O Desafio Essencial



Existem doze sinais por meio dos quais podemos reconhecer os que servem à Hierarquia.

1 – O primeiro sinal é a nobreza.

Quem serve à Hierarquia é nobre em seus pensamentos, palavras e ações.
É nobre em todos os seus relacionamentos.
Obtemos nobreza quando vivemos segundo as regras e os princípios da Hierarquia, quando vivemos na presença do “Olho Vigilante”.

Uma pessoa nobre é solene, serena, auto-controlada, precisa, sábia e muito educada.

Quando encontramos uma pessoa nobre, sabemos que está aqui, na Terra, para trazer beleza, bondade, verdade, alegria e liberdade.

2 – O segundo sinal  é o esforço na procura da perfeição.

Evidencia um trabalho em andamento para aperfeiçoar sua personalidade, sua criatividade, os relacionamentos e o conhecimento.
Tenta continuamente melhorar seu estado de consciência.
Ninguém que sirva à Hierarquia é preguiçoso.
É tudo ritmo.
É como uma corrente: está ritmicamente ativo.

3 – O terceiro sinal é sua atitude progressista.

Pensa para o futuro.
Planifica para o futuro, sem ignorar as circunstâncias passadas e as presentes.
A visão do futuro o inspira para que planifique, decida e organize.
Não está apegado a atitudes passadas.
Não ignora os valores passados, mas procura sempre novos modos e meios para introduzir mais luz e amor e melhores relacionamentos em todos os âmbitos de atuação humana.

Vive com o pensamento nos novos tempos.

Não repete antigos hábitos, condutas e atitudes. Trata de criar algo novo que se adapte melhor à sua visão do futuro.

Pode ser encontrado em qualquer campo, e nesse se eleva como o chamado do futuro.
Exerce pressão moral sobre seu meio ambiente.
Não força os demais, mas sua presença faz com que trabalhem e tratem de avançar para o futuro.

4 – O quarto sinal de quem serve à Hierarquia é a inclusividade.

Não é separatista.
Não nos referimos somente à discriminação racial.
Uma pessoa inclusiva não só respeita a existência dos demais como também está aberta a novas idéias, novas visões e novo conhecimento, igualmente a novas maneiras de fazer as coisas, que se adéquem melhor às metas.

Não está cristalizada em suas crenças e tradições.
Enfoca respeitosamente todas as tradições e opiniões, o mesmo para o trabalho, a cultura e as tradições dos demais, e vê beleza, significado, futuro e utilidade neles.
A Hierarquia defende a todos, a todas as sendas de investigação, a toda experiência genuína.
Todo conhecimento, em qualquer campo, é precioso para quem serve à Hierarquia.

A Hierarquia advoga pela inclusividade.
Quem serve à Hierarquia é como uma galinha que reúne os pintinhos debaixo de suas asas.
Cada nação tem sua bela cultura.
Quem serve à Hierarquia respeita todas as culturas. Não somente as respeita como também tenta compreendê-las, amá-las e desfrutá-las.

A inclusividade é o esforço progressista para brindar unidade e síntese.

5 – O quinto sinal de quem serve à Hierarquia é a criatividade.

Criatividade em tudo: idéias, pensamentos, palavras, atitudes, artes, negócios e no lar.

Em todos esses âmbitos e em outros, quem serve à Hierarquia manifesta
criatividade.

Criatividade significa construir os modos e os meios que possam satisfazer as crescentes necessidades da humanidade.

Que possam expandir o sentido de beleza da humanidade.
Essas pessoas não se contentam com o que são e com o que podem fazer. Avançam continuamente e procuram novas ideias, visões, inspirações, impressões e revelações.

Tentam concretizar essas coisas em formas, actividades e relacionamentos novos para satisfazer as crescentes necessidades da humanidade e oferecer uma visão nova para a consciência humana em expansão.

6 – O sexto sinal de quem serve à Hierarquia é a honestidade.

Sem honestidade não podemos conduzir, inspirar, criar confiança ou irradiar luz.

Qualquer ação para explorar os seres humanos com ideias, propósitos ou atitudes cria horríveis consequências e enterra a causa.

Ninguém pode denominar-se servidor da Hierarquia se não se graduou em honestidade na Escola da Vida.

Um servidor da Hierarquia é honesto nas influências sobre os demais.

Essa pessoa é honesta, não porque os outros sejam honestos ou desonestos, e sim porque sua natureza é sê-lo.

A honestidade impõe harmonia e ritmo, e faz com que a Hierarquia influencie os âmbitos nos quais as pessoas honestas moram.

7 – O sétimo sinal é estar livre de preconceito.

Quem serve à Hierarquia não tem a mente controlada pelo que as pessoas são, fazem ou dizem.

Tem sua própria luz e funciona nela.

Os pensamentos, palavras, acções e conduta dos demais não velam sua luz. Não permite que os demais o condicionem, pois não reage segundo as expectativas deles.

Manifesta beleza, bondade, alegria e liberdade sem ser condicionado pelos que tentam lhe impor suas normas e estados de ânimo.

Em sentido mais profundo, estar livre de preconceito significa estar livre para atuar sob a luz da beleza, da bondade, da justiça, da alegria e da inclusividade. Quem está livre de preconceito não prejudica a quem tenta lhe prejudicar, e sim o cuida mais.

Tenta encontrar algum caminho para que este se ilumine, para que expanda sua consciência e tenta ajudá-lo para que se liberte das suas limitações.

Isso é parte de seu serviço.

8 – O oitavo sinal  é estar livre de vaidade e ego.

Esses dois vícios andam juntos.

Toda pessoa egoísta está cheia de vaidade.

Em realidade, o ego é formado por imagens de vaidade.

Quem serve à Hierarquia está livre de vaidade.

Conhece-se exatamente como é.

Sabe exatamente o que tem ou o que não tem.

Sabe exatamente o que pode fazer e o que não pode.

O ego põe medidas falsas ante teus olhos e na tua mente.

Quem serve à Hierarquia serve aos demais e trata de salvá-los e elevá-los.

Trata de fazer com que a gente volte a si.

Nada o pode derrotar com obras próprias da obscuridade.

Não poderá ser derrotado porque isso só pode ser feito quando existe vaidade e ego.

9 – O nono sinal de quem serve à Hierarquia é a retidão.

A retidão é a substância com a que está constituído um servidor da Hierarquia.

As pessoas pensam que a retidão é uma virtude que se aprende na infância, mas a verdadeira origem radica nas normas impressas em nossa Alma nos Mundos Sutis.

A assimilação dos valores verdadeiros nos Mundos Sutis floresce como retidão nas encarnações terrenas.

Não é fácil ensinar a alguém ser recto, mas quando tem experiência nos valores verdadeiros, é naturalmente recto.

Os servidores da Hierarquia são rectos em todos os seus pensamentos, expressões e relacionamentos porque conhecem a Lei de Carma e conhecem os princípios que dominam nos Mundos Sutis.

Os Grandes não se auto-promovem.

São reconhecidos pelos frutos.

Os componentes da Hierarquia não pensam sobre eles mesmos como corpos, formas ou personalidades.

Pensam sobre eles mesmos como ideias, direcções, correntes de energia, virtudes ou luzes.

As pessoas os denominam com muitos nomes.

Mas eles não são nomes, quadros ou imagens.

São princípios, fontes de beleza e guia, e visões do futuro.

Nos seus estados reais, são como sinfonias, flechas de energia, pontes entre
mundos, arco-íris entre margens.

Se os limitamos em formas humanas e os convertemos apenas em imagens da debilidade humana, ou os tornamos tão abstratos que a imaginação humana não pode concebê-los, trabalhamos contra a obra que eles tentam realizar: construir uma ponte entre o que o homem é agora e o que pode vir a ser no futuro.

10 – O décimo sinal  é a fidelidade à causa humana.

Um servidor da Hierarquia tenta unir a humanidade e protegê-la de serpentes e coiotes.
Cuida da sobrevivência da humanidade e sua perfeição futura.
Cuida o planeta para que ele esteja sadio, para poder nutrir seus filhos.
Sofre com os que sofrem nas mãos dos poderosos.
Tenta inspirar neles o espírito da liberdade e a libertação.
Para ele, não existe causa superior à causa da humanidade, e pode subordinar todos os seus interesses ao interesse mundial.

Tais pessoas são extraordinárias.

Podemos descobrir como aumenta seu número por todos os lugares.

11 – O décimo primeiro sinal  é o sacrifício e o heroísmo.

No trabalho mais insignificante, quem serve à Hierarquia evidencia espírito
abnegado, e em época de crise irradia espírito heroico.

Evidencia coragem, intrepidez e audácia.

Sacrifica seu tempo, seu dinheiro, suas propriedades e até sua vida se for
necessário.

Vive uma vida perigosa, mas não é tolo.

Não é descuidado.

É cauto e extremamente cumpridor das normas.

Sabe que a vida é perigosa, e também sabe que a senda mais curta e rápida é
também a mais perigosa.

12 – O décimo segundo sinal  é a bondade ou a boa-vontade.

Um servidor da Hierarquia deseja o bem para todos, até para aqueles que não podem viver segundo suas normas.

Pensa bem, fala bem e atua em favor do bem, sem discriminação, porque sabe que tendo completa boa-vontade, transmite a vontade de quem governa o universo.

Todo discípulo verdadeiro é um servidor da Hierarquia.

A Hierarquia é uma fonte de bondade.

Tudo o que tenta fazer é ensinar que sejamos bons, que expressemos boa-vontade, e jamais quebrantemos esse princípio com nossos pensamentos, palavras e ações.

É dito que aqueles que chegaram a ser Mestres são os que, durante milhares de anos, não caíram nas armadilhas da má intenção, da difamação e da traição.

A existência de tais vícios em qualquer ser humano revela de imediato que não é um trabalhador da Hierarquia, não importando com que roupa ou posição se apresente.

A bondade é a base da vida de um trabalhador da Hierarquia.

Quando encontramos essas pessoas, nos sentimos seguros, protegidos e abençoados.

Fonte: El discípulo: su desafío esencial
Torkom Saraydarian, Buenos Aires, Kier, 1991
Texto extraído e adaptado pela Equipa de Carina Greco
http://arautodofuturo.wordpress.com

Perseverança


 Extraído de: "O Despertar da Espiritualidade"
Hidemberg Alves da Frota 


Não sabemos se o ano que se inicia será melhor que o ano anterior nem sabemos que espécie de provações enfrentaremos, mas sabemos que precisamos continuar com a nossa caminhada evolutiva, apesar dos momentos de hesitação, incerteza e angústia.

Continuar com a nossa caminhava evolutiva não em razão de elementos externos a nós, mas em
homenagem a nós mesmos, ao tanto que, nesses milêniosa fio, já enfrentamos e superamos, a despeito de tudo.

A jornada evolutiva é um percurso duro de autoconhecimento, autoenfrentamento e autorrealização.

Ninguém começa no topo da escala evolutiva.

É uma trilha permeada de provações e expiações, quedas e recomeços, em que somos convidados pela vida a superar nossas limitações externas e, sobretudo, internas  o eterno canteiro de obras da reforma íntima, a qual, aos poucos, reencarnação após reencarnação, vamos aprendendo a priorizar.

Às vezes, aprendemos com os erros alheios. Às vezes, aprendemos com os nossos próprios erros. Muitas vezes, aprendemos com a dor.E, aos poucos, vamos aprendendo a caminhar em direção à autorrealização.

Sabemos bem quantos momentos difíceis tivemos de enfrentar nesta reencarnação.

Conhecemos a nossa alma.

Sabemos da sua bagagem existencial e das suas vocações.

Perseveremos.

Fácil é falar, é verdade.

Autoria: "O Despertar da Espiritualidade"
Hidemberg Alves da Frota

Sabedoria do Oriente

· Amma
· Bhagavad Gita
· Conversações com Sri Nisargadatta Maharaj'
· Hinduismo
· Krishnamurti
· Ordem Ramakrishna
· Paramahansa Yogananda
· Sathya Sai Baba
· Sri Aurobindo
· Sri Ramakrishna
· Sri Ramana Maharshi
· Vivekananda Centre London

PASSEIO SOCRÁTICO

Caro leitor um pouco de Frei Betto:

Ao viajar pelo Oriente mantive contatos com monges do Tibete, da Mongólia, do Japão e da China.


Eram homens serenos, comedidos, recolhidos e em paz nos seus mantos cor de açafrão. Outro dia, eu observava o movimento do aeroporto de São Paulo: a sala de espera cheia de executivos com telefones celulares, preocupados, ansiosos, geralmente comendo mais do que deviam. Com certeza, já haviam tomado café da manhã em casa, mas como a companhia aérea oferecia um outro café, todos comiam vorazmente. Aquilo me fez refletir: 'Qual dos dois modelo produz felicidade?'

Encontrei Daniela, 10 anos, no elevador, às nove da manhã, e perguntei: 'Não foi à aula?' Ela respondeu: 'Não, tenho aula à tarde'. Comemorei: 'Que bom, então de manhã você pode brincar, dormir até mais tarde'. 'Não', retrucou ela, 'tenho tanta coisa de manhã...' 'Que tanta coisa?', perguntei. 'Aulas de inglês, de balé, de pintura, piscina', e começou a elencar seu programa de garota robotizada. Fiquei pensando: 'Que pena, a Daniela não disse: 'Tenho aula de meditação!'

Estamos construindo super-homens e super-mulheres, totalmente equipados, mas emocionalmente infantilizados.

Uma progressista cidade do interior de São Paulo tinha, em 1960, seis livrarias e uma academia de ginástica; hoje, tem sessenta academias de ginástica e três livrarias! Não tenho nada contra malhar o corpo, mas me preocupo com a desproporção em relação à malhação do espírito. Acho ótimo, vamos todos morrer esbeltos:

'Como estava o defunto?'. 'Olha, uma maravilha, não tinha uma celulite!' Mas como fica a questão da subjetividade? Da espiritualidade? Da ociosidade amorosa?

Hoje, a palavra é virtualidade. Tudo é virtual. Trancado em seu quarto, em Brasília, um homem pode ter uma amiga íntima em Tóquio, sem nenhuma preocupação de conhecer o seu vizi­nho de prédio ou de quadra! Tudo é virtual. Somos místicos virtuais, religiosos virtuais, cidadãos virtuais. E somos também eticamente virtuais...

A palavra hoje é 'entretenimento'; domingo, então, é o dia nacional da imbecilização coletiva. Imbecil o apresentador, imbecil quem vai lá e se apresenta no palco, imbecil quem perde a tarde diante da tela. Como a publicidade não consegue vender felicidade, passa a ilusão de que felicidade é o resultado da soma de prazeres: 'Se tomar este refrigerante, calçar este tênis, ­ usar esta camisa, comprar este carro, você chega lá!' O problema é que, em geral, não se chega! Quem cede desenvolve de tal maneira o desejo, que acaba­ precisando de um analista. Ou de remédios. Quem resiste, aumenta a neurose.

O grande desafio é começar a ver o quanto é bom ser livre de todo esse condicionamento globalizante, neoliberal, consumista. Assim, pode-se viver melhor. Aliás, para uma boa saúde mental três requisitos são indispensáveis: amizades, auto-estima, ausência de estresse.

Há uma lógica religiosa no consumismo pós-moderno. Na Idade Média, as cidades adquiriam status construindo uma catedral; hoje, no Brasil, constrói-se um shopping center. É curioso: a maioria dos shoppings centers tem linhas arquitetônicas de catedrais estilizadas; neles não se pode ir de qualquer maneira, é preciso vestir roupa de missa de domingo. E ali dentro sente-se uma sensação paradisíaca: não há mendigos, crianças de rua, sujeira pelas calçadas...

Entra-se naqueles claustros ao som do gregoriano pós-moderno, aquela musiquinha de esperar dentista. Observam-se os vários nichos, todas aquelas capelas com os veneráveis objetos de consumo, acolitados por belas sacerdotisas. Quem pode comprar à vista, sente-se no reino dos céus. Se deve passar cheque pré-datado, pagar a crédito, entrar no cheque especial, sente-se no purgatório. Mas se não pode comprar, certamente vai se sentir no inferno...

Felizmente, terminam todos na eucaristia pós-moderna, irmanados na mesma mesa, com o mesmo suco e o mesmo hambúrguer do Mc Donald...

Costumo advertir os balconistas que me cercam à porta das lojas: 'Estou apenas fazendo um passeio socrático. ' Diante de seus olhares espantados, explico: 'Sócrates, filósofo grego, também gostava de descansar a cabeça percorrendo o centro comercial de Atenas. Quando vendedores como vocês o assediavam, ele respondia:


"Estou apenas observando quanta coisa existe de que não preciso para ser feliz !"


Os Chackras

* Chacras (do sânscrito) - são os centros de força situados no corpo energético e que têm como função principal a absorção de energia (prana, chi) do meio ambiente para o interior do campo energético e do corpo físico.

Além disso, servem de ponte energética entre o corpo espiritual e o corpo físico.

Há dois chacras magnos (superiores, encefálicos) situados na área energética da cabeça: frontal e coronário.

O chacra coronário é o centro de força situado no topo da cabeça, por onde entram as energias celestes. É o chacra responsável pela expansão da consciência e pela captação das idéias elevadas. É também chamado de chacra
da coroa. Em sânscrito o seu nome é "sahashara", o lótus das mil pétalas. Está ligado à glândula pineal.

A  pineal: é a glândula mais alta do sistema endócrino, situada bem no centro da cabeça, logo abaixo dos dois hemisférios cerebrais. Essa glândula está ligada ao chacra coronário, que, por sua vez, se abre no topo da cabeça, mas tem a sua raiz energética situada dentro dela. Devido a essa ligação sutil, a pineal (também chamada de "epífise") é o ponto de ligação das energias superiores no corpo denso e, por extensão, tem muita importância nos fenômenos anímico-mediúnicos, incluindo nisso as projeções da consciência para fora do corpo físico.

 O chacra frontal é o centro de força situado na área da glabela, no espaço espiritual interno da testa. Está ligado à glândula hipófise (pituitária) e tem relação direta com os diversos fenômenos de clarividência, intuição e percepções parapsíquicas. É o chacra da aprendizagem e do conhecimento.

A visualização das cores azul e dourada nesses centros facilita uma melhor lucidez e rememoração das experiências fora do corpo (projeções da consciência, viagens astrais, projeções astrais, desprendimentos espirituais, viagens fora do corpo, viagens espirituais).

Charlie Chaplin

Por Charles Chaplin

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.


E, então, pude relaxar.


Hoje sei que isso tem nome... Auto-estima.

Quando me amei de verdade, pude perceber que a minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra as minhas verdades.


Hoje sei que isso é... Autenticidade.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.


Hoje chamo isso de... Amadurecimento.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.


Hoje sei que o nome disso é... Respeito.

Quando me amei de verdade, comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável ... Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo.


De início, minha razão chamou essa atitude de egoísmo.

Hoje sei que se chama... Amor-próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de temer meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.


Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.


Hoje sei que isso é... Simplicidade.

Quando me amei de verdade, desisti de querer ter sempre razão e,com isso, errei muito menos vezes.


Hoje descobri a... Humildade.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o Futuro. 


Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.

Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é... Plenitude.

Quando me amei de verdade, percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.


Tudo isso é.... Saber viver!!!

"Não devemos ter medo dos confrontos... Até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas."


(Desconheço a autoria)

A Porcelana do Rei

Achava-se, certa vez, Confúcio o grande filósofo, na sala do trono.

Em dado momento o Rei, afastando-se por alguns instantes dos ricos mandarins que o rodeavam, dirigiu-se ao sábio chinês e perguntou-lhe:

¾ Dizei-me, o honrado Confúcio: como deve agir um magistrado? Com extrema severidade a fim de corrigir e dominar os maus, ou com absoluta benevolência ¾ a fim de não sacrificar os bons?

Ao ouvir as palavras do soberano, o ilustre filósofo conservou-se em silêncio; passados alguns minutos de profunda reflexão, chamou um servo, que se achava perto, e pediu-lhe que trouxesse dois baldes ¾sendo um com água fervente e outro com água gelada.

Ora, havia na sala, adornando a escada que conduzia ao trono, dois lindos vasos dourados de porcelana. Eram peças preciosas, quase sagradas, que o Rei muito apreciava.

Preparava-se o servo obediente para despejar, como lhe fora ordenado, a água fervendo num dos vasos e a gelada no outro, quando o Rei, emergindo de sua estupefação, interveio no caso com incontida energia:

¾ Que loucura é essa ó venerável Confúcio! Queres destruir essas obras maravilhosas! A água fervente fará, certamente arrebentar o vaso em que for colocada; a água gelada fará partir-se o outro!

Confúcio tomou então de um dos baldes, misturou a água fervente com a água gelada e, com a mistura assim obtida, encheu os dois vasos sem perigo algum.

O poderoso monarca e os venerandos mandarins observaram atônitos a atitude singular do filósofo.

Este, porém, indiferente ao assombro que causava aproximou-se do soberano e assim falou:

¾ A alma do povo, ó Rei, é como um vaso de porcelana, e a justiça do Rei é como água. A água fervente da severidade ou a gelada da excessiva benevolência são igualmente desastrosas para a delicada porcelana; manda, pois, a Sabedoria e ensina a Prudência que haja um perfeito equilíbrio entre a severidade ¾ com que se pode castigar o mau, e a longanimidade com que se deve educar e corrigir o bom.

A Sabedoria do Silêncio,



Os nossos sábios ancestrais já sabiam do silêncio.
O silêncio como chave para ouvir o que está no eter universal.
A Linguagem do Coração, manifesta-se entre as pausas...dos pensamentos...da tagarelice mental...da mente macaco como diriam os sábios no Oriente.
Silenciar, contemplar, sintonizar, ouvir...
A escuta que curva-se diante do Grande Mistério e dele pode receber bençãos.
Vibrar na Natureza e nela conectar-se.
Pulsar e Reverberar.
Confiar.
O silêncio da noite...o silêncio do dia...
O silêncio contem a força.
A natureza passa a conversar com você.
Você fica em uma escuta que indica o caminho...vc simplesmente sabe...é beber da fonte...
Deixe que o campo da Sabedoria possa regar as novas sementes.
Se você plantou, espere brotar.
Isso é sabedoria.
Ahow!
Cida Medeiros

Passagem além da Índia

"Passagem além da Índia!



Ó, segredo da terra e do céu!



De vós, ó águas oceânicas! Ô regatos sinuosos!



De vós, ó florestas e campos!

De vós, possantes montanhas de minha terra!



De vós, ó planicies! De vós, rochas cinzentas!



Ó, manhãs rubras! Ó, nuvens! Ó, chuvas e neves!



Ó, dia e noite, passagem para vós!



Ó, sol e lua e para vós, estrelas! Sírius e Júpiter!



Passagem para vós!"

Walt Whitman

De Profundis



Esse vídeo inspirou-me muitas coisas:

Primeira a lembrança do Ser Multidimensional e Cósmico.

Segundo a teoria de Hermes Trismegisto, que diz: "O que está em cima, está em baixo e o que está fora está dentro."

Terceiro, uma coisa que li e meu ser romântico achou lindo que é: que todos nós nascemos a partir da divisão de uma mônada divina, partimos através do cosmos para inúmeras possibilidades do universo infinito e que reencontramos e dividimos inúmeras experiências em diversas outras estrelas que são as inúmeras moradas do divino.

Quando nascemos na terra, esse anseio profundo nós leva a querer encontrar nossa alma companheira, amiga, também chamada de alma gêmea.

Penso que isso pode ser verdadeiro em algum nível. Pois quando vislumbramos a possibilidade de ter encontrado nossa alma gêmea o universo interno enche-se de alegria e jubilo.

Quem não quer encontrar um amor verdadeiro?

Viver a experiência do crescimento compartilhado?

Agora viver um relacionamento maduro, de pessoas auto-conscientes e progressistas é algo um tanto raro quanto difícil nessa dimensão humana. Algo para poucos.

Na falta de..."Seres" mais despertos...que estão no caminho da auto-realização e da Maestria Interior, ficamos, então...muito bem consigo mesmo.

Essa ausência de modo algum é motivo de sofrimento.

Apenas quando nos desconectamos do Nosso Ser. E ficamos em sintonia com a dimensão humana apenas, ai vem todos os espectros do sofrimento humano derivado da cultura, crenças, carências, humanidade, mil coisas.

Mas logo que limpamos o Caminho para o Nosso Ser e a conexão se refaz, tudo fica bem em nosso mundo interior. Talvez nos conectamos com a Monada, ou nossa presença Divina e sentimos algo que nós une de um modo completamente único e não há espaço para o sofrimento.

Penso que talvez esse sentimento nostálgico é apenas para indicar ou intuir que somos seres cósmicos, viajantes do universo, apenas numa experiência transitória como Ser Humano.

Em algum lugar do Universo, existe todas as memórias, das verdades universais de cada um de nós e de toda a criação.

Dentro, em ressonância, com algum lugar no Cosmos.

Quando nos sintonizamos com esse "Campo Informacional", então, temos vislumbres de entendimento de nossa origem cósmica.

Em minhas Meditações, ao longo de anos, eu pude contatar Seres Dimensionais, seres de infinita beleza e de uma evolução espetacular, nossa Multidimensionalidade Humana permite perceber realidades em outros níveis de consciência, algo que foge o entendimento comum da realidade que a maioria experimenta.

Realidades Multi-dimensionais extraordinárias. De difícil tradução para essa humanidade.

Despertar a consciência para o nosso Ser Cósmico também é uma Graça do Amor Divino.

O Universo como a Cosmologia diz, está em evolução, em expansão. Acho que a nossa abertura mental para essa possibilidade, também...

Assim falei,

Cida Medeiros

Sucesso por Cida Medeiros


Tudo acontece por uma razão e um fim, e isso nos serve.

Não há essa coisa chamada de fracasso. Há somente resultados.

É importante assumir responsabilidade.

É desnecessário entender tudo para ser capaz de usar tudo que se sabe.

As pessoas são seus maiores recursos.

Trabalho é prazer.

Quando você está à serviço, tudo move-se ao seu encontro.

Ouça sua intuição.

Acredite

Confie

e

Entregue-se.

Cida Medeiros


A dor do não vivido.


(Carlos Drummond de Andrade)

 Definitivo, como tudo o que é simples.

Nossa dor não advém das coisas vividas,
Mas das coisas que foram sonhadas
E não se cumpriram.

Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria a gente não sofrer,
Apenas agradecer por termos conhecido
Uma pessoa tão bacana,
Que gerou em nós um sentimento intenso
E que nos fez companhia por um tempo razoável,
Um tempo feliz.

Sofremos por quê?

Porque automaticamente esquecemos
O que foi desfrutado e passamos a sofrer
Pelas nossas projeções irrealizadas,
Por todas as cidades que gostaríamos
De ter conhecido ao lado do nosso amor
E não conhecemos,
Por todos os filhos que
Gostaríamos de ter tido junto e não tivemos,
Por todos os shows e livros e silêncios
Que gostaríamos de ter compartilhado,
E não compartilhamos.
Por todos os beijos cancelados,
Pela eternidade.

Sofremos não por que
Nosso trabalho é desgastante e paga pouco,
Mas por todas as horas livres
Que deixamos de ter para ir ao cinema,
Para conversar com um amigo,
Para nadar, para namorar.

Sofremos não porque nossa mãe
É impaciente conosco,
Mas por todos os momentos em que
Poderíamos estar confidenciando a ela
Nossas mais profundas angústias
Se ela estivesse interessada
Em nos compreender.

Sofremos não porque nosso time perdeu,
Mas pela euforia sufocada.
Sofremos não porque envelhecemos,
Mas porque o futuro está sendo
Confiscado de nós,
Impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam,
Todas aquelas com as quais sonhamos e
Nunca chegamos a experimentar.

Como aliviar a dor do que não foi vivido?
A resposta é simples como um verso:
Se iludindo menos e vivendo mais!!!

A cada dia que vivo,
Mais me convenço de que o
Desperdício da vida
Está no amor que não damos,
Nas forças que não usamos,
Na prudência egoísta que nada arrisca,
E que, esquivando-se do sofrimento,
Perdemos também a felicidade.

A dor é inevitável.
O sofrimento é opcional.

Carlos Drummond de Andrade

Breve história da medicina

"Breve história da medicina":

500 d. C. - Coma esta raiz e você ficará são.
1000 d. C. - Raiz é coisa de pagão. Faça uma oração a Deus que está no céu.
1792 d. C. - Quem reina é a razão. Tome, pois, esta poção.
1917 d. C. - Poção não resolve. Tome este comprimido.
1950 d. C. - Comprimido não cura. Tome antibiótico.
2002 d. C. - Antibiótico em excesso não é recomendável. Use esta raiz".

Aquarela do Brasil - Coral da Eslovênia


Uma homenagem ao meu amado Brasil. Lindo!
Aquarela do Brasil by Perpetuum Jazzile feat. BR6, performed live at Vokal Xtravaganzza 2008 (October 2008)

Site: http://perpetuumjazzile.si

Links de Bibliotecas

Bibliotecas
   - Biblioteca Marechal Rondom (Museu do
Índio/RJ)<http://www.museudoindio.org.br/>
   - Biblioteca Minicipal Alberto Souza
(Santos/SP)<http://usuarios.cmg.com.br/%7Ehp-secult/>
   - Biblioteca Pública do Estado do RJ <http://www.bperj.rj.gov.br/>
   - Biblioteca Pública do Paraná <http://www.pr.gov.br/bpp/>
   - Biblioteca Virtual do Estudante de Língua
Portuguesa<http://www.bibvirt.futuro.usp.br/>
   - Biblioteca Virtual das Partituras Musicais<http://
biblioteca.paulinyi.com/>
   - Biblioteca Virtual de Literatura <http://www.biblio.com.br/>
   - Biblioteca Virtual Gilberto
Freyre<http://prossiga.bvgf.fgf.org.br/portugues/>
   - Instituto Internacional da Língua Portuguesa<http://www.iilp-
cplp.cv/>
Fundações
   - Fundação Biblioteca Nacional <http://www.bn.br/>
   - Fundação do Livro Infantil e Juvenil <http://www.fnlij.org.br/>:
   seção brasileira do IBBY
   - Funarte <http://www.funarte.gov.br/>
   - Fundação Casa França-Brasil <http://www.fcfb.rj.gov.br/>
   - Fundação Casa de Rui Barbosa <http://www.casaruibarbosa.gov.br/>
   - Fundação Cultural Cassiano Ricardo <http://www.fccr.org.br/>
   Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima<http://
www.fcultural.com.br/>
   - Fundação Gilberto Freyre <http://www.fgf.org.br/>
Casas de Cultura
   - Casa da Cultura Arthur da Távola <http://www.arturdatavola.com/>
   - Casa da Cultura da Mulher
Negra<http://www.casadeculturadamulhernegra.org.br/>
   - Casa de Cultura Josué Montello <http://www.cultura.ma.gov.br/ccjm/
>
   - Casa de Cultura Mario Quintana <http://www.ccmq.rs.gov.br/>
   - Casa de Cultura Paraty <http://www.casadaculturaparaty.org.br/>
   - Centro Cultural Carioca <http://www.centroculturalcarioca.com.br/
>
   - Centro Cultural Cartola <http://www.cartola.org.br/>
   - CCBB - Centro Cultural Banco do
Brasil<http://www.bb.com.br/appbb/portal/bb/ctr/index.jsp>
   - Centro Cultural
Light<http://www.lightrio.com.br/institucional/cultura/ccl/
teccl.shtml
>
   - Centro Cultural São Paulo <http://www.centrocultural.sp.gov.br/>
   - Centro Dragão do Mar Arte e Cultura
<http://www.dragaodomar.org.br/>(Fortaleza - Ceará)
   - Espaço Cultural Alberico
Rodrigues<http://www.espacoalberico.com.br/indice2.htm>
   - Espaço Machado de Assis <http://www.machadodeassis.org.br/>
   - Instituto Ricardo Brennand<http://
www.institutoricardobrennand.org.br/>
   - Itaú Cultural <http://www.itaucultural.org.br/>
Museus
   - Museu da Língua Portuguesa<http://
www.museudalinguaportuguesa.org.br/>
   - Museu Nacional de Belas Artes <http://www.mnba.gov.br/>
   - Museu Histórico Nacional <http://
www.museuhistoriconacional.com.br/>
   - Museu da Imagem e do Som <http://www.mis.rj.gov.br/>
   - Museu Casa do
Pontal<http://www.museucasadopontal.com.br/museucasadopontal/htdocs/
site.asp...>
   - Museu Castro Maya <http://www.museuscastromaya.com.br/>: Chácara
do
   Céu (em Santa Teresa) e Museu do Açude (no Alto da Boa Vista)
   - Museu Villa-Lobos <http://www.museuvillalobos.org.br/>
   - MAM <http://www.mam.org.br/> - Museu de Arte Moderna de São Paulo
   - MAM <http://www.mamrio.com.br/> - Museu de Arte Moderna do Rio de
   Janeiro
   - Museu do Índio <http://www.museudoindio.org.br/>
   - Museu do Sexo <http://www.museudosexo.com.br/home.asp>
   - Museu Lasar Segall <http://www.museusegall.org.br/>
   - Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli<http://
www.margs.org.br/>
   - Museu da República <http://www.museudarepublica.org.br/>
   - Música no Museu <http://www.musicanomuseu.com.br/>
   - Museu da Pessoa <http://www.museudapessoa.net/>
   - Museu do Estado de Pernambuco<http://www.cultura.pe.gov.br/
museu.html
>
   - Instituto Camões <http://www.instituto-camoes.pt/>
   - Biblioteca Nacional de Portugal <http://www.bn.pt/>
Academias de Letras
   - ABL <http://www.academia.org.br/> - Academia Brasileira de Letras
   - Academia Brasileira de Literatura de Cordel<http://
www.ablc.com.br/>
   - Academia Araçatubense de Letras<http://
www.aal.folhadaregiao.com.br/>
   - Academia de Letras de Jequié <http://www.calheira.com.br/alj/>
   - Academia de Letras de Viçosa <http://www.alv.org.br/portal/>
   - Academia de Letras do Noroeste de Minas<http://www.ada.com.br/
academia/
>
   - Academia de Letras do Triângulo Mineiro <http://
altm.sacrahome.net/>
   - Academia de Letras Rio Cidade Maravilhosa<http://
www.alrcm.kit.net/>
   - Academia Paulista de Letras<http://
www.academiapaulistadeletras.org.br/>
   - Academia Petropolitana de Letras <http://www.apcl.com.br/>
   - Academia Sul-Mato-Grossense de Letras<http://
www.acletrasms.com.br/>
   - ALEPON <http://www.pontenova.com.br/alepon/> - Academia de Letras
de
   Ponte Nova
   - Lista Wikipédia de Academias do
Brasil<http://pt.wikipedia.org/wiki/
Lista_de_Academias_de_Letras_no_Brasil>
   - Academias de Letras do
Brasil<http://www.academialetrasbrasil.org.br/
academias_de_letras_no_brasil.htm
>
Sindicatos e Associações
   - APPERJ <http://www.apperj.com.br/> - Associação dos Poetas do
Estado
   do Rio de Janeiro
   ASOLAPO <http://www.asolapo.org/> - ASOCIACION LATINOAMERICANA DE
   POETAS
   - ABER <http://www.aber.org.br/> - Associação Brasileira de
   Encadernação e Restauro
   - CBL <http://www.cbl.org.br/> - Câmara Brasileira do Livro
   - ASESBP <http://www.asesbp.com.br/> - Associação de Escritores de
   Bragança Paulista
   - ABRELIVROS <http://www.abrelivros.org.br/abrelivros/> -
Associação
   Brasileira dos Editores de Livros
   - Academia de Letras Rio Cidade Maravilhosa<http://
www.alrcm.kit.net/>
   - Academia Petropolitana de Letras <http://www.apcl.com.br/>
   - Associação dos Poetas e Escritores de Marília<http://
www.apem.com.br/>
   - Sindicato dos Escritores do Distrito
Federal<http://www.sindescritores.com.br/>
   - Sociedade Portuguesa de Autores <http://www.spautores.pt/>
Entidades sem fins lucrativos (OSCIP-ONG)
"Um Estado é uma grande equipe onde todos são responsáveis pelos
resultados." Versos & Acordes
   - ABONG <http://www.abong.org.br/> - Associação Brasileira de
   Organizações não Governamentais
   - ABNT <http://www.abnt.org.br/> - Associação Brasileira de Normas
   Técnicas.
   - ABED <http://www.abed.org.br/> - Associação Brasileira de
Educação a
   Distância.
   - Ação Educativa <http://www.acaoeducativa.org.br/>
   - Ajuda Brasil <http://www.ajudabrasil.org/>
   - Alcólatras Anônimos <http://www.alcoolicosanonimos.org.br/>
   - Alfabetização Solidária <http://www.alfabetizacao.org.br/>
   - Brasil Cooperativo <http://www.brasilcooperativo.coop.br/>
   - Care Brasil <http://www.care.org.br/>
   - CBJP <http://www.cbjp.org.br/> - Comissão Brasileira de Justiça a
   Paz
   - Cidadania na Internet <http://www.cidadania.org.br/>
   - CIMI <http://www.cimi.org.br/> - Conselho Indigianista
Missionário
   - Controle Popular: <http://www.controlepopular.org.br/> tem por
   objetivo principal mobilizar todo o Estado da Bahia para o
exercício da
   fiscalização popular das contas públicas.
   - Desemprego Zero <http://www.desempregozero.org.br/>
   - DHnet <http://www.dhnet.org.br/>- Direitos e Desejos Humanos no
   Ciberespaço
   - EstudanteNet <http://www.une.org.br/> - Site Oficial Une e Ubes.
   - Ética na TV <http://www.eticanatv.org.br/>
   - Faça Parte <http://www.facaparte.org.br/>
   - FASE <http://www.fase.org.br/>
   - Filantropia <http://www.filantropia.org/>
   - Fórum Social Brasileiro <http://www.fsb.org.br/>
   - Fundação Maria Luisa e Oscar
Americano<http://www.fundacaooscaramericano.org.br/>
   - Fundação Onda Azul <http://www.ondazul.org.br/>
   - História das
Eleições<http://www.tse.gov.br/institucional/centro_memoria/
historia_eleicoes_...>
   - HotLine-BR <http://www.hotline.org.br/>
   - Índios Online <http://www.indiosonline.org.br/>
   - Instituto das Tradições Indígenas <http://www.ideti.org.br/>
   - Instituto Observatório Social<http://
www.observatoriosocial.org.br/>
   - JogosBR <http://www.jogosbr.org.br/>
   - Justiça Global <http://www.global.org.br/>
   - Liga Brasileira de Esperanto <http://esperanto.org.br/>
   - Liter & Art Brasil - Movimento Cultural de Literatura e Arte no
   Brasil <http://litereart.org.br/>
   - Movimento Juvenil <http://www.academiasocial.org.br/>
   - Narcóticos Anônimos <http://www.na.org.br/>
   - Nações Unidas no Brasil <http://www.onu-brasil.org.br/>
   - Natal Voluntários <http://www.natalvoluntarios.org.br/> (Natal -
Rio
   Grande do Norte)
   - Nós Podemos <http://www.nospodemos.org.br/> - Movimento Nacional
   pela Cidadania e Solidariedade.
   - Olimpíada Brasileira de Matemática <http://www.obm.org.br/>
   - Portal da Transparência dos Recursos Públicos
Federais<http://www.portaldatransparencia.gov.br/>
   - Portal do Medicamento:<http://www.comprasnet.gov.br/PortalMed/
principal/default.asp#
>preços
praticados
   - Portal do Voluntário <http://www.portaldovoluntario.org.br/>
   - Prêmio Cultura Nota 10<http://www.sec.rj.gov.br/nota10_v2/
default.asp?
>
   - Programa Olho Vivo no Dinheiro
Público<http://www.cgu.gov.br/cgu/olho_vivo/links.asp>
   - Pro Musica <http://www.promusica.org.br/>
   - Protagonismo Juvenil <http://www.protagonismojuvenil.org.br/>
   - PRO TESTE <http://www.proteste.org.br/> - Associação Brasileira
de
   Defesa do Consumidor
   - Recicloteca <http://www.recicloteca.org.br/>
   - Rede das Águas <http://www.rededasaguas.org.br/>
   - Rede Mulher <http://www.redemulher.org.br/>
   - Revista de Economia Política <http://www.rep.org.br/>
   - Rio Voluntário <http://www.riovoluntario.org.br/>
   - Sou da Paz <http://www.soudapaz.org/>
   - Sou de Atitude <http://www.soudeatitude.org.br/> - dedicado aos
   jovens
   - Transparência Brasil <http://www.transparencia.org.br/>
   - Universidade da Água <http://www.uniagua.org.br/>
   - Visão Mundial <http://www.visaomundial.org.br/>
   - Viva e Deixe Viver <http://www.vivaedeixeviver.org.br/>
   - Viva Rio <http://www.vivario.org.br/>
Nomes Consagrados e Websites Pessoais
   - 2006 Ano de Centenário de Mario
Quintana<http://www.estado.rs.gov.br/marioquintana/>
   - Albert Einstein <http://www.albert.einstein.nom.br/>
   - Ana Maria Machado <http://anamariamachado.com/>
   - Ana Rüsche <http://www.anar.com.br/>
   - Antonio Carlos
Jobim<http://www.antoniocarlosjobim.org/site/header-site.jsp>
   - Arthur da Távola <http://www.arturdatavola.com/>
   - Athos Fernandes <http://www.athosfernandes.xpg.com.br/>
   - Bernardo Almeida <http://www.bernardoalmeida.jor.br/>
   - Bruno Cattoni <http://www.brunocattoni.com/>
   - Cantar de Amor <http://cantardeamor.sites.uol.com.br/>: Frederico
   Barbosa
   - Carlos Drummond de Andrade <http://www.carlosdrummond.com.br/>
   - Dança do Tempo <http://naldovelho.com/>: Naldo Velho
   - Euclides da Cunha <http://www.euclidesdacunha.org.br/>
   - Fernando Pessoa <http://www.fpessoa.com.ar/>
   - Flávio Luis Ferrarini <http://www.flavioluisferrarini.com.br/>
   - Gustavo Dourado <http://www.gustavodourado.com.br/>
   - Kamiquase<http://paginas.terra.com.br/arte/PopBox/kamiquase/
nindex.htm
>:
   Paulo Leminski
   - Leonardo de Moraes <http://www.leonardodemoraes.com.br/>:
escritor e
   roterista
   - Machado de Assis <http://www.machadodeassis.org.br/>
   - Monteiro Lobato <http://lobato.globo.com/>
   - O Chacal <http://www.ochacal.com.br/menusite.htm>
   - O Eco é a sombra som <http://www.vinicius.poesia.nom.br/>:
Vinícius
   Bueno
   - Poesias da Cris 3.0 <http://www.poesiasdacris.cjb.net/>: Cris
   Passinato
   - Poesia e Poesias <http://www.poesiapoesias.com.br/>: Gerson Filho
   - Poeta Pedro Cesar <http://www.poetapedrocezar.com/>
   - Priscila Andrade <http://www.priscilaandrade.com.br/>
   - Regis Bonvicino <http://regisbonvicino.com.br/>
   - Rubens Fonseca <http://www.infonet.com.br/rubenslisboa/>
   Sylvio Von Söhsten Gama <http://www.sylvio.von.nom.br/>
   - Varanda das Estrelícias <http://www.joaquimevonio.com/>: Joaquim
   Evônio
   - Vinícius de Moraes <http://www.viniciusdemoraes.com.br/>
Cinema Curta Metragem
   - Associação Brasileira de Cinematografia <http://www.abcine.org.br/
>
   - Ateliê da Imagem <http://www.ateliedaimagem.com.br/index1.php>
   - Casa Curta-SE <http://www.curtase.org.br/>
   - Cinema Brasil <http://www.cinemabrasil.org.br/>
   - Cinemateca <http://www.cinemateca.gov.br/>
   - Fb Filmes <http://www.fbfilmes.com.br/>
   - Memória da Censura no Cinema Brasileiro<http://
www.memoriacinebr.com.br/>
   - Patrulha Cósmica Ciberbio<http://www.herofactory.com.br/
brahero.htm
>
   - Petrobrás Cultura e Esporte<http://www2.petrobras.com.br/
CulturaEsporte/
>
   - Porta Curtas <http://www.portacurtas.com.br/>
   - Programa Petrobrás
Cultural<http://www2.petrobras.com.br/culturaesporte/portugues/
selecaoprojetos...>
   - Tempo Glauber <http://www.tempoglauber.com.br/>
Música
   - Academia Brasileira de Música <http://www.abmusica.org.br/>
   - Aquarela Musical <http://www.viafanzine.jor.br/express.htm>
   - Associação Brasileira de Música e Arte <http://www.abramus.org.br/
>
   - Associação Brasileira da Música Independente<http://
www.abmi.com.br/>
   - Associação dos Músicos, Arranjadores e Regentes<http://
www.amar.art.br/>
   - Audio Musica & Tecnologia <http://www.musitec.com.br/>
   - Boemio <http://www.boemio.com.br/>
   - Botequim do Samba <http://www.botequimdosamba.com.br/>
   - Centro Cultural Pró-Música <http://www.promusica.org.br/>
   - Cifras <http://www.cifras.com.br/>
   - Clique Music <http://www.cliquemusic.com.br/br/home/home.asp>
   - Dicas da Nana <http://www.dicasdanana.blogger.com.br/>
   - Dicionário Cravo Alvim da MPB <http://www.dicionariompb.com.br/>
   - Jornal da Música <http://www.jornalmusical.com.br/>
   - Jornal dos Tambores <http://www.jornaltambores.com.br/>
   - LG Projetos & Produções Artísticas <http://www.lgprojet.com.br/>
   - Moíina Produções Artísticas e Eventos<http://
www.moinaproducoes.com.br/>
   - M-Música <http://m-musica.com.br/>
   - Momentos do Tango <http://www.momentosdetango.com.br/>
   - Music Express <http://www.musicexpress.com.br/>
   - Música & Cia <http://www.musicosemcia.mus.br/>
   - Música no Museu <http://www.musicanomuseu.com.br/>
   - MusicMoz <http://musicmoz.org/>
   - Músicas Brasileiras de Todos os Tempos<http://
www.paixaoeromance.com/>
   - O Batuque <http://www.obatuque.com/>
   - Poemas & Canções <http://www.poemasecancoes.com.br/>
   - Portal Oficial da Música Brasileira<http://
www.musicadobrasil.org.br/>
   - Portal Sambando <http://www.sambando.com.br/>
   - Portal Viva Música <http://www.vivamusica.com.br/>
   - Quase Famosos <http://almostfamous.zip.net/>
   - Rádio MPB FM <http://www.mpbfm.com.br/>
   - Revista MPB <http://revistampb.com.br/>
   - Samba-choro <http://www.samba-choro.com.br/>
   - União Brasileira de Compositores <http://www.ubc.org.br/>
   - Universo Musical <http://www.universomusical.com.br/>
   - Valores Musicais <http://www.valoresmusicais.com/>
Intérpretes e Compositores
   - Adolar Marin <http://www.adolarmarin.com/>
   - Carlos Venturelli <carlosventure...@hotmail.com> (e-mail)
   - Cesar Weber <http://cesar.weber.vilabol.uol.com.br/>
   - Claudete Ferraz <http://www.claudetteferraz.com.br/>
   - Cláudio Jorge <http://www.claudiojorge.com.br/>
   - Denise Krammer <http://www.denisekrammer.com.br/>
   - Dorina Samba <http://www.dorinasamba.com.br/>
   - Duda <http://www.duda.art.br/>
   - Guinga <http://www.guinga.com/>
   - Junior Gallinari <http://www.juniorgallinari.com.br/>
   - Sandra Grego <http://www.sandragrego.com.br/>
   - Taynah <http://www.taynah.com/>
   - Tom Zé <http://www.tomze.com.br/>
Jazz
   - Clube do Jazz <http://www.clubedejazz.com.br/>
   - E-Jazz <http://www.ejazz.com.br/>
Grupos & Bandas
   - Os Escalas <http://escalas.minashost.net/banda/>
   - Barbatuques <http://www.barbatuques.com.br/index_frame.htm>
   - Dr Zeh <http://www.drzeh.com.br/index2.htm>
   - Edson Cipó & Banda <http://www.edsoncipo.com.br/>
   - EletroSamba <http://www.eletrosamba.com/> - um novo conceito de
   música misturando samba e batucada com batidas eletrônicas.
   - Fulanaíma Sax Blues e
Poesia<http://www.soundclick.com/bands/pageartist.cfm?bandID=489724>:
   "Fulinaíma é punk rock rasgando fados em bossa nova feito blues,
para pintar
   a pele branca de vermelho e repintar a pele preta de azuis."
   - Grupo Banza <http://www.rem.ufpr.br/banza/>: procura contribuir
para
   o resgate da memória musical brasileira, explorando as conexões
entre a
   música do período colonial e as tradições folclóricas tanto do
Brasil como
   da península ibérica e América Latina.
   - O Quarto <http://www.oquarto.com/>
   - Nave de Prata <http://www.navedeprata.com/index.html>
   - Nizamba <http://www.nizamba.com/>
   - Rock Tryo <http://www.cabide.mus.br/rocktryo.htm>
   - Sangue da Cidade <http://www.sanguedacidade.com.br/>
   - Só no Forró <http://www.sonoforro.com/>
DJs
   - Claudinho <http://www.claudinhodj.com.br/>: RJ e Gde RJ
Cultura Geral
   - A Casa do Bruxo <http://www.casadobruxo.com.br/>
   - Agenda de Samba & Choro <http://www.samba-choro.com.br/>
   - Amigos do Livro <http://www.amigosdolivro.com.br/>
   - Anel da Poesia <http://f.webring.com/hub?ring=poesia&list&page=0>
   - Associação Nacional dos Inventores <http://www.inventores.com.br/
>
   - Casa da Cultura <http://www.casadacultura.org/>
   - Cidadania Versado & Acordado <http://
versadoeacordado.blogspot.com/>
   - Companhia da Boa Notícia <http://ciaboanoticia.com.br/>
   - Concursos Literários <http://www.concursosliterarios.com.br/>
   - Cultura e Mercado <http://www.culturaemercado.com.br/>
   - Cultura Versos & Acordes <http://versoseacordes.blogspot.com/>
   - Dicionários Online <http://www.dicionarios-online.com/>
   - Digestivo Cultural <http://www.digestivocultural.com/>
   - Festa Literária Internacional Paraty <http://www.flip.org.br/>
   - Gardenal.org <http://www.gardenal.org/>: espaço exclusivo para
   jornalistas, escritores e artistas
   - Gente Praias <http://www.gentepraias.com.br/>
   - Jangada Brasil <http://www.jangadabrasil.com.br/>
   - Leia Brasil <http://www.leiabrasil.org.br/>
   - Leia Livros <http://www.leialivro.com.br/>
   - Lona Cultural Elza Osborne <http://www.lonacultural.com.br/>
   - Meiotom - Poesia & Prosa <http://www.meiotom.art.br/>
   - Memória Viva <http://memoriaviva.digi.com.br/>
   - Ministério da Cultura <http://www.cultura.gov.br/>
   - Movimento Arte Jovem Brasileiro <http://artejovem.org/agenda.php>
   - Para Ler e Pensar <http://www.paralerepensar.com.br/>
   - PNLL - Plano Nacional de Livro e Leitura <http://www.pnll.gov.br/
>
   - Portal Literal
Petrobrás<http://www.hotsitespetrobras.com.br/portalliteral/>
   - Prosa em Verso <http://www.prosaemverso.com.br/>
   - Prosa & Poesia <http://www.prosaepoesia.com.br/>
   - Rede de Escritoras
Brasileiras<http://www.geocities.com/%7Erebra/index.html>
   - Rio Arte e Cultura <http://www.rioartecultura.com/>
   - Seculodiário - Folclore do Espírito
Santo<http://www.seculodiario.com.br/folclore/index.htm>
   - Sempre um Papo <http://www.sempreumpapo.com.br/>
   - Sociedade dos Poetas Vivos<http://
www.sociedadedospoetasvivos.com.br/>
   - Sonetário Brasileiro<http://paginas.terra.com.br/arte/PopBox/
sonetario/nsonetario.htm
>
   - Sopa de Letras<http://www.sescsp.org.br/sesc/convivencia/oficina/
frasopa.htm
>(Sesc/SP)
   - Sui Generis <http://www.suigeneris.pro.br/>
   - Traça Online <http://www.tracaonline.com.br/>
   - Triplov <http://triplov.com/>
   - UNESCO Brasil <http://www.unesco.org.br/>
   - Verdes Trigos <http://www.verdestrigos.org/>
   - Via Fanzine <http://www.viafanzine.jor.br/>
   - Virtualismo <http://www.virtualismo.com.br/>
   - Vitrine Literária <http://www.vitrineliteraria.com.br/>
Portais
   - A Garganta da Serpente <http://www.gargantadaserpente.com/>,
   Agostina Akemi Sasaoka
   - Amigos do Livro <http://www.amigosdolivro.com.br/>
   - Autores & Leitores <http://autoreseleitores.com/>
   - Blocos Online <http://www.blocosonline.com.br/>, Leila Miccolis
   - Contos & Poesias <http://www.contos.poesias.nom.br/>
   - Doce de Letra <http://www.docedeletra.com.br/>, Portal da
Literatura
   Infantil e Juvenil
   - Jornal da Poesia <http://www.jornaldepoesia.jor.br/>, Soares
Feitosa
   - Klick Escritores <http://www.clickescritores.com.br/>
   - Palanque Marginal <http://www.palanquemarginal.com.br/>
   - Planeta Literatura <http://www.planetaliteratura.com/>
   - Portal do Leitor <http://www.portaldoleitor.com.br/>
   - Portal Literal
Petrobrás<http://www.hotsitespetrobras.com.br/portalliteral/>
   - Portal Literal <http://portalliteral.terra.com.br/>
   - Projeto Identidade <http://www.projetoidentidade.org/>, Eduardo
   Lacerda
   - Projeto Vercial <http://alfarrabio.di.uminho.pt/vercial/
vercial.htm
>
   - Releituras <http://www.releituras.com/>
   - Sonetos <http://www.sonetos.com.br/>, Bernardo Trancoso
   - Templo XV <http://www.temploxv.pro.br/>
   - Usina das Palavras <http://www.usinadaspalavras.com/>
   - Literatura no
Google<http://dmoz.org/World/Portugu%c3%aas/Artes/Literatura/>
 Rio de Janeiro
   - Arte e Cultura RioBr <http://www.riobr.com.br/>
   - Bienal do Livro <http://www.bienaldolivro.com.br/>
   - Carioquinha <http://www.carioquinha.com.br/>
   - Cidade do Samba <http://liesa.globo.com/>
   - Lá na Lapa <http://www.lanalapa.com.br/>
   - Showguide <http://www.showguide.com.br/>
 São Paulo
   - Casa das Rosas <http://www.casadasrosas.sp.gov.br/>
Gramática e Língua Portuguesa
   - Conjugador de Verbos<http://linguistica.insite.com.br/cgi-bin/
conjugue>
   - Conto e Crônica <http://www.asesbp.com.br/literatura/conto.htm>
   - O que é a Crônica<http://intervox.nce.ufrj.br/%7Eedpaes/lit-
jor.htm
>
   - Por Trás das Letras <http://www.portrasdasletras.com.br/>
   - Teoria da Literatura <http://www.sitedeliteratura.com/teoria.htm>
   - Ciber Dúvidas <http://ciberduvidas.sapo.pt/>
Literatura
   - A Garganta da Serpente <http://www.gargantadaserpente.com/> -
   Agostina Akemi Sasaoka
   - Bagatelas <http://bagatelas.net/>
   - Bestiário <http://www.bestiario.com.br/>
   - Crônicas Cariocas <http://www.cronicascariocas.com.br/>
   - Cronópios <http://www.cronopios.com.br/>
   - Discutindo Literatura <http://www.discutindoliteratura.com.br/>
   - Doce de Letra <http://www.docedeletra.com.br/> - Portal da
   Literatura Infantil e Juvenil
   - Folhetim <http://www.folhetim.com.br/>
   - Garganta da Serpente <http://www.gargantadaserpente.com/>
   - Germina Literatura <http://www.germinaliteratura.com.br/>
   - Jornal da Poesia <http://www.jornaldepoesia.jor.br/> - Soares
   Feitosa
   - Klick Escritores <http://www.clickescritores.com.br/>
   - Literatura <http://www.sitedeliteratura.com/>
   - Literatura Indígena <http://www.elianepotiguara.org.br/>
   - Palanque Marginal <http://www.palanquemarginal.com.br/>
   - Paralelos <http://www.paralelos.org/>
   - Planeta Literatura <http://www.planetaliteratura.com/>
   - Portal do Leitor <http://www.portaldoleitor.com.br/>
   - Projeto Identidade <http://www.projetoidentidade.org/> - Eduardo
   Lacerda
   - Portal Literal <http://portalliteral.terra.com.br/>
   - Projeto Vercial <http://alfarrabio.di.uminho.pt/vercial/
vercial.htm
>
   - Revistas Literárias <http://versoseacordes.com/links/links.php>
   - Quilombhoje <http://www.quilombhoje.com.br/>
   - Rascunho <http://rascunho.ondarpc.com.br/>
   - Releituras <http://www.releituras.com/>
   - Sonetos <http://www.sonetos.com.br/> - Bernardo Trancoso
   - Tanto <http://www.tanto.com.br/>
   - Templo XV <http://www.temploxv.pro.br/>
   - Usina das Palavras <http://www.usinadaspalavras.com/>
   - Verbo 21 <http://www.verbo21.com.br/>
   - Artigo Definido <http://www.artigodefinido.com.br/>
   - Folhetim <http://www.folhetim.com.br/>
   - Sonetos <http://www.sonetos.com.br/>: Website de Bernardo
Trancoso
   totalmente dedicado ao soneto.
Bienais e Feiras de Livros
   - Bienal de São Paulo <http://bienalsaopaulo.globo.com/>
   - Fundação Bienal de Artes Visuais do
Mercosul<http://www.bienalmercosul.art.br/>
   - Bienal do Livro - Rio <http://www.bienaldolivro.com.br/>
   - Bienal Nacional do Livro de Natal <http://
www.bienaldenatal.com.br/>
   - Bienal de Arte e Cultura da UNE <http://www.une.org.br/bienal/>
   - Bienal do Livro de Goiás<http://www.educacao.go.gov.br/especiais/
bienal/
>
   - Bienal do Livro da Paraíba <http://www.bienaldaparaiba.com.br/>
   - Bienal de Música Brasileira Contemporânea de Mato
Grosso<http://www.bienalmt.com.br/>
   - Feira do Livro - Porto Alegre <http://www.feiradolivro-poa.com.br/
>
   - Feira Nacional do Livro de Ribeirão
Preto<http://www.feiradolivroribeirao.com.br/>
   - Feira do Livro de Poços de
Caldas<http://www.feiradolivropocosdecaldas.com.br/>
   - Feira do Livro de Santa Maria<http://
www.feiradolivrosantamaria.com.br/>
   - Feira Feira do Livro de Caxias do
Sul<http://www.feiradolivrocaxias.com.br/>
   - Bienal de Cerveira <http://www.bienaldecerveira.org/> (Portugal)
   - Feira do Livro de Lisboa <http://www.feiradolivrodelisboa.pt/>
Revistas Literárias
   - Aliás: <http://www.aliasrevista.net/> Elaine Pauvolid
   - Bestiário Revista Literária <http://www.bestiario.com.br/>
   - Café Literário <http://www.cafeliterario.jor.br/>
   - Cronópios, Literatura e Arte no Plural<http://
www.cronopios.com.br/>
   - Desfolhar <http://www.desfolhar.com/>
   - Desconcertos <http://www.desconcertos.com.br/>
   - Discutindo Literatura <http://www.discutindoliteratura.com.br/>
   - Fanzine Diário <http://www.viafanzine.jor.br/journow.htm>:
Tavinho
   Paes e Ricardo Ruiz
   - Guia de Concursos Literários<http://
www.guiadeconcursosliterarios.com/>
   - Jornal Poesia Viva <http://www.uape.com.br/poesia_viva.htm>
   - Kakinet, Revista de Haikai <http://www.kakinet.com/>
   - O Caixote Revista Literária <http://www.ocaixote.com.br/>
   - O Lobo <http://www.olobo.net/>: Pasquim de Fausto Wolf
   - O Pastrame <http://www.opastrame.falai.net/>
   - Opinião e Informação <http://www.opiniaoeinformacao.com.br/>
   - Poema Show <http://www.poemashow.com.br/>: Tavinho Paes
   - Revista Confraria <http://acd.ufrj.br/%7Econfrariadovento/
envio.htm
>
   - Revista Palavril <http://palavril.blogspot.com/>: Poesias,
Contos,
   Crônicas, Fotografias...
   - Speculum <http://www.speculum.art.br/>
   - Totalmente Demais <http://www.totalmentedemais.com.br/HOME.htm>
   - União Brasileira de Escritores <http://www.ube.org.br/>
E ainda...
Blogs <http://versoseacordes.com/links/blogs.php>
Grupos de Discussão na Internet <http://versoseacordes.com/links/
grupos.php
>
Websites Artesanais <http://versoseacordes.com/links/artesanais.php>
(banda
larga)
Serviços a Artistas <http://versoseacordes.com/links/servicos.php>
Sobre Informática e Internet <http://versoseacordes.com/links/
internet.php
>
--
Postado por Cristiana Passinato no Poesias & outras
Expressões<http://poesiasoutrasexpressoes.blogspot.com/2008/01/links-
legais.html
>em
1/21/2008 09:25:00 PM
--
Profª Cristiana de Barcellos Passinato
21 9692-9493
msn: crispassin...@terra.com.br
"A fé sem ação é morta" (Ir. Kelly Patrícia citando palavras de Jesus
Cristo
- Comunidade Católica Mariana HESED)http://
poesiasoutrasexpressoes.blogspot.comhttp://
ritoliterario.blogspot.comhttp://
meioambientequimicaederivados.blogspot.com/http://www.cadernor.com.br