O Sonho de Olaf com Maria Gabriele Wosien


Cada momento da existência humana é uma grata oportunidade que nós é dada, como uma possibilidade de entrega ao Divino, para que nossa personalidade possa desidentificar-se do mundo das ilusões e criar condições do "despertar" do sono da inconsciência, para que esse "Eu", torne-se mais consciente, mais inteiro, mais integro, mais congruente em sua Jornada de Auto-desenvolvimento, na estrada da evolução da consciência rumo ao Grande Despertar.

Tarefa desafiadora, nesse mundo, uma vez que nosso Ego foi educado a viver na Matrix, aprisionado pela Cultura da Mesmice, atropelada pelas exigências cotidianas, num mundo sem reflexão...sem pausa...sem silêncio, sem diálogo...do "Salve-se, quem puder"...

Os mais espertos vencem nesse mundo...mais a pergunta que cala...vence de que forma????

Eis a questão, cidadão planetário...

Toda construção sustentável e ecologicamente correta é demorada e exige muito o "cuidar", é o primeiro cuidar é o cuidar de dentro.

Aquele que acolhe a sua humanidade, não tem medo de encarar e nem de ver a verdade.

Quando nos sintonizamos com o "Ser" que nos habita, ele vai nos intuindo, vai nos amparando, vai abrindo caminhos, que nos são aparentemente ilógicos, mais que misteriosamente nos conduz ao encontro do que é essencial.

É o primeiro a sentar no divã somos nós mesmos.

Como um cuidador pode cuidar de amparar um outro ser humano, sem amparar a si mesmo?

É uma escuta sem fim.

Primeiro a Terapeuta escuta o outro, para então, finalmente escutar a si mesmo.

É o paradoxo dessa escuta mais refinada, mais profunda, mais conectada com a alma.

Dentro de nós, o paraíso, o inferno e o centro.

Mais é preciso  um voo muito mais elevado, para poder transcender os opostos e ir de encontro com o Ser Essencial.

Assim, "Caminhante do Céu", nessa Jornada sem fim, mergulho numa imersão profunda, nesse fim de semana, no espaço-retiro, em Rosa de Nazaré, deliciando-se da culinária deliciosa e natural do Chef Dino, desligo-me completamente de tudo, e na Jornada dançante da Alma, inspirada no "Sonho de Olaf Âsteson", uma balada norueguesa medieval, dirigida pela espetacular Maria-Gabriele Wosien, somos levados a uma vivencia ritualística, onde os vários versos dessa canção são construídos conjuntamente entre nós, com a coreografia das danças sagradas, dentro de um ritual xamânico, imersos em uma cosmologia medieval universal, que resgata a tradição sagrada do povo norueguês com a cultura cristã e conduz-nos a uma total transformação interior.

Sem palavras!

Cida Medeiros


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.