Os Reis Magos


O nascimento de Cristo coincide com o solstício de inverno (Equador) e 
comemora-se São João no solstício de verão (Equador), com a fogueira.

Os dois momentos extremamente importantes nas cerimônias cristãs.

Ao celebrar a benção da Divindade Solar, os celebrantes de percepção xamânica invocam a força do Sol
e suas bênçãos para si, outros, demais seres e para o meio ambiente.

Jesus teve seu nascimento cercado de simbolismos xamânicos.  
Primeiramente os Reis Magos do Oriente :Rei Baltazar




O seu reino estava em decadência. Ele ficava num país longe de Jerusalém.
O templo estava em ruínas, o último sacerdote falecera há anos, e sempre lhe dizia que uma Nova era iria iniciar.
Uma Nova Luz iria descer à Terra.Ele sonhou com uma criança envolta em ouro e brilhante como o sol, que lhe dizia:

 - Quando me vires na Estrela a hora estará próxima.

 Nas noites claras ele ia para as ruínas do templo e olhava para olhar o céu a espera de um sinal.

 Um dia, sentiu um perfume de incenso, que veio dos campos ao mesmo tempo em que via uma brilhante estrela no céu 
 e ouvia a voz de uma criança dizendo :

 - Eis-me aqui !

Pegou o mais veloz dos seus camelos, preparou-se para uma grande viagem, seguindo a estrela,
e levou consigo um dos últimos incensos preciosos do templo para presentar  a criança.

Rei Melchior




No sul do oriente, o país de Melchior vivia em guerra, era sempre invadido.
Marcou uma reunião com sua corte para encontrar uma solução no salão dos nobres,
que tinha taças de ouro, pratos de prata e cadeiras adornadas com os brasões dos cavaleiros.

Tinha a cadeira do urso, da águia, do leão, do abutre e do falcão.
Havia um brasão com um relâmpago e outro com uma estrela cadente, e no trono real, o Sol.

Na noite Melchior teve um sonho, as figuras do brasão tomaram vida e lutavam,
até que a estrela saiu do brasão circulando por toda a sala e fazendo com que tudo voltasse ao normal

Na hora da reunião, Melchior olhando para uma taça de ouro, teve uma visão:
O fundo da taça se abriu formando uma gruta, onde havia um bebê com uma estrela por sobre a cabeça, que lhe disse:

- Segue a estrela, pois ela trará à Terra a verdadeira paz !

Depois que todos foram embora, Melchior olhou para a janela, e viu no céu a estrela que brilhara em sua taça.
E saiu em viagem, seguindo a estrela e levando consigo uma taça de ouro para presentear a criança.


Rei Gaspar
Gaspar vivia na África. Seu país era muito abundante, até que chegou a seca, e foi aumentando, até tudo secar.
Os sábios diziam que os deuses não mais escutavam seu povo.

Animais morreram, as árvores secaram, doenças matavam o seu povo.
Gaspar liberou, então o poço real, mas um dia ele viu que também estava acabando.
Nesta noite não dormiu, e de madrugada teve um sonho.
Sonhou que caiu dentro do poço, e conseguiu, na queda, agarrar-se a um pé de mirra, que tinha nascido no poço.
Viu que onde estava plantada a mirra havia uma nascente e nela uma estrela com uma criança adormecida.

Neste dia ele foi orar numa montanha com muita devoção e inesperadamente nuvens formaram-se no céu e começou a chover bastante.
E, no topo da montanha ele podia enxergar uma estrela igual a que ele viu no sonho.

No dia seguinte colocou num bauzinho o último galhinho de mirra com a resina  que estava no poço real, e viajou na direção da estrela

Quando os três estavam próximos de Jerusalém, uma neblina ocultava a estrela, e sem saberem, desceram do camelo no Monte Gólgota,
e sentiram uma profunda tristeza, sem saberem o motivo. (era o local, onde seria a crucificação).

Ao amanhecer do dia fiaram admirados por estarem seguindo a mesma estrela, e a mesma criança,
abraçaram-se e decidiram visitar o Rei Herodes em Jerusalém.


Ao mesmo tempo, Herodes também tinha tido um sonho.
Sonhou com um rei que invadiu seu país, com luzes poderosas, e recebeu desconfiado os tres reis.


Os três reis perguntaram se algum rei tivera nascido. Também disseram que estavam seguindo a estrela.
Assustado chamou os sábios do palácio, mas eles não sabiam de nada,
até que um deles lembrou-se dos livros que falavam da vinda de um Messias.


Quando os reis saíram do palácio, viram novamente as estrelas,
e Herodes mandou que seus guardas encontrassem e destruíssem a criança.


Seguindo a estrela, numa noite de Lua Cheia, notaram que a estrela parou por sobre um estábulo,
num campo diante de uma gruta. Seu brilho aumentou. Uma Luz Divina iluminava o ambiente.
Viram a Criança e a Mãe, envoltas em Luz.
A alegria foi tão grande que cairam e joelhos e beijaram o chão.


 Melchior pegou a taça de ouro e diz:
 "Até hoje somente reis beberam nesta taça. Agora ela será iluminada pela Tua Luz . Aceita o Ouro."


 Baltazar entregando o incenso disse:

 " Criança Divina ! Trago-te o incenso do mesmo que era queimado nos rituais sagrados do velho templo da montanha. Abre-nos uma Nova Era. "


 Gaspar ofereceu mirra dizendo:

 " Menino da Estrela ! Aceita a mirra que nasceu no poço que continha a última água. Sob tua luz a Fonte da Vida vai começar fluir.


Nesse momento, os reis entraram em transe. E viram tudo o que iria acontecer para frente.
Ao levantarem-se estavam transformados.
Despediram-se dizendo que a estrela estava em seus corações.

Ao voltarem tinha decidido descansar no palácio de Herodes, mas um anjo apareceu em seus sonhos,
dizendo-lhes para não irem, pois ele queria o mal da Criança.


Depois de voltarem para seus países, contando as boas novas para o povo,
foram para um retiro espiritual no alto das montanhas.

José. É o padroeiro da família, o modelo de pai, dos bem-casados, dos agonizantes, dos trabalhadores.
Seu cajado simbolizava a força, o poder, a condição que se adquire na magia mística.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.