Ho'oponopono:



Ho'oponopono:


Estou postando na integra esse material que foi veiculado no grupo Kahuna Mondial.
Espero que apreciem.
Cida Medeiros


por Joe Vitale


Faz dois anos, escutei falar de um terapeuta no Hawaii que curou um
pavilhão completo de pacientes criminais insanos sem sequer ver
nenhum deles. O psicólogo estudava a ficha do presidiário e logo
olhava dentro de si mesmo para ver como ele tinha criado a
enfermidade dessa pessoa. Na medida em que ele melhorava, o paciente
melhorava.

A primeira vez que ouvi falar desta história, pensei que era uma
lenda urbana. Como podia curar o outro, curando somente a mim mesmo?
Como podia, embora fosse um mestre de grande poder de auto cura,
curar alguém criminalmente insano? Não tinha nenhum sentido, não era
lógico, de modo que descartei esta história.

Entretanto, escutei-a novamente um ano depois. Ouvi que o terapeuta
tinha usado um processo de cura havaiano chamado "hooponopono".
Nunca tinha ouvido falar disso, entretanto não podia tirá-lo de
minha mente. Se a história era totalmente certa, eu tinha que saber
mais. Meu entendimento era que "total responsabilidade" significava
que eu sou responsável pelo que penso e faço. O que estiver mais
alem, está fora de minhas mãos. Penso que a maior parte das pessoas
pensa igual sobre a responsabilidade. Somos responsáveis pelo que
fazemos, não do que os outros fazem – mas isso está errado.

O terapeuta havaiano, que curou essas pessoas mentalmente doentes,
me ensinaria uma nova perspectiva avançada sobre o que é a total
responsabilidade. Seu nome é Dr. Ihaleakala Hew Len. Passamos uma
hora falando em nossa primeira conversação telefônica. Pedi-lhe que
me contasse a história total de seu trabalho como terapeuta.

Ele explicou que havia trabalhado no Hospital Estatal do Hawai
durante quatro anos. O pavilhão onde encerravam os criminosos loucos
era perigoso.

Regra geral os psicólogos desistiam de trabalhar ali em um mes. A
maior parte dos membros do pessoal caiam doentes ou simplesmente
renunciavam. As pessoas que atravessavam esse pavilhão caminhava com
suas costas contra a parede, temerosas de serem atacados por seus
pacientes. Não era um lugar agradável para viver, trabalhar ou
visitar.

O Dr. Len me disse que nunca viu os pacientes. Assinou um acordo de
ter um escritório e revisar suas fichas. Enquanto olhava essas
fichas, trabalharia em si mesmo. Enquanto trabalhava em si mesmo, os
pacientes começaram a curar-se.

"Depois de alguns poucos meses, foi permitido aos pacientes que
deviam estar encarcerados, caminhar livremente" disse-me. "Outros
que tinham que estar fortemente medicados começaram a diminuir sua
medicação. E aqueles que jamais teriam nenhuma possibilidade de ser
liberados, tiveram alta". Eu estava assombrado. "Não somente isso"
continuou, "mas o pessoal começou a ir feliz para o trabalho."

"A ausência e as mudanças de pessoal desapareceram. Terminamos com
mais pessoas do que necessitávamos porque os pacientes eram
liberados e todas as pessoas vinham trabalhar. Hoje esse este
pavilhão está fechado."

Aqui é onde eu tive que fazer a pergunta de milhões de dólares: "O
que você esteve fazendo com você mesmo, que ocasionou a mudança
dessas pessoas?"

"Eu simplesmente estava curando aquela parte minha que tinha criado
aquilo neles", disse ele. Eu não entendi. E o Dr. Len explicou que,
entendia que a total responsabilidade de sua vida implica a tudo o
que está em sua vida, simplesmente porque está em sua vida e, por
isso, é de sua responsabilidade. Em um sentido literal, todo o mundo
é sua criação.

Uau! Isto é duro de engolir. Ser responsável pelo que eu faço ou
digo é uma coisa. Ser responsável por outro ou por qualquer outra
coisa que faça ou diga na minha vida é muito diferente. Entretanto a
verdade é esta: se assumir completa responsabilidade por sua vida,
então tudo o que você vê, escuta, saboreia, toca ou experimenta de
qualquer forma é sua responsabilidade, porque está em sua vida. Isto
significa que a atividade terrorista, o presidente, a economia ou
algo que experimenta e você não gosta, está ali para que cure. Isso
não existe, por assim dizer, exceto como projeções que saem de seu
interior. O problema não está com eles, está em você e para mudá-
los, você deve mudar.

Sei que isto é difícil de captar, muito menos de aceitar ou de vivê-
lo realmente. Atribuir ao outro a culpa é muito mais fácil do que
assumir a total responsabilidade, mas enquanto falava com o Dr. Len
comecei a compreender essa cura dele e que, o ho'oponopono significa
amar a si mesmo.

Se deseja melhorar sua vida, deve curar sua vida. Se deseja curar
qualquer outro, ainda que seja um criminoso mentalmente doente, faça-
o curando a si mesmo.

Perguntei ao Dr. Len como curava a si mesmo. O que era que ele fazia
exatamente, quando olhava as fichas desses pacientes.

"Eu simplesmente permanecia dizendo "Sinto muito" e "Te amo", muitas
vezes" explicou ele.


"Só isso?"

"Só isso."

"O resultado é que, amar a si mesmo é a melhor forma de melhorar a
si mesmo e enquanto você melhora a si mesmo, melhora seu mundo".

Permita-me dar-lhe um rápido exemplo de como funciona isto: um dia,
alguém me envia um e-mail que me desequilibra". No passado leria
trabalhando com meus aspectos emocionais raivosos ou tratando de
raciocinar com a pessoa que enviou essa mensagem detestável. Desta
vez eu decidi provar o método do Dr. Len. Coloquei-me a pronunciar
silenciosamente "sinto muito" e "te amo". Não dizia nada a ninguém
em particular. Simplesmente estava invocando o espírito do amor,
dentro, para curar o que estava criando a circunstância externa.

No término de uma hora recebi um email da mesma pessoa. Desculpava-
se por sua mensagem prévia. Tenha em conta que eu não realizei
nenhuma ação externa para obter essa desculpa. Eu nem sequer
respondi sua mensagem. Entretanto, só dizendo "te amo", de algum
modo curei dentro de mim o que estava criando nele.

Mas tarde assisti a uma reunião de ho'oponopono dirigido pelo Dr.
Len. Ele tem agora 70 anos de idade, é considerado um xamâ avô e é
algo solitário.

Elogiou meu livro "O Fator Atrativo". Disse-me que enquanto eu
melhoro a mim mesmo, a vibração de meu livro aumentará e todos
sentirão quando o lerem. Em resumo, à medida que eu melhoro, meus
leitores melhorarão.

"E o que aconte-ceria com os livros que já vendi e saíram por mim?"
Perguntei.

"Eles não saíram" explicou ele, uma vez mais, soprando minha mente
com sua sabedoria mística. "Eles ainda estão dentro de você". Em
resumo, não há fora. Levaria um livro inteiro para explicar esta
técnica avançada com a profundidade que ela merece.

"Basta dizer que toda hora que desejar melhorar algo em sua vida,
existe somente um lugar onde procurar: dentro de você. Quando olhar,
faça isto com amor".
Ho'oponopono


A Atlântida ressurge



A Atlântida ressurge

Uma nova pesquisa busca conciliar as diferentes visões sobre a localização do lendário continente tragado pelas ondas

por Frédéric de Monicault

© CHRISTIAN DARKIN/SCIENCE PHOTO LIBRARY – LATINSTOCK

Reconstituição de Atlântida, por Christian Darkin. A obra do artista é uma das centenas de representações do continente submerso

A Atlântida deve situar-se a oeste do estreito de Gibraltar, no local onde Platão (428-347 a.C.) localizou-a em seus escritos, Crítias e Timeu. Essa é a opinião do geólogo e historiador Jacques Collina-Girard, que bebe na fonte do filósofo grego, o primeiro a discorrer sobre o império dos atlantes. Mesmo que possa parecer curiosa, a hipótese de recuperar a obra clássica ainda não tinha sido elencada na busca pelo continente perdido.Os trabalhos de Jacques Collina-Girard, publicados nos rigorosos anais da Academia de Ciências Francesa, são convincentes. Originalmente, eles se referem a movimentos de populações entre Europa e África do Norte em plena Era Glacial, há 19 mil anos. Na ocasião, esse pesquisador descobriu como a topografia do estreito de Gibraltar foi profundamente modificada pela variação do nível do mar, que, em 20 mil anos, ganhou cerca de 135 metros.Em sua reconstituição cartográfica, Collina-Girard sublinha a existência de um antigo arquipélago, situado onde Platão localizara a Atlântida. Evidentemente, o historiador e especialista em geologia do Quaternário leu os textos do filósofo. Graças ao Timeu, soube-se da existência, há 11 mil anos, de “uma ilha, diante da passagem que se chama, segundo os senhores, as Colunas de Hércules”, rebatizadas depois de estreito de Gibraltar.No coração do arquipélago identificado pelo pesquisador, a ilha de Spartel, 56 metros debaixo d’água, poderia constituir o centro nevrálgico da Atlântida. Essa ilha estende-se por 14 km de comprimento, com 5 km de largura. Essas dimensões reduzidas podem derivar de erro na conversão de medidas egípcias para unidades gregas.

© COLL.ARCHIV F.KUNST & GESCHICHTE/AKG IMAGES – LATINSTOCK

Mapa de 1664 coloca a Atlântida entre a América e a Europa conforme descrições egípcias e do filósofo grego Platão
Os novos dados incorporados ao processo são capitais: enriquecem um debate aberto há mais de dois milênios. Muitos escritores de renome já se dedicaram ao tema. Prova disso é que no início dos anos 1980 uma estimativa avaliou entre 2 mil e 10 mil o número de obras, de todos os gêneros, consagradas à Atlântida ou a suas variantes.À margem dos trabalhos literários, interpretações históricas sucessivas situaram o continente perdido nos quatro cantos do planeta: nas Caraíbas, no mar do Norte, ao largo dos Açores, no Ceilão, perto da Sibéria, no meio do Saara... Sem esquecer Bermudas, as Canárias, a Islândia, o arquipélago de Spitzberg, na Noruega, ou ainda os altiplanos da Bolívia. Algumas dessas tentativas de localização resultaram em expedições. Em 1882, o Jesmond, um navio de comércio britânico, descobriu a oeste da Madeira e ao sul dos Açores uma ilha que não figurava nos mapas. No local, exumaram um sarcófago de pedra contendo uma múmia. Foi o suficiente para que a busca de Atlântida fosse retomada. Mas depois do Jesmond nenhum barco teria conseguido encontrar de novo essa misteriosa ilha. Em 1981, a hipótese da ilha da Madeira ressurgiria com força graças a oceanógrafos soviéticos. A tripulação do navio Kurchatov declarou ter descoberto a Atlântida 720 km a oeste de Portugal. Como prova, os cientistas russos apresentaram 460 fotografias submarinas do monte Ampere, cujo pico fica 30 metros abaixo da superfície do mar. Nas fotos, apareciam estruturas misteriosas – placas retangulares de cerca de 1 metro de largura. Algumas décadas antes, o comandante Jacques Cousteau e sua equipe – 30 marinheiros a bordo da embarcação Calypso – também foram atrás do continente perdido. Depois de pesquisas nas Bahamas, nos Açores e nas ilhas Coco, na Costa Rica, Cousteau “localizou” definitivamente a Atlântida no mar Egeu, ao largo da ilha de Creta, onde a civilização minóica da Idade do Bronze (cerca de 1500 a.C.) poderia ser contemporânea da cidade submersa. Aliás, muitos historiadores comparavam espontaneamente os cretenses aos atlantes, que teriam herdado destes a legislação, o artesanato, a arte e o comércio.

© BETTMANN/CORBIS – LATINSTOCK

O explorador Jacques Cousteau “localizou” o continente no mar Egeu, ao largo da ilha de Creta, onde a civilização minóica poderia ter sido contemporânea dos atlantes
Para Cousteau e muitos outros, a Atlântida seria uma parte de Santorini, outrora Stongylé, nascida nas encostas de um vulcão cuja formidável explosão, em 1657 a.C., teria provocado um gigantesco tsunami. Mas, ao contrário do que ocorre na ilha da Madeira, nenhum sinal tangível apóia essa tese. Os mergulhos ao centro da erupção vulcânica grega evidenciam apenas sedimentos, lavas e pedras-pomes. Ao sul de Santorini, em compensação, os vestígios na superfície de uma extraordinária cidade minóica com ruas pavimentadas e entrepostos cheios de cerâmica favorecem uma aproximação com a Atlântida.Contra isso, numerosas vozes sempre se ergueram – em particular a do historiador Pierre Vidal-Naquet – para sublinhar que a Atlântida nascera apenas da imaginação de Platão. Para fundamentar seus caminhos intelectuais, o filósofo teria criado uma “cidade ficção” culpada de todos os males. Tragada pelas ondas “em um dia e uma noite”, a Atlântida, pervertida pela riqueza e pelas tentações do poder, foi condenada a um castigo supremo. Na passagem escrita por Platão, essa destruição completa faz irresistivelmente pensar na erupção vulcânica que devastou Santorini.Diante dos questionamentos sobre a existência ou não da Atlântida, todos os observadores reconhecem que tomar o filósofo grego ao pé da letra é um erro: este, em suas teorias relativas à república ideal, tinha necessidade de argumentos evidentes. Aliás, a minúcia dos detalhes com os quais ele descreveu a civilização desaparecida confundia até seus discípulos mais próximos e chegou a causar debates agitados. É preciso dizer que Platão, tratando também da Atlântida como se fosse uma fábula – referindo-se a lendas transmitidas muitos séculos antes por sacerdotes egípcios –, deixa margem a todas as interrogações: como os navegadores, depois de assistir ao cataclismo, teriam atravessado os oceanos para voltar e contar sua história? Como a história pôde ser passada adiante, uma vez que a escrita ainda não tinha sido inventada? Graças a Jacques Collina-Girard o mistério volta à baila, mantendo, também, sua parte obscura.

O CAMINHO DAS ANTIGAS FONTES
MUSEU NACIONAL, ESTOCOLMO

Platão foi o primeiro a registrar a história da Atlântida. Busto do século IV a.C
Algumas linhas de Platão foram suficientes para imprimir consistentemente a Atlântida na memória dos homens. As passagens que se referem ao assunto encontram-se em dois dos diálogos do filósofo, Crítias e Timeu, nomes de seus protagonistas. “Antes de tudo, lembremo-nos de que, em suma, passaram-se 9 mil anos depois da guerra que, de acordo com as revelações de sacerdotes egípcios, opôs os povos que habitavam fora – depois das Colunas de Hércules – e todos os que habitavam para cá das Colunas. Aqui, foi nossa cidade, dizem, que tomou o comando e sustentou toda a guerra; lá, foram os reis da ilha Atlântida, ilha que, tínhamos dito, era outrora maior que a Líbia e que a Ásia, mas que hoje engolida por tremores de terra é apenas um limo intransponível que barra a passagem daqueles que partem daqui em direção ao grande mar”, diz Crítias.Platão recontou a história que seu bisavô ouvira de Sólon, um dos sete sábios da Grécia antiga, que a tinha escutado de um dos sacerdotes de Sais, no Egito. “Nessa ilha, Atlântida, os reis formaram uma grande e admirável potência, que estendeu sua dominação sobre a ilha inteira e muitas outras ilhas, além de algumas partes do continente”, sublinha Timeu.Podemos notar também similitudes espantosas entre Platão e Homero. Quando Crítias explica que “bem perto da costa atlante, há no mar um território elevado que domina o oceano verticalmente”, ecoa literalmente a Odisséia: “Diante da costa da ilha dos feacianos, eleva-se no mar uma ilha que, de todos os lados, tomba verticalmente sobre as águas”. Teria também Ulisses procurado a Atlântida?
© Duetto Editorial. Todos os direitos reservados.

Charles Chaplin

"Cada um tem de mim exatamente o que cativou, e cada um é responsável pelo que cativou, não suporto falsidade e mentira, a verdade pode machucar, mas é sempre mais digna. Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão.
Perder com classe e vencer com ousadia, pois o triunfo pertence a quem mais se atreve e a vida é muito para ser insignificante.

Eu faço e abuso da felicidade e não desisto dos meus sonhos.

O mundo está nas mãos daqueles que tem coragem de sonhar
e correr o risco de viver seus sonhos."
Charles Chaplin

É isso aí, cada um tem seu próprio sonho e temos que respeitar as escolhas que cada individuo faz em sua vida. Pois cada escolha carrega uma conseqüência, cada ato, cada palavra, cada ação.

Invariavelmente todas as ações resultam em conseqüências.

Somos semeadores. Conscientes ou Inconscientes. E como tal, a Natureza é implacável!

O que não podemos jamais fazer é destruir os nossos próprios sonhos e objetivos por causa de outras pessoas.

Mas feliz daquele que pode atingir suas metas sem fazer os outros de degrau.

Viver a vida é um ato de coragem e quando agimos com a boa intenção, com verdade, integridade, acabamos por receber uma força, que irá nutrir de forma saudável cada passo de nossa caminhada.

Cada um carrega a parcela que lhe cabe por suas ações.

E assim, vivemos, cada um ao seu modo.

Em ressonância.

Uns mais conscientes, outros menos.

Mais no mundo de Maya, feliz é aquele que pode viver em Sintonia com sua própria freqüência de Luz.

Agir no Teatro da vida, sendo firme em seu propósito luminoso de Despertar para o Ser Essencial e sem perder a ternura, mas conscientes de que o"Eu" manifesta-se no teatro da vida, onde dormimos enquanto o Criador tece o espetáculo que iremos apresentar no próximo capitulo.

Sem muitos apegos, sem tantas ilusões.

Mas, aquele que se identifica por demais com o mundo da matéria, a ponto de ferir pessoas, passar por cima, enganar, pisar, derrubar ... ah! essas pessoas...

Estarão cada vez mais afastadas do caminho do Ser.

E quem sabe mergulhadas no labirinto da sua própria insensatez.

Cida Medeiros

Por que as pessoas gritam?



Mahatma Gandhi

Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta a seus discípulos:
- Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?
- Gritamos porque perdemos a calma, disse um deles.
- Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?
Questionou novamente o pensador.
- Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça, retrucou outro discípulo. E o mestre volta a perguntar:
- Então não é possível falar-lhe em voz baixa?
Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador.
Então ele esclareceu:
- Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecida?
O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito.
Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente.
Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância.
Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas?
Elas não gritam.
Falam suavemente.
E por quê?
Porque seus corações estão muito perto.
A distância entre elas é pequena.
Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram.
E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta.
Seus corações se entendem.
É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.
Por fim, o pensador conclui, dizendo:
"Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta"
Que seus dias sejam repletos de amor e paz! 

Sabedoria Egípcia


Que seu coração não se envaideça por causa do que você irá conhecer, aconselhe-se tanto com uma serva quanto com uma pessoa importante, porque ninguém atinge os limites da arte. Não se esqueça de que até o pequeno orvalho faz o campo prosperar. Está realmente preparado para ver, Paneb, mesmo sabendo que vai descobrir um infinidade de mundo novos, sem poder voltar atrás?
Da Sabedoria Egípcia
  

Joseph Joubert




Frases de clássicas de Joseph Joubert :





"Bondade é amar as pessoas mais do que elas merecem."



"Em política, sempre é preciso deixar um osso para a oposição roer."


"Quem tem imaginação, mas não tem cultura, possui asas, mas não tem pés "


________________________________________________________________________



"Somente se deve escolher para esposa a mulher que se escolheria para amigo se fosse homem "


________________________________________________________________________



"As mulheres julgam inocente tudo quanto se atrevem a fazer "


________________________________________________________________________



"A política tira a metade do espírito, a metade do bom senso, três quartos da bondade e certamente todo o repouso e a felicidade "


________________________________________________________________________



"O objetivo das questões ou da discussão não deve ser a vitória e sim o aperfeiçoamento "

Proteção Espiritual


1. NÃO TEMER NINGUÉM

Uma das armas mais eficazes na subjugação de um ser é impingir-lhe o medo.

Sentimento capaz de uma profunda perturbação interior, vindo até a provocar verdadeiros rombos na aura, deixando o indivíduo vulnerável a todos os ataques.

Temer alguém significa colocar-se em posição inferior, temer significa não acreditar em si mesmo e em seus potenciais.

Temer significa falta de fé.

O medo faz com que baixemos o nosso campo vibracional, tornando-nos
assim vulneráveis às forças externas.

Sentir medo de alguém é dar um atestado de que ele é mais forte e poderoso.

Quanto mais você der força ao opressor, mais ele se fortalecerá.

2. NÃO SINTA CULPA

Assim como o medo, a culpa é um dos piores estados de espírito que existem.

Ela altera nosso campo vibracional, deixando nossa aura (campo de força) vulnerável ao agressor.

A culpa enfraquece nosso sistema imunológico e fecha os caminhos para a prosperidade.

Um dos maiores recursos utilizados pelos invejosos é fazer com que nos sintamos culpados pelas nossas conquistas.

Não faça o jogo deles e saiba que o seu sucesso é merecido. Sustente as suas vitórias sempre!

3. ADOTE UMA POSTURA ATIVA

Nem sempre adotar uma postura defensiva é o melhor negócio.

Enfrente a situação.

Lembre-se sempre do exemplo do cachorro: quem tem medo do animal e sai correndo, fatalmente será perseguido e mordido.

Já quem mantém a calma e contorna a situação pode sair ileso.

Ao invés de pensar que alguém pode influenciá-lo negativamente, por que não se adiantar e influenciá-lo beneficamente?

Ou será que o mal dele é mais forte que o seu bem?

Por que será que nós sempre nos colocamos numa atitude passiva de vítimas?

Antes que o outro o alcance com sua maldade, atinja-o antecipadamente com muita luz e pensamentos de paz, compaixão e amor.

4. FIQUE SEMPRE DO SEU LADO

A maior causa dos problemas de relacionamentos humanos é a "Auto-Obsessão ".

A influência negativa de uma pessoa sobre outra sempre existirá enquanto houver uma ideia de dominação, de desigualdade humana, enquanto um se achar mais e outro menos, enquanto nossas relações não forem pautadas pelo respeito mútuo.

Mas grande parte dos problemas existe porque não nos relacionamos bem com nós mesmos.

"Auto-Obsessão" significa não gostar si mesma, não se apoiar, auto boicotar-se, desvalorizar- se, não satisfazer suas necessidades pessoais e dar força ao outro, permitindo que ele influencie sua vida, achar que os outros merecem mais do que nós.

Auto-obsediar- se é não ouvir a voz da nossa alma, é dar mais valor à opinião dos outros.

Os que enveredam por esse caminho acabam perdendo sua força pessoal e abrem as portas para toda sorte de pessoas dominadoras e energias de baixo nível.

A força interior é nossa maior defesa.

5. SUBA PARA POSIÇÕES ELEVADAS

As flechas não alcançam o céu.

Coloque-se sempre em posições elevadas com bons pensamentos, palavras, acções e sentimentos nobres e maduros.

Uma atmosfera de pensamentos e sentimentos de alto nível faz com que as energias do mal, que têm pequeno alcance, não o atinjam.

Essa é a melhor forma de criar "incompatibilidade" com as forças do mal.

Lembrem-se: energias incompatíveis não se misturam.

6. FECHE-SE ÀS INFLUÊNCIAS NEGATIVAS

As vias de acesso pelas quais as influências negativas podem entrar em nosso campo são as portas que levam à nossa alma, ou seja, a mente e o coração.

Mantenha ambos sempre resguardados das energias dos maus pensamentos e sentimentos, e fuja das conversas negativas, maldosas e depressivas.
Evite lugares densos e de baixo nível.
Quando não puder ajudar, afaste-se de pessoas que não lhe acrescentam nada e só o puxam para o lado negativo da vida.

O mesmo vale para as leituras, programas de televisão, filmes, músicas e passatempos de baixo nível.

não sei a autoria....

A música e o amor


A Lei Universal descrita por Pitágoras, diz que existe uma
música produzida por suas celulas.
O amor que sentimos por alguém ou mesmo a paixão que surge,
acontece quando a música que toca no interior de nosso
corpo combina com a música que toca no interior da outra pessoa.
Então se produz uma melodia única,
dependendo da música que se produz,
se desenrola o amor que é eterno.
por Cida Medeiros

Confissão a Maat

CONFISSÃO A MAAT
"Honra a Tim Grande Deus, Mestre de toda Verdade! A Ti venho, meu Deus, e me ponho em Tua presença a fim de Tomar consciência de Teus decretos, Eu Te conheço e comungo Contigo e com Tuas Duas e Quarenta leis que existem Contigo nesta Câmara de Maat... É em Verdade que venho comungar Contigo e Maat está presente em em pensamento e em minha alma.

Por Ti destruí a maldade.
Não fiz mal à humanidade.
Não oprimi os membros de minha família.
Não forjei o mal em lugar da Justiça e da Verdade.
Não me relacionei com homens indignos.
Não pedi para ser considerado o primeiro.
Não obriguei ninguém a um trabalho excessivo para mim.
Não coloquei meu nome na frente, para ser elevado às honrarias.
Não privei os oprimidos de seus bens.
Não fiz nenhum ser humano passar fome.
Não fiz nenhum ser humano chorar.
Não infligi nenhum sofrimento a algum ser humano ou a algum animal.
Não privei os templos de suas oblações.
Não falseei as medidas.
Não me apossei das terras de outrem.
Não fraudei nenhuma terra.
Não alterei os pesos da balança para enganar o vendedor.
Não falseei a indicação da agulha para enganar o comprador.
Não tirei o leite da boca das crianças.
Não reprimi a água no momento em que ela devia correr.
Não apaguei a chama quando ela devia brilhar.
Não repeli a Deus em Suas manifestações.
Eu sou puro! Eu sou puro! Eu sou puro!
Minha pureza é a pureza da Divindade do Templo Sagrado. Por isso o mal não me atingirá neste mundo, porque eu, eu mesmo, conheço as leis de Deus, que são Deus.
Cro-Maat!"

Perdão


Perdão

Difícil para maioria de nós


Todos precisamos fazer o trabalho de perdoar.
Qualquer um que tem dificuldade de amar a si mesmo está preso nesta área. O perdão abre o nosso coração. Muitos carregam mágoas por muitos anos a fio, sentindo-se ofendidos pelo que lhe fizeram. Como a isso de estar preso no cárcere do ressentimento.
Se acharmos que ficar ressentidos é estar com a razão, nunca seremos felizes. Quando falamos em perdão as pessoas logo dizem: Ah! Mas você não sabe o que eles fizeram foi imperdoável!. Mas saibam que o pior que podemos fazer contra nós mesmos é não perdoarmos. A amargura é como engolir uma pequena colher de veneno por dia.
Ele vai se acumulando e nos prejudica. Ë impossível ser livre e saudável enquanto nos mantivermos presos no passado. Muitas vezes nos recusamos a perdoar porque achamos que, assim fazendo, estaremos dando razão quem nos magoou. Uma das grandes lições espirituais é compreender que "todos estavam fazendo o melhor que podiam num determinado momento, e que cada um só pode agir dentro do nível de compreensão, conhecimento e consciência que possui. Invariavelmente alguém que maltrata, foi alguém maltratado em criança. Quanto maior é a violência que sofreu, maior é o sofrimento interior".
Apesar de que como disse antes, isso não é desculpa para um mau comportamento. Todavia para evoluirmos espiritualmente, temos de estar conscientes do sofrimento daqueles que nos magoaram. Portanto permita a si mesmo através do perdão LIBERTAR-SE. Saia da prisão e entre no Sol da vida. Se a situação que o magoa continua, pergunte: Porque você aceita esta situação? Livre-se dela. Aumente sua auto-estima a tal ponto que você só permitirá experiências de amor em sua vida. Não perca tempo querendo descontar. Se vingar, é inútil, porque o que damos sempre recebemos de volta.
Assim vamos largar o passado e nos concentrar em amar o aqui e o agora. Lembre-se a pessoa que você acha mais difícil de perdoar é a que lhe pode ensinar as maiores lições! Quando você se ama, a compreensão e o perdão virão com facilidade e você ficará livre. Você prefere a liberdade ou prefere ficar agarrado a velhos ressentimentos e amarguras!

TRATAMENTO DO PERDÃO

Um fenômeno interessante é que, quando fazemos o tratamento de perdoar, é comum os outros reagirem a ele. Não é preciso ir falar com a pessoa envolvida e dizer-lhe que a perdoa, embora as vezes possa sentir vontade.
O principal, no trabalho de perdoar, é feito em seu próprio coração. A pessoa que você precisa perdoar para se libertar pode até já ter morrido.
Então vamos fazer o exercício do perdão no espelho, preste atenção na profundidade de seus sentimentos. Às vezes ele é desagradável por isso não faça no espelho do banheiro, a tendência é correr logo para a porta. O maior benefício é quando temos um espelho maior e sentamos à sua frente.
Dê-se um tempo para fazer o exercício.
Repita muitas vezes, pois geralmente temos muitas pessoas para perdoar.
Sente-se em frente ao espelho.
Feche os olhos, respire fundo por 3 vezes ( aspire pelo nariz, conte mentalmente até 5 e expire soprando pela boca ).
Pense nas muitas pessoas que lhe magoaram ao longo da sua vida e deixe-as passar pela sua mente. Agora escolha uma delas, abra os olhos e comece a conversar com ela.
Diga algo como: Você fulana, me magoou profundamente, no entanto, não vou mais ficar preso ao passado. Estou disposta a perdoá-la. Respire fundo e diga: EU A(O) PERDÔO E A(O) LIBERTO. Respire de novo bem fundo e diga : VOCÊ ESTÁ LIVRE E EU ESTOU LIVRE AGORA. QUE DEUS TE ABENÇOE !
Haverá dias em que você conseguirá perdoar várias pessoas. Em outros uma só. Não importa, este exercício vai ser sempre perfeito para você.
Algumas vezes, o perdão pode ser como tirar cascas de uma cebola. Congratule-se pela simples disposição de começar o exercício. Uma vez iniciada a prática, observe como se sente depois, é possível sentir uma sensação de leveza. Cada vez que sentir uma resistência para não fazer, respire fundo e diga: ESTOU DISPOSTO A LARGAR A RESISTÊNCIA, e prossiga.
O que perdoar, pode ser:
Família
Professores
Colegas de escola
Namorados
Amigos
Ambiente de trabalho
Departamentos ou pessoas do governo
Companheiros de religião
Funcionários de hospitais
Outras figuras de autoridade
VOCÊ MESMO .
Etc.
Acima de tudo perdoe-se por tanta negligência consigo mesmo.
A medida que o exercício evoluir, você perceberá os fardos saindo de seus ombros.
Tenho certeza de que se surpreenderá com a quantidade da bagagem velha que vem carregando ao longo dos anos e que antes não percebia.
Seja paciente consigo mesmo durante esse processo de limpeza.

não sei a autoria...

Sabedoria


"Deus está sempre presente em tudo, vivificando e iluminando todos os sêres.
Quem se deixa iluminar pelos raios da Sabedoria, torna-se sábio;
a Sabedoria Divina nêle é uma fôrça viva que o conduz ao conhecimento da imortalidade.

Bhagavad Gitã - A Mensagem do Mestre

Origem do povo havaiano


HUNA


A. Origem do povo havaiano

Migrou do Pacífico Sul (Tahiti) para as ilhas do Havai por volta do ano 1000 A.C.
Dominando técnicas de navegação que lhes permitiram singrar milhares de kilometros
de mar aberto.

Esse mesmo povo era originário do sudeste asiático de onde partiu talvez por volta
do ano 4000 A.C.

Ginástica Cerebral - NEURÓBICA



NEURÓBICA
Ginástica para o cérebro para escapar do Alzheimer

Trocar de mão para escovar os dentes é bom para o cérebro. O simples gesto de trocar de mão para escovar os dentes, contrariando a rotina e obrigando à estimulação do cérebro, é uma nova técnica para melhorar a concentração, treinando a criatividade e inteligência e, assim, realizando um exercício de NEURÓBICA.


Uma descoberta dentro da Neurociência, vem revelar que o cérebro mantém a capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões.

Os autores desta descoberta, Lawrence Katz e Manning Rubin (2000), revelam que a NEURÓBICA, a "aeróbica dos neurônios", é uma nova forma de exercício cerebral projetada para manter o cérebro ágil e saudável, criando novos e diferentes padrões de atividades dos neurônios em seu cérebro.

Cerca de 80 % do nosso dia-a-dia é ocupado por rotinas que, apesar de terem a vantagem de reduzir o esforço intelectual, escondem um efeito perverso : limitam o cérebro.

Para contrariar essa tendência, é necessário praticar exercícios "cerebrais" que fazem as pessoas pensarem somente no que estão fazendo, concentrando-se na tarefa.

O desafio da NEURÓBICA é fazer tudo aquilo que contraria as rotinas, obrigando o cérebro a um trabalho adicional.

Tente fazer um teste :

- use o relógio de pulso no braço direito
- escove os dentes com a mão contrária da de costume
- ande pela casa de trás para frente
- vista-se de olhos fechados
- estimule o paladar, coma coisas diferentes
- veja fotos de cabeça para baixo
- faça palavras-cruzadas
- veja as horas num espelho
- faça um novo caminho para ir ao trabalho
- converse com o vizinho que nunca dá bom dia... !!!
- decore uma palavra nova por dia, da sua língua ou de uma outra
- A proposta é mudar o comportamento rotineiro.
- Tente, invente, faça alguma coisa diferente e estimule o seu cérebro.
- Vale a pena tentar ! E não custa nada...

A Nova Era


Quais os sinais da Nova Era?

O potencial interior do Ser Humano começa a se manifestar.

Nessa manifestação, as sementes que estão no interior do Ser Humano, irão desa-broxar revelando a Maestria e a Genialidade.

Cada pessoa poderá encontrar seus recursos internos, não precisaremos de buscar fora, teremos acesso a fonte.

Cada um sentirá dentro do coração a importância de viver em comunidades, ou transformar seu meio em uma comunidade solidária.

Sua mente começará a passar por uma imensa purificação.

Segundo Torkom Saraydarian, no livro Ano 2000 e depois, na pagina 03, ele diz:

"A maioria de nós vive numa esfera de medo, raiva, separatismo, ganância, ciúmes, vingança, calúnia e malicia. Todas essas víboras estão nos comendo. No futuro, os grandes psiquiatras e médicos mostrarão e provarão que o medo come os nossos ossos. A ira destrói o nosso sistema nervoso. O ódio o nosso cérebro e o nosso figado. O ciúmes danifica o nosso baço. A Calúnia destrói nosso pensamento".

Como podem ver, esse sábio que aprendeu com os Mestres da Sabedoria Eterna, nos faz lembrar da importância da purificação de nossos pensamentos para adentrar a Nova Era.

Todo nosso trabalho é cuidar, zelar e purificar nossos pensamentos, sentimentos e liberar as memórias à serem transmutadas ao vazio.

Assim poderemos estar alinhados com as Energias Planetárias à Serviço da Evolução Humana e ao Despertar da Humanidade.

Cida Medeiros




Falando com Cida Medeiros

Cida Medeiros, conta:




A essência fundamental do meu trabalho terapêutico é a Sintonia com o Self.

Com uma pratica de expansão de consciência a fim de desenvolver a compreensão do Eu Observador.


Assim experimentamos ficar no centro.


Um lugar de silêncio interior.


O que significa isso?

A principio o Self é entendido como um centro organizador da experiencia Transpessoal do individuo,
a essência de sua experiencia como ser encarnado e individualizado como ser humano dentro
de uma determinada identidade provisória da alma ou do espirito.


Dentro das suas inúmeras possibilidades.

O centro é um lugar dentro, que alcançamos a partir de uma postura interior.


Desenvolvermos através da pratica, do não julgamento, do silencio, da calma e da respiração consciente.


"Eu Observador", experimenta a situação com um certo distanciamento, para
compreender e estar atento para onde segue a energia de vida ou o fluxo de vida do individuo.Normalmente essa pratica conduz a pessoa a uma maior clareza, a um estado de equilíbrio.


A auto-observação melhora a auto-estima.

Em sintonia com Eu Essencial, o Ego, adapta-se e passa a colaborar com a manifestação da essência do individuo que é de natureza Transpessoal, viabilizando que a tarefa da alma se realiza na realidade humana.

Pois quando a pessoa esta perdida a nível de ego, com feridas de identidade, com uma auto estima baixa,
e um comprometimento serio em sua auto-confiança ela tem dificuldades de interagir de maneira saudável com outras pessoas, e de se sentir parte da vida. Muitas vezes possuindo sentimentos profundos de rejeição
e com graves dificuldades de se sentir incluída.

Então, uma pessoa que me procura, pode estar vivendo:

- confusão, não sabe o que quer da vida.
- depressão
- síndrome do pânico
- problemas de saúde
- desequilíbrio energético, perdas de energia, baixa vitalidade
- visões, caracterizadas como alucinações (que na verdade podem estar relacionadas ao despertar espiritual)
- vivencias em duplo, aqui e em outras realidades simultaneamente e a pessoas não percebe ou tem o discernimento do mesmo confunde o real do irreal, as visões e contatos como verdades que não são desse plano, e muitos outros.
- memórias abertas de vidas passadas, vê, sente e experimenta estados de enforcamentos, imagens, súbitas lembranças.
- conflitos em relação a escolha profissional
- problemas de auto estima
- dores e sofrimento causados por perdas dolorosas de amigos, parentes, marido, pai, mãe, irmão, avós etc.
- choques ocasionados por acidentes.
- cirurgias que colocam a pessoa na face eminente ou confronto direto com a morte.
- obsessões
- manias
- solidão
- crises existenciais
- os mais variados distúrbios emocionais
- transições de etapas de vida, como adolescência, velhice, casamento, separações, etc.
- estar cegamente sendo influenciada por arquétipos.
- problemas com a sombra.
- negatividades, desconfianças e paranoias
- stress
- abertura mediúnica

Todas essas experiencias, em determinada fase do individuo podem levar a pessoa a se fragmentar
em sua estrutura de ego, ou de personalidade, o que o faz perder o sentido de si mesmo,
se sente num caos interior, perturbado e sem direção de vida.

Sendo necessário fazer um terapia para organizar a sua estrutura psicológica e fazer o seu processo de individuação.

E a partir dessa reestruturação a pessoa pode ou não despertar para uma busca mais profunda e pessoal de auto conhecimento, onde entra as questões de natureza filosófica e existencial e podem ou não a vir a buscar uma religião, ou procurar desenvolver o caminho do mestre em busca de sua vida espiritual a partir do contato com sua essência divina.

É muito importante ressaltar que o individuo egoísta, ou demasiadamente auto-centrado, muito apegado aos
valores materiais, dependente, inseguro e carente, normalmente sofre profundamente, é e sempre muito
importante como parte do processo de seu crescimento pessoal, buscar desenvolver as questões de ordem
filosófica, religiosa e da busca de uma razão ou um sentido espiritual para sua vida.

Não faço nenhum tipo de proselitismo religioso, visto ser algo que eticamente fere os princípios humanos
de livre escolha e não faz parte do papel do profissional.

Ajudo a pessoa a se ajudar, isto é, estar em contato com sua própria sanidade mental e poder fazer sua escolha a partir da sintonia com o Self, desertando seu próprio potencial de auto-cura.

Acho que o diferencial essencial do meu trabalho é dar sustentação para os processos de emergência espiritual, onde a pessoa em crise vai se encontrando e fazendo a sua própria busca espiritual:

Penso que a terapia e fundamental para a pessoa que se encontra em crise, de qualquer natureza.

As técnicas que utilizo com frequência é a própria metodologia da qual sou formada que também
é um ramos da Terapia Transpessoal que é conhecida como Dinâmica Energética do Psiquismo
que aborda os mais variados estados de amplitude de consciência e vivencias transpessoais.
 Algumas das experiencias e conhecimentos que adquiri ao longo da minha Jornada de Vida:

- Iniciação no Culto a Jurema Sagrada através do Catimbo.
- Algumas praticas com OBEAH, pratica caribenha.
- Tenho experiencia com as plantas sagradas, conhecida como "Plantas de Poder"
- Iniciação no Xamanismo Indígena com Inti Roman da naçao de Ketchua.
- Vivencia com os Kaxinawá, os índios do Vale do rio Juruá. Medicina da Floresta.
Cida Medeiros

O Segredo do Amor Eterno



O Segredo do Amor Eterno

Uma pergunta interessante nos foi enviada:

Uma pessoa quer saber por que o seu avô tem ciúmes de sua avó que já tem oitenta anos.

E ainda quer saber, será que ele acha que alguém ainda pode paquerá-la?

Ciúmes

O tormento de Otelo


Descrito na obra de William Shakespeare como o "monstro de olhos verdes", o ciúme congrega sentimentos contraditórios. Influenciado por valores culturais, inspira pintores, compositores e escritores - mas também pode se transformar em doença




por Eduardo Ferreira-Santos
.



Em Fragmentos de um discurso amoroso, Roland Barthes escreve: "Como ciumento sofro quatro vezes: porque me reprovo por sê-lo, porque temo que meu ciúme machuque o outro, porque me deixo dominar por uma banalidade; sofro por ser excluído, por ser agressivo, por ser louco e por ser comum". As palavras do escritor e filósofo francês revelam contradições e multiplicidades desse sentimento polimorfo - ou melhor, de um conjunto deles tão presente no psiquismo humano.

É possível entender o ciúme como uma manifestação do ser humano, tão normal quanto a raiva, o medo ou a inveja. Há, entretanto, fatores a considerar: a origem do sentimento, sua intensidade e duração, a maneira como a pessoa que o sente reage, a importância que assume no cotidiano e interferências que provoca não apenas na vida do ciumento, mas na daqueles que o cercam.

Saúde - Frutas


Medicina Preventiva/Ortomolecular/Nutrologia


Fruta é o mais perfeito alimento, gasta uma quantidade mínima de energia para ser digerida e dá ao seu corpo o máximo em retorno.

O único alimento que faz seu cérebro trabalhar é glicose. A fruta é principalmente frutose (que pode ser transformada com facilidade em glicose), e na maioria das vezes 90-95 por cento de água. Isso significa que ela está limpando e alimentando ao mesmo tempo.

O único problema com as frutas é que a maioria das pessoas não sabe como come-Ias de forma a permitir que o corpo use efetivamente seus nutrientes.

Devem-se comer frutas sempre com o estômago vazio. Por quê? A razão é que as frutas não são, em princípio, digeridas no estômago: são digeridas no intestino delgado.

As frutas passam rapidamente pelo estômago, dali indo para o intestino, onde liberam seus açúcares. Mas se houver carne, batatas ou amidos no estômago, as frutas ficam presas lá e começam a fermentar.

Você já comeu alguma fruta de sobremesa, após uma lauta refeição, e passou o resto da noite arrotando aquele desconfortável sabor restante? É porque você não a comeu da maneira adequada. Devem-se comer frutas sempre com o estômago vazio.

A melhor espécie de fruta é a fresca ou o suco feito na hora.
Você não deve beber suco de lata ou do recipiente de vidro. Por que não? A maioria das vezes o suco foi aquecido no processo de vedação e sua estrutura tornou-se ácida.

Quer fazer a mais valiosa compra que possa? Compre uma centrífuga. Você tem um carro? Venda-o e compre uma centrífuga.

Ela levará você muito mais longe. Ou simplesmente, compre a centrífuga agora! Você pode ingerir o suco extraído na centrífuga como se fosse a fruta, com o estômago vazio. E o suco é digerido tão depressa que você pode comer uma refeição quinze ou vinte minutos mais tarde.

Isso, não sou só eu quem diz. O Dr. William Castillo, chefe da famosa clínica cardiológica Framington, de Massachusetts, declarou que fruta é o melhor alimento que podemos comer para nos proteger contra doenças do coração.

Disse que as frutas contêm bioflavinóides, que evitam que o sangue se espesse e obstrua as artérias. Também fortalecem os vasos capilares, e vasos capilares fracos quase sempre provocam sangramentos internos e ataques cardíacos.

Há pouco tempo, conversei com um corredor de maratona, num dos seminários de saúde que promovo. Ele era bastante cético quanto à natureza, mas concordou em fazer uso correto de frutas em sua dieta. Sabe o que aconteceu? Diminuiu 9,5 minutos de seu tempo de maratona. Cortou seu tempo de recuperação pela metade, e qualificou-se para a Maratona de Boston, pela primeira vez em sua vida.

Agora, uma coisa final que gostaria que mantivesse em sua mente sobre frutas.

Como se deve começar o dia?
O que se deve comer no café da manhã?
Você acha que é uma boa idéia pular da cama e encher seu sistema com um grande monte de alimentos, que levará o dia inteiro para digerir?
Claro que não.
O que você quer é alguma coisa que seja fácil de digerir, frutas que o corpo pode usar de imediato, e que ajuda a limpar o corpo.
Quando levantar-se, e por tanto tempo durante o dia quanto for confortavelmente possível , coma só frutas frescas e sucos feitos na hora.
Mantenha esse esquema até pelo menos meio -dia , diariamente.
Quanto mais tempo ficar só com frutas em seu corpo, maior oportunidade de ele limpar-se. Se você começar a se afastar do café e dos outros lixos com que costuma encher seu corpo no começo do dia, sentirá uma nova torrente de vitalidade e energia, tão intensa que você mal acreditará.
Tente durante os próximos dez dias e veja por si mesmo.


desconheço a autoria

Paramahansa Yogananda



Este vídeo é uma profunda benção!
Nesse vídeo o yogui Paramahansa Yogananda explica conceitos
básicos e entra no estado de Superconsciência (Samadhi)
Inclui Legendas.



Os Sábios e o Herói



Huna: Os sábios e o herói
por Jens Federico Weskott - jweskott@uol.com.br

Que seria da sabedoria se suas sementes não fossem descobertas,
valorizadas e espalhadas pelo mundo?
A história dos sábios Kahunas é a história do herói que os descobriu:
Max Freedom Long (1889-1971).


Morando na aprazível Califórnia, foi chamado para o desafio –
embrenhar-se no interior do Havaí, perto dos vulcões, para lecionar
nativos. Naquela época, no início do século vinte, o Havaí não era
muito diferente da Amazônia. Uma grande selva desconhecida, povoada
por tribos estranhas. Só um desbravador espiritual como Max poderia
ser tentado a tamanha aventura.


Um tratado sobre iniciações



Um tratado sobre iniciações

Uma colaboração de Ausonia Klein, mestra de Reiki

O ser humano, em sua evolução, ampliou sua sensibilidade em relação aos segredos da Natureza. 
Alguns destacaram-se pelo grau de conhecimento conseguido através desta percepção, passando a transmiti- los a todos que manifestavam interesse em adquiri-los, sem discriminação. Assim, os conhecimentos adquiridos por alguns, foram utilizados de forma extremamente egoísta e em benefício próprio, utilizando a Sabedoria recebida, para tirar
vantagens físicas e materiais.