliares invisíveis, disponíveis quando necessário. As vezes trabalho em sonhos, mais tem a mesma natureza que uma viagem xamânica ao toque do tambor, ou mesmo quando entro em estado alterado de consciência naturamente, apenas sei como fazer. Falcão Vermelho é o nome do Guia que é um Pajé sábio e muito velho, uma entidade espiritual que conhece muitos mistérios da natureza, já me contou muitas histórias e já me deu vários nomes em várias passagens que teve em várias dimensões e em várias vidas como curador, xamã, visionário, pajé, guardião e mensageiro. Sou grata, por esse Ser, pois é um Grande Curador. Ele já se apresentou como um Índio em um época que trabalhava com incorporações espirituais em centros espirituais, agora ele vem de forma diferente, em viagens ao toque do tambor ou apresenta-se em meu mental. Sempre sei que é ele, sua forma e sua presença já me é peculiar. Sua sabedoria é das matas dos mistérios da natureza, muito sabe, pouco fala, mais muito faz. Essa é parte da minha história. Ser Xamã é uma oportunidade de servir ao Grande Espírito. A minha relação é direta com as Entidades, não abro mão da minha riqueza espiritual, compartilho possibilidades, mas honro meu guia com devoção profunda e gratidão perene. Enfim, esse é meu Ser em ação. Estou entregue a minha vida, ao amor, a tarefa de servir em sintonia com algo maior. Mais ouço a minha voz interior e estou a serviço de uma espiritualidade que manifesta-se de acordo com a vontade do Grande Espírito. Muitas são as tarefas e cada um deve encontrar a sua. Portanto, meu Guia mora em meu coração e está sempre disponível quando se faz necessário. Vou seguindo o fluxo, como um riacho. Não penso sobre o riacho, apenas sinto sua natureza e sigo seu percurso. A minha vida é assim, seguindo o fluxo, vou vivendo cada momento como uma oportunidade única de ser feliz, de ser útil, de ser humana e de ser eu mesma, com tudo que me cabe. Assim, é.


Vou reproduzir uma parte do Livro Emergência Espiritual de Stanislav Grof e Christina Grof da Ed. Cultrix:

Esse livro ajudou-me a compreender melhor o que se passava comigo, portanto recomendo como uma orientação importante  no caminho do Despertar. Segue o seguinte paragrafo extraido do capitulo: 

Quando a Insanidade é uma Benção:

 "O conceito de emergência espiritual, que distingue as crises de transformação das desordens psiquiátricas, recebe apoio independente das evidências dos mais diversos campos. Têm particular importância os dados relativos às tradições xamânicas presentes na literatura histórica e antropológica. O xamanismo é a mais antiga religião do mundo e a mais remota arte de curar da humanidade; é provável que sua origem remonte à era paleolítica, há dezenas de milhares de anos.

Xamã é um termo usado pelos antropólogos para um tipo especial de curandeiro ou curandeira ou feiticeiro que entra regularmente em estados incomuns de consciência para curar, obter informações por meios extra-sensoriais ou realizar rituais destinados a influenciar o clima ou caçar animais. O xamanismo é quase universal; sua prática cobre o período do tempo entre a Idade da Pedra e o presente, podendo suas várias formas ser encontradas na África, na Europa, na América do Norte e do Sul, na Ásia, na Austrália e na Polinésia. O fato de as culturas xamanistas atribuírem grande valor aos estados incomuns de consciência tem extrema importância para o conceito de emergência espiritual.

A carreira de muitos xamãs começa com um episódio dramático de estado alterado de consciência que a psiquiatria ocidental tradicional vê como manifestação de uma grave doença mental. Esse episódio inclui experiências visionárias de descida no mundo inferior, de ataques de demônios e de torturas e provações desumanas, seguidos por uma seqüência de morte e de renascimento, com a subseqüente subida para reinos celestiais. No decorrer desse período, o futuro xamã pode passar por um amplo espectro de emoções extremas, podendo exibir os comportamentos mais incomuns.

Julgados pelos padrões médicos do Ocidente, esses sintomas sugerem uma grave desordem psiquiátrica. 

Contudo, se essa crise for superada e completada com sucesso, ocorre uma cura pessoal, uma melhoria do funcionamento social e o desenvolvimento de habilidades xamânicas.

pg. 97


Eu indico esse livro para todos aqueles que estão vivenciando um processo de despertar espiritual. 


Quero dizer que existem inúmeras possibilidades de vivenciar o Divino, de alguma forma, existem milhares de dimensões espirituais e vários níveis vibratórios, cada vez que evoluímos em consciência podemos transitar entre várias possibilidades do divino, pois muitas são as moradas, e todas elas com riquezas inesgotáveis de manifestação da inteligencia e do plano de Deus no Mundo. O universo é pouco para descrever a riqueza de possibilidades. Hoje consigo estar em sintonia com várias possibilidades e dimensões da vida espiritual sem que isso gere em mim um desequilíbrio tão grande, como já fora um dia, mas sei que tenho que estar em contato direto com a Vida Espiritual e a Serviço, quanto mais estou em paz comigo mesmo, mais me sintonizo com uma dimensão de paz e tranquilidade, dai ancoro esse campo de possibilidade, se saio dessa frequência, vou sintonizando com outras dimensões que tem particularidades únicas. Enfim, daria para falar horas sobre isso, mais vou parando por aqui. 
Ahow!
Um forte abraço.
Cida Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.