Palavras de Cida Medeiros



A Arte de Cuidar
Já dizia os grandes mestres, pensadores e tantos outros que a vida se faz nos relacionamentos.
Mais repararam como nosse escuta é tão fragmentada?
Desprovida do "Sopro", carente da inspiração?
Ouvimos de forma tão grosseira, sem paciência, sem cuidado, sem amor...
Somos seres inteiros, corpo, mente, espirito.
 Para a Antropologia dos Terapeutas do Deserto, somos corpo, alma e espírito.
No lugar da mente, temos a alma.
Fílon de Alexandria propõe o quatenário da Alma: basar, soma que é a dimensão corporal, nephesh que é a dimensão da alma e do psiquico, nous a consciência sem objeto, a dimensão nóetica e por fim rouah, pneuma, o sopro, que compreende a dimensão do Espírito.
Somos Terapeutas à escuta do Ser, quando evocamos essa dimensão no outro, quando cuidamos dessa inteireza.
O Cuidado toma uma dimensão, da compreensão que como Seres Humanos somos parte da terra, somos feitos de húmus, que significa terra fertil, portanto húmus também significa humildade.
"Humildade é a Arte de Ser do tamanho que somos, nem maior e nem menor."
Portanto o Terapeuta do Colegio Internacional, tem como tarefa a arte de cuidar, cuidar do sopro, cuidar do que não é doente, regar a semente do que está saudável, buscar o Ser.
Cuidar do Corpo no sentido de reorientar o desejo, pois o corpo é morada do Espirito e faz-se necessario orientar ao essencial.
Cuidar das imagens que nos habitam e observar os arquetipos.
Roberto Crema, o atual reitor da Universidade Holistica (Unipaz), em suas sábias, inspiradas e poéticas palavras, sempre nos lembra que somos "Seres Inteiros", mais que estamos fragmentados.
E orienta que Shalom vem de Shalein, que significa inteireza. E que a paz não é algo que se conquista, mais é o resultado do estado de uma inteireza humana. A separação e a fragmentação nos afastam da Paz.
Talvez o nosso estado de desajuste total humano está na história do desenvolvimento da humanidade,
como nossa economia se estruturou. Vivendo numa sociedade Capitalista, onde o Capital estrutura as relações de troca, tudo fica baseado no Ter, em proteger a propriedade, em criar leis que nos assegurem de manter a propriedade sobre tudo, coisas, pessoas, pensamentos e sentimentos...
Assim, o ter que "Ter" é a própria afirmação do sucesso nessa sociedade.
A "mentalidade" alimentada por todos os lados, bobardeados pela midia, pelos costumes, pela cultura e pelos valores sociais.
Como afirmação da própria auto-estima e dos valores que atribuimos um aos outros...
Então, como fica o Ser?
Desprovidos de valor...de merito, de escuta...sem qualquer ibope...
O começo do despertar vem com a total falência desse estado de coisas...quando percebemos que "ter" não nos preeche, mais nos remete a um vazio insuportável.
Numa voracidade sem fim...
Temos medo de Ser.
Porém é o Ser que irá nos salvar...
Salvar da mediocridade...da desumanidade...da violência...dos desajustes...das doenças e tantos outros...
O Ser é o caminho do coração.
Amar é Cuidar.
Cuidar da Saúde.
Cuidar das Imagens.
Cuidar da Escuta.
Cuidar da Inspiração.
A arte do cuidado é assumir a autoria da nossa própria existência, dar a ela um sentido.
e
Abençoar.
O que é abençoar?
É não rotular o outro.
É não roubar o que é do outro...
Não julgar.
Abençoar é "bem te ver"
Ver o bem no outro.
É inspirar e cuidar das sementes de amor.
Abençoar e ir em direção ao outro para o encontro em comunhão.
O encontro de alma, encontro do sopro, encontro do divino que nos habita.
Abençoar é agradecer.
Abençoar é sermos os Jardineiros do Bem Humano é tirar as ervas daninas do desamor, da critica, do julgamento, da não aceitação e regar as sementes do que existe de melhor no outro é regar as boas sementes é cuidar do jardim interior e permitir desabroxar o melhor que nos habita.
E como diria Sophia Hellinger...
Sorria!
Cida Medeiros - Terpeuta a Escuta do Ser e Facilitadora em Constelações Familiares.
Aspirante do Colegio Internacional de Terapeutas e Membro do Hellinger Sciencia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.