Transpessoal

A Abordagem Transpessoal é uma nova disciplina que vincula a ciência com as tradições espirituais.
Ocidente e Oriente na tentativa de fundir esses dois horizontes.
Espiritualidade com base na experiência pessoal.
Existe um alto preço pago por negligenciar  a vida espiritual.

Pois é uma força que nutre,  fortalece e dá sentido a vida humana.

O grande desafio é:
- Espiritualizar estados Psicóticos
- Patolizar estados místicos  (Isto é, tratá-lo como uma patologia)
- Não considerar as causas orgânicas.

Trata de:
- Estados incomuns de consciência
- E os processos de auto cura da psique e do corpo.

Enfatiza:
- O apoio a pessoas que passam por crises espirituais.

De que forma:
- Levar ou acolher os estados incomuns de consciência como uma forma de entrar em sintonia com o Self e este trazer todo o poder de auto cura do organismo e da psique.
- Com isso, a estrutura psicológica tem mais condições de enfrentar a sombra.
- Lidar com forças Arquetipicas
- E estruturar a personalidade, dando-lhe condição de lidar e reconhecer o seu processo de individuação.

As experiências dramáticas e estados mentais incomuns que são tratados como distúrbios mentais, na verdade trata-se de crises de transformação pessoal e "despertar espiritual".

Em alguns casos, pode tratar-se de um poderoso processo kármico que está além dos nossos cuidados...

Para que o individuo possa ter um novo nível de consciência, mais amplo, mais integrado, mais rico e abrangente.

- As crises são encaradas como oportunidade de crescimento.

A visão multidisciplinar engloba a interação de várias disciplinas como a:
- Psiquiatria clinica e experimental
- A moderna pesquisa da consciência
- Psicoterapias
- Estudos Antropológicos
- A Parapsicologia
- Religião Comparada
- Mitologia

A busca do entendimento de várias abordagens para colaborar com uma metodologia abrangente que vise ajudar o ser humano a evoluir.

É a união entre a sabedoria Antiga com o Mundo ocidental que possibilitará um riqueza maior de possibilidades e de visão de realidade.
Por Cida Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.