Relacionamentos que te fazem sofrer. Por Cida Medeiros

Superando a identificação entre pais e alguém significativo em sua vida.

Estar identificado com alguma pessoa é sempre motivo para algum tipo de sofrimento,
mesmo que você considere que não.

Pois você dirigi todo o foco de sua atenção para o outro e precisa refletir se isso acaba por fazer você se desviar de seu caminho.

A primeira coisa a se perguntar é:

- Você tem algum foco?



Está percebendo a sua vida passar, sem fazer nada de bom com ela?

- Dedica-se demais aos outros a ponto de esquecer de sí mesmo?

Foge dos seus problemas emocionais?

- Você sente que está vivendo sua vida? Ou vive em função de alguém que considera mais admirável que você mesmo?

Você já se perguntou o que quer para sua vida?

- Sabe quais são suas necessidades?

- O que faz para superar suas faltas?

- E o que falta em sua vida?

Se você convive com pessoas que te fazem sentir um lixo e momento de parar, encarar e procurar ajuda.

- Até quando você vai ser tapete?

Até quando vai permitir que pessoas insensatas dites as normas para sua vida?

- O que faz você verdadeiramente depender desse estado de coisas?

Algo parecido com sua infância?

Seus pais se importavam com você? O que você consegue lembrar?

Será que no fundo você não está identificado com alguém ou alguma circunstâncias que reafirma o mesmo sentimento de dor experimentado lá atrás? Em sua relação com um dos seus cuidadores?

Você já parou para pensar nisso?

Pode ser que o que está acontecendo com você e o que te causa tanto sofrimento tenha raiz em alguma memória do passado.

Mas quando paramos para olhar para isso e colocamos o foco de nossa consciência, algo movimenta-se em nossa vida. Algo acontece. Acredite.

Se você sofreu maus tratos na infância é bem possível que isso repita-se nos seus relacionamentos ao longo de sua vida.

E é muito doloroso.

Como saber?

Está vivendo uma relação problemática? Não existe dialogo? Você tem medo?
Sente-se paralisado? Não tem coragem de expor seus sentimentos e nem tão pouco reconhecer o limite do que é saudável?

Isso te faz perder o sentido de realidade? Te joga pra muito longe de você mesmo?

Você sente um vazio? E dói? Angustia? O peito aperta?

Mas a pergunta que mais poderia ser esclarecedora à você seria:

- Você fica infantil? Perde o raciocínio? Fica sem saber o que fazer ou raciocinar? Perde o rumo? E não consegue sair da situação ou não consegue que isso não te atinja?

Com certeza, está sobre influência de uma identificação com algum familiar. Pai, Mãe, Avós ou alguém que tenha exercido o papel de pai ou mãe em sua infância.


Para ajudá-lo a dissolver parte desse emaranhado faça o seguinte exercício, vai ajudar;

Escreva numa folha de papel.

____________(escreva o nome da pessoa significativa para você e que está lhe causando muito sofrimento sem que você consiga defender-se e afirme:
Fulano de tal - Você é igual a minha mãe/pai.

Escreva espontaneamente uma lista completa, sem julgar, coloque tudo o que lhe vem na cabeça. Inclusive comportamentos, roupas, detalhes que você percebe.

Escreva tudo e no final tome consciência do que está oculto. Perceba tudo que veio a luz. E respire fundo e diga, escreva e afirme:

- você não é meu pai ou minha mãe! Eu não sou sua filha e nem ao menos sou criança e eu não estou na infância e nem vocês tem qualquer poder sobre mim. Estou livre!

Queime, pique, rasgue ou faça qualquer ritual de limpeza.

Leve a sério essa parte o Sub-consciente adora rituais eles possuem um significado libertador.

Se queimar o papel, perceba de inicio ao fim a transformação que ocorre no que é concreto e diga a si mesmo que o mesmo está acontecendo com toda essa influência negativa do passado sobre essa situação do presente.

Respire fundo e imagine-se livre, sinta a liberdade e diga a sí mesmo:

- Eu Sou!

Reconecte-se com sua Presença.

Com o Divino que há em seu Ser.

De uma tempo e perceba o que muda quando se ver novamente diante da mesma circunstâncias.

Repita se for necessário, peça ajuda se sentir que deve. Mas se respeite!
Você é uma obra do Divino, recupere-a.

Obs: Nada impede de você viver sua criança interior, mas quando é saudável, existe leveza, nutrição e bem estar a todos os envolvidos. Pense nisso.

Cida Medeiros


















Se você conhece alguém muito significativo em sua vida, mas no entanto essa pessoa só lhe traz sofrimentos,

você fica sem conseguir pensar, tem medo e não consegue se afastar. Pode ser que você esteje vivendo uma identificação incosnciente com alguma figura familiar, o pai, a mãe ou alguem que fez esse papel na infancia.

Um comentário:

  1. I think I come to the right place, because for a long time do not see such a good thing the!
    jordan shoes

    ResponderExcluir

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.