Libere o que não usa mais.

"DESTRALHE-SE"

Texto: Carlos Solano


-"-Bom dia, como tá a alegria"? Diz dona Francisca, minha faxineira rezadeira, que acaba de chegar.

-"-Antes de dar uma benzida na casa, deixa eu te dar um abraço que preste!" e ela me apertou.

Na matemática de dona Francisca, "quatro abraços por dia dão para sobreviver; oito ajudam a nos manter vivos; 12 fazem a vida prosperar".

Falando nisso, "vida nenhuma prospera se estiver pesada e intoxicada".

Já ouviu falar em toxinas da casa?

Pois são:

  • - objetos que você não usa,
  • - roupas que você não gosta ou não usa há um ano,
  • - coisas feias,
  • - coisas quebradas, lascadas ou rachadas
  • - velhas cartas, bilhetes,
  • - plantas mortas ou doentes,
  • - recibos/jornais/revistas, antigos,
  • - remédios vencidos,
  • - meias velhas, furadas,
  • - sapatos estragados...
(você pode doar muitas coisas para o Portal da Ajuda)

Ufa, que peso!

"O que está fora está dentro e isso afeta a saúde", aprendi com dona Francisca.

- "Saúde é o que interessa. O resto não tem pressa"!, ela diz, enquanto me ajuda a 'destralhar', ou liberar as tralhas da casa...

O 'destralhamento' é a forma mais rápida de transformar a vida e ajuda as outras eventuais terapias.

Com o destralhamento:

- A saúde melhora;
- A criatividade cresce;
- Os relacionamentos se aprimoram...


É comum se sentir:

- cansado,
- deprimido,
- desanimado, em um ambiente cheio de entulho,
pois "existem fios invisíveis que nos ligam à tudo aquilo que possuímos".

Outros possíveis efeitos do "acúmulo e da bagunça":

- sentir-se desorganizado;
- fracassado;
- limitado;
- aumento de peso;
- apegado ao passado...

No porão e no sótão, as tralhas viram sobrecarga;

Na entrada, restringem o fluxo da vida;

Empilhadas no chão, nos puxam para baixo;

Acima de nós, são dores de cabeça;

“Sob a cama, poluem o sono”.


-"Oito horas, para trabalhar;
- Oito horas, para descansar;
- Oito horas, para se cuidar."

Perguntinhas úteis na hora de destralhar-se:

- Por que estou guardando isso?
- Será que tem a ver comigo hoje ?
- O que vou sentir ao liberar isto?

...e vá fazendo pilhas separadas...

- Para doar!
- Para jogar fora!


Para destralhar mais:

- livre-se de barulhos,
- das luzes fortes,
- das cores berrantes,
- dos odores químicos,
- dos revestimentos sintéticos...

e também....

- libere mágoas,
- pare de fumar,
- diminua o uso da carne,
- termine projetos inacabados.

"Se deixas sair o que está em ti, o que deixas sair te salvará..
Se não deixas sair o que está em ti, o que não deixas sair te destruirá",
arremata o mestre Jesus, no evangelho de Tomé.

"Acumular nos dá a sensação de permanência, apesar de a vida ser impermanente", diz a sabedoria oriental.

O Ocidente resiste a essa idéia e, assim, perde contato com o sagrado instante presente.

Dona Francisca me conta que:

"as frutas nascem azedas e no pé, vão ficando docinhas com o tempo..." a gente deveria de ser assim, ela diz

-"Destralhar ajuda a adocicar."

Se os sábios concordam, quem sou eu para discordar...

"As pessoas realmente ligadas não precisam de ligação física.

Quando se encontram, ou reencontram, mesmo depois de muitos anos, a amizade é tão forte quanto sempre."

(Deng Ming-Dao )

Você pode doar no Portal da Ajuda  
fone (011) 5181-1330, eles vão até sua casa e retiram. Também fazem uma triagem e distribuiem em várias Instituições.


ou

 
Bazar Samburá
Objetivo

O Samburá comercializa toda doação recebida e reverte a renda para custear o tratamento das pessoas com deficiência física carentes, no Centro de Reabilitação do Lar Escola São Francisco.
Funcionamento

As doações são entregues na loja, rua França Pinto 783 - Vila Mariana, ou podem ser retiradas no local, após agendamento por telefone e de acordo com itinerários pré-estabelecidos.


Aceita todo e qualquer tipo de mercadoria:

  • livros, 
  • roupas, 
  • aparelhos eletrônicos,
  • eletrodomésticos, 
  • jornais, 
  • móveis residenciais e de escritório,
  • tapetes e quadros, 
  • aparelhos digitais
  • brinquedos, 
  • sucata de papel, 
  • alumínio, 
  • vidro,
  • computadores,
  • ferro, etc. 

É feita uma triagem e aquelas em bom estado são colocadas à venda; as que puderem ser recondicionadas vão para as oficinas de conserto (aparelhos eletrônicos, eletrodomésticos, marcenaria) e as que não puderem ser reaproveitadas, nem como reposição de peças, são vendidas como sucata. Como clientes temos os proprietários de brechós, antiquários e também a população em geral.
Contato: 11 5908-7899
Rua França Pinto, 783 - Vila Mariana

2 comentários:

  1. Cida, que texto interessante!
    Veio muito a calhar... destralhei a sala onde trabalho ontem!
    Hoje já trabalhei muito melhor... super perceptível isso!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Amanda,
    Que bacana, gostei de saber que foi útil esse post.
    Eu também estou fazendo isso.
    Um forte abraço!

    ResponderExcluir

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.