Sabedoria


Sabedoria não é o acúmulo de fatos, números e informações – é uma transformação do seu espaço interior.

Estamos vivendo fora de nós mesmos e, portanto, nosso mundo interior permanece obscuro.

Se nos voltarmos pára dentro, se nossa atenção começar a se concentrar no interior, então cria-se a luz.

Temos tudo que é necessário para criar a luz: trata-se apenas da necesstidade de um rearranjo.

... É desse modo que o ser humano existe: temos tudo que é necessário, a existência proporcionou tudo.

Chegamos totalmente prontos para viver nossa vida em um plano ótimo, porém vivemos em um nível mínimo pela simples razão de nunca rearranjarmos as coisas...

É perfeitamente bom ver os outros, mas você tem que ver a si próprio, primeiro tem que ser você mesmo.

Desse ponto privilegiado, desse estado centralizado, você pode olhar os outros e isso lhe dera uma qualidade totalmente diferente.

Portanto a atenção deve se voltar para o interior.

É disso que se trata a autodescoberta – um giro de 180º de nossa atenção, de nossa conscientização.

E onde focalizamos nossa conscientização, o espaço torna-se iluminado...

A pessoa que pode cuidar de seu mundo interior facilmente é capaz de cuidar do mundo exterior.

Sabedoria significa autoconhecimento e conhecer-se é o início de todos os demais conhecimentos.

Depois o círculo de sua luz pode continuar se ampliando: ele pode tornar-se cada vez mais abrangente.

Surge o momento em que sua sabedoria abrange tudo, passa a abarcar tudo.

Quando uma pessoa sente que nada deixa de estar presente, nada está faltando, ela encontrou o caminho certo.

Extraído do Livro “Osho – Meditação para pessoas ocupadas”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.