Mais do que Nunca


Gostei muito desse texto e quero compartilhá-lo com vocês! Cida Medeiros

Todos nós chegamos a esses momentos na vida em que nos sentimos desgostosos com nós mesmos.

Sentimos que qualquer coisa que fazemos está ruim, nunca seremos tão bons como tal qual, e como a vida tem passado do nosso lado.

Tenho certeza que você pode dar alguns exemplos seus.

Quando nos sentimos assim, tão, tão, tão deprimidos, é importante encontrar ao menos uma coisa que esteja bem, dentro de nós.


Sei que isto é difícil, assim como é difícil dizer a uma pessoa deprimida que deixe de estar.

Mas isso é o que fazemos na Kabbalah, lutamos uma batalha interna contra nossa voz interior negativa, ao que chamamos de Oponente.

Ao darmos a nós mesmos mensagens positivas, podemos calar essa voz.

Um grande Kabbalista escreveu:

Quando um pai se queixa de que seu filho tem escolhido um caminho do mal, o que deve fazer?

Deve amá-lo mais do que nunca.

Hoje ame a si mesmo mais do que nunca.

Uma Luz que acho que é vital para sairmos de qualquer tipo de depressão, seja depressão financeira, amorosa, familiar, etc. é a Luz de amar mais a si mesmo!

Ficamos tristes e deprimidos depois que uma relação se rompe porque durante essa relação esquecemos de amar a nós mesmos, e quando o relacionamento acaba vemos e sentimos então esse “buraco” enorme dentro de nós e caímos na ilusão de que fulano foi embora e levou uma parte da gente, e que só preencheremos esse grande vazio se tivermos a pessoa amada de volta.

E aí o trabalho do Oponente fica fácil, porque já caímos na ilusão dos nossos cinco sentidos limitados.

Mas a verdade é que não nos amamos o suficiente.

Nossa felicidade nunca está no outro, mas sempre está dentro de nós.

Tudo é causa e efeito, e quando estamos num relacionamento onde não estamos também amando a nós mesmos, atraímos automaticamente um evento negativo no futuro, algum tipo de rompimento, onde nosso amor próprio vai ser testado, e se não estivermos naquele nível de “sou mais do que bom”, “posso ser feliz porque sou uma pessoa maravilhosa” aí a depressão tomará seu lugar dentro de nós.

O amor pode ser (e é) a melhor coisa do mundo, mas como podemos receber amor dos outros se não amamos a nós mesmos?

Como alguém pode nos amar, se sentirem bem ao nosso lado, se nem mesmo a gente ama a gente mesmo?

É ilógico.

As pessoas sentem isso, as pessoas sentem, inconscientemente que a gente não se ama e aí de alguma forma elas se afastam da gente.
E alguém pode perguntar:

Qual a receita de aumentar o amor por si mesmo?

A receita que aprendi na Cabala:
- Apreciar as bênçãos que o Criador nos da;
- Lembrar sempre que somos filhos dEle e que Ele nunca nos abandona;
- Abraçar nossos defeitos (físicos e espirituais) porque eles podem nos dar nossa vida feliz Quando transformados;
- Saber que o poder de nossa alma é ilimitado, e por isso podemos ser quem nós quisermos e conseguir o que quisermos, basta estarmos conectados com ela;
- Entender que a nossa consciência influencia diretamente a nossa realidade, por isso pensamentos e ações positivas atraem pessoas e situações positivas (é verdade também o contrario);
- Olhar-se no espelho, nos olhos (conexão com a alma) e dizendo que ama a si mesmo de todo o coração.

Por: Yehuda Berg e Shimon Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.