O Amor


"...O amor só é possível se duas pessoas se comunicam mutuamente a partir do centro de suas existências e, portanto, se cada uma se experimenta a partir do centro de sua própria existência. Só nessa "experiência central" existe realidade humana, só aí há vivacidade, só aí está a base do amor. Assim, experimentado o amor é um desafio constante; não é um lugar de repouso, mas é mover-se, crescer, trabalhar juntamente; haja harmonia ou conflito, alegria ou tristeza, isso é secundário em relação ao fato fundamental de que duas pessoas se experimentam mutuamente a partir da essência de sua existência, que são uma como a outra por serem uma consigo mesmas, em vez de fugir de si mesmas. Só há uma prova da presença do amor: a profundidade da relação e a vivacidade e o vigor em cada pessoa envolvida; êste é o fruto pelo qual o amor é reconhecido..."
(Erich Fromm. A Arte de Amar)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.