Benção

A bênção, segundo Bert Hellinger vem de cima para baixo, isto é, dos pais em direção aos seus filhos, dos mais velhos aos mais jovens ou de alguém que está sintonizado com "algo maior" e mais alto que nós.

Bert  Hellinger diz que quando os pais abençoam seus filhos eles se conectam profundamente com o fluxo da vida e o transmitem. A bênção é algo sagrado, que é antigo e transmitido de gerações em gerações.

Por isso, a bênção só pode ser transmitida com esse sentido profundo e sagrada com a vida através daqueles que também foram abençoados.

A Bênção protege a vida e a confirma, acrescenta valor e significado. Dá sentido.

É a plenitude da vida que é transmitida entre pessoas, pais e filhos, conjugues, amigos e irmãos.

Bert Hellinger diz que os pais que abençoam seus filhos os protegem e os entregam a si mesmos, com isso, permitem  a transmissão de "algo" sagrado, onde em um nível imaterial, invisível e profundo permite que se mantenham conectados, permanecem ligados por laços invisíveis que permite que o sentido de vida permaneça no coração de seus filhos e ajudam a superar sua ausência quer seja por distancia ou até mesmo pela morte. Eles ficam unidos e ligados por laços de amor e do sagrado que os enche de vida e aceitação.

Toda a bênção é um gesto de amor profundo e está conectado com algo maior.

Por isso, abençoes seus filhos, netos e todos aqueles que de algum modo estão sobre seus cuidados.

Cida Medeiros

Astrologia, Sirius e as Baleias

Baleia...
Você conheceu todos
Os poderosos oceanos.
O segredo dos tempos pretéritos
Pode ser ouvido em seu chamado.
Ensina-me sua linguagem
Para que eu possa compreender
As raízes da história
Da gênese de nosso mundo.

Pag. 222 Cartas Xamâncas de Jamie Sams & David Carson

Como sabem, sou Terapeuta, Astróloga e Xamã.

Dentro do Universo Xamanico podemos trabalhar com os animais de poder dentro de uma viagem ao som do tambor.

Essa semana o mar e os animais aquáticos tem falado-me de perto.

As divindades das águas, normalmente estão relacionadas a cura do emocional, da criança interior, das questões do afeto.

Especialmente a Baleia veio à pedido da minha Estrela Guia para ofertar algum nível de cura aos leitores do meu Blog e quem sabe para mim também.

Jornada de Cura através da Constelação Familiar 28.05.11

Atendimentos Individuais de Constelação Familiar
com Cida Medeiros no Instituto Xamânico Paz  Géia.

Agende seu horário.

Sábado, agora, mais uma vivência em grupo de Constelação Familiar

Alguns exemplos de questões que podem ser Consteladas:

- Sintomas
- Problemas entre pais e filhos
- Casais que estão em crises
- Conflitos de relacionamentos
- Auto-estima baixa
- Sentimentos de Abandono e falta
- Filho (a), que sente falta do amor do pai ou da mãe.
- Questões com a carreira
- Conflitos no ambiente de trabalho

Beneficios da Constelação Familiar:

- Traz Integração
- Libertação
- União
- Resgate
- Harmonia
- Bem estar
- Equilibrio
- Sabedoria
- Consciência
- Ordem
- Amor
- Aprendizado
- Conhecimento
- Saúde

Venha conhecer esse método que é muito curativo e libertador. 
O participante por ressonância atua nas Constelações como representantes e com isso aprende muitas coisas, tem insights, revelações,  compreensões em seu próprio processo de auto-conhecimento e tomadas de consciência.


Local
Paz Géia
Rua João de Brito, 120
Itaim Bibi


Inscrições:
(011) 3846-5211
(011) 5539-0419

Conflito

O conflito nasce na Alma, como diria Bert Hellinger, influenciados por uma boa consciência.

Podemos observar que movemos por dentro de vários "Campos" e todos eles são informacionais, tem suas regras e leis, carregados de conteúdos, crenças, dogmas,  modos de perceber a realidade e agir nessa realidade através de condutas que são julgadas entre boas ou más.

Apenas o Campo da Consciência Espiritual é desprovida de qualquer julgamento, isto é, aceitação plena e absoluta de tudo como é. Portanto, um amor de natureza muito elevada, que não julga, não condena, não avalia e tão pouco tira partido.

E desse Campo Maior que os Movimentos do Espírito, nas Constelações Familiares busca a força para liberar-nos de emaranhamento relacionais que estão de forma obscura e inconsciente, retirando de nós a força e até a sanidade.

Como nós movemos em diferentes Campos, possuíamos diferentes consciências que atuam em cada um desses campos.

É necessário alcançar um outro nível de consciência para libertá-nos da dor e do sofrimento.

O que é excluído, negado, ignorado ou mesmo reprimido age de forma poderosa. É preciso trazer a tona esse conflito para poder liberar-se.

O Conflito acontece, quando não podemos nos relacionar com o conteúdo que "tenta" emergir. A pessoa não sabe como lidar.

Quase sempre é influenciado por uma boa consciência, que arroga o que é certo ou errado e excluí aquilo que não sabe lidar, reprimindo o conteúdo nas "jaulas do inconsciente".

O bicho fera fica ali dentro, preso, mais perturbando de alguma forma o estado de espírito.

E não adianta querer rodear a jaula com jardins e flores exuberantes. Vai apaziguar o barulho lá fora, mais dentro existe a estranha sensação de que "algo" está fora do lugar e tememos que as jaulas não resistam a pressão e o bicho fera saia para fora com toda sua força destruidora.

Temos que aprender a "adestrar" essa fera com a luz da consciência e com um novo saber.

Não temas olhar o que se oculta por trás...enfrente a fera...liberte-se e logo sentirá um novo aliado de poder.

Quem olha para fora sonha, quem olha para dentro, desperta. (Jung)

Cida Medeiros

A Lenda de Wesak

Queridos, no Final do post tem vário endereços que você pode participar pessoalmente ou via Web. Nesses endereços tem links para páginas e orientações para a Celebração.
Boa Lua Cheia de wesak!
Cida Medeiros
A LENDA DE WESAK

(Tradução do texto: “versión libre de varios autores: Alice A. Bailey, Torkom Saraydariam, C.W. Leadbeater” encontrado no site www.sabiduriarcana.org)
“Nenhum preço que nos seja exigido será demasiadamente alto para sermos útil à Hierarquia no momento da Lua Cheia de Touro, o Festival de Wesak. Nenhum preço é demasiadamente alto para obtermos a iluminação espiritual possível, particularmente neste momento.” Djwhal Khul.
WESAK 
A Lua Cheia de Touro 
ocorrerá no dia 
17 de maio de 2011, 
terça-feira, 
às 8h 09min
 horário de Brasília.
O Festival de Wesak é uma celebração anual, que acontece no momento do Plenilúnio [ lua cheia em Escorpião e o Sol em Touro ], quando a bênção de Deus é transmitida à Terra, por intermédio de Buda e de Seu Irmão, o Cristo. Paralelamente ao acontecimento espiritual interno, tem lugar a cerimônia física externa, num pequeno vale do Tibet, no Himalaia. O sonho, lenda ou acontecimento pode ser descrito da seguinte forma:
Existe um vale, situado ao pé do Himalaia tibetano, numa altitude bem elevada, rodeado por montanhas, exceto na face nordeste, onde existe uma abertura estreita. Esse vale tem a forma de uma garrafa, com o gargalo voltado para nordeste, abrindo-se para o sul. No extremo norte, perto da abertura, há uma grande rocha plana. As encostas das montanhas estão cobertas de árvores, mas no vale não há árvores nem arbustos – ele está coberto por um tapete de pasto duro.
No momento do Plenilúnio de Touro, começam a chegar peregrinos, homens santos e lamas, que vão ocupando a parte sul e central, deixando o extremo nordeste relativamente livre. Ali, segundo diz a lenda, se congrega um grupo de Grandes Seres que são os custódios, na Terra, do Plano de Deus para o nosso planeta e para a humanidade. Com sua sabedoria, amor e conhecimento, formam uma muralha protetora para a nossa raça, tratando de guiar-nos da escuridão para a luz, do irreal para o real, e da morte para a imortalidade. Este grupo de conhecedores da divindade se coloca nos limites do vale, em círculos concêntricos, de acordo com o grau de desenvolvimento iniciático, preparando-se para um grande Ato de Serviço.
Diante da rocha e voltados para nordeste, se encontram – em níveis etéricos – os Seres chamados “Os Três Grandes Senhores”: o Cristo, que se situa no centro; o Senhor das formas viventes, o Manú, que se situa à direita; e o Senhor da Civilização, o Mestre Rakoczi, que se encontra à esquerda. Sobre a rocha descansa um vaso de cristal cheio de água.
Atrás do grupo de Mestres, Adeptos, iniciados e trabalhadores adiantados no Plano de Deus, se situam os discípulos e aspirantes do mundo, em seus diversos graus e grupos – aqueles que, nesta época, constituem o Novo Grupo de Servidores do Mundo. Alguns estão presentes em corpo físico e chegam por meios comuns; outros estão presentes em seus corpos espirituais e em estado de sonho.
Ao se aproximar o momento da Lua Cheia, produz-se uma grande quietude entre a multidão e todos voltam o olhar para o nordeste. A um sinal dado, os Grandes Seres formam três círculos concêntricos e começam a cantar. Quando o cântico se aprofunda e ganha mais ritmo, os Visitantes etéricos se materializam e uma figura gloriosa se torna visível no centro dos círculos, a qual é chamada por vários nomes: Senhor Maitreya, Bodhisattva, Cristo, Senhor da Paz e do Amor. É o Mestre de todos os Mestres que formam a Hierarquia planetária para levar a cabo o propósito divino deste planeta.
O Cristo aparece vestido com um manto branco puro, Seu cabelo caindo em ondas sobre seus ombros. Ele tem o Cetro de Poder em Sua mão, o qual lhe foi dado pelo Ancião dos Dias para esta ocasião. Nenhum Mestre pode tocá-lo, salvo o Cristo, o Mestre de todos os Mestres. Em cada extremo deste Cetro de Poder, há uma grande empunhadura de diamante, que irradia uma aura azul e alaranjada de grande beleza. Os Iniciados que estão nos três círculos focalizam-no no centro e, quando Ele se torna mais visível, todos Eles se inclinam e cantam um mantra de saudação e afirmação.
Em seguida, estes círculos transformam-se num só círculo e uma cruz, em cujo centro está o Cristo. Aqui novamente o cântico comove os corações e as almas dos presentes, e descem mais alegria, paz e bênçãos sobre a multidão.
O próximo movimento é o triângulo dentro do círculo, em cujo ápice está o Cristo. Ele está de pé perto da pedra e coloca o Cetro de Poder sobre ela. Na rocha, se vê o vaso de cristal com ornamentações douradas e grinaldas de flores de loto que cobrem a rocha e pendem de todos os cantos.
Depois Eles realizam outro movimento, que é um triângulo com três ovais que se entrelaçam no centro do mesmo, onde está o Cristo. O movimento seguinte é una estrela de seis pontas e, depois a estrela do Cristo: o pentagrama ou estrela de cinco pontas. Aqui o Cristo está no ápice, perto da pedra; à sua direita, o Manú; à sua esquerda, o Mestre Rakoczi; um Grande Ser no centro e outros dois Grandes nas pontas inferiores da estrela.
Estão presentes os regentes de todos os tipos de energia: os Mestres Morya, Koot Humi, Veneziano, Serapis, Hilarion, Jesus, e Iniciados, discípulos e aspirantes espirituais; e então o cântico cria uma grande tensão na multidão e Cristo, tomando o Cetro de Poder que estava na pedra, levanta-o e diz: - “ -- Pronto, Senhor, venha..."
Em seguida, coloca novamente seu Cetro de Poder sobre a pedra durante uns poucos momentos antes da Lua Cheia, e os olhos de todos os presentes se voltam para a pedra. A expectativa da multidão aumenta e a tensão torna-se maior e continua crescendo. Através da multidão, parece sentir-se um estímulo ou vibração potente, que tem o efeito de despertar as almas dos presentes, fundindo e unificando o grupo, elevando a todos e realizando-se uma grande ação de demanda, ânsia e expectativa espiritual. É a culminação da aspiração do mundo que se acha enfocada neste grupo expectante.
Poucos minutos antes da hora exata, em que tem lugar o Plenilúnio, se divisa ao longe um pequeno ponto de luz no céu, que ao se aproximar, vai se transformando numa silhueta nítida, que adquire a forma do Buda sentado em sua clássica posição de lotus, envolto em Seu manto cor de açafrão, banhado em luz e cor, e com sua mão direita levantada, abençoando a todos. Quando Ele chega num ponto sobre a rocha, Cristo entoa A Grande Invocação e todos os presentes caem prostrados tocando a Terra com suas frontes.
Esta Grande Invocação cria uma corrente estupenda de energia que inunda os corações dos aspirantes, discípulos e Iniciados, e chega... a Deus. Este é o momento mais sagrado do ano, o momento em que a humanidade e a divindade tomam contato. No momento exato da Lua Cheia, o Buda passa a Cristo a energia do primeiro raio – Vontade – que Cristo recebe e transforma em  Vontade ao Bem.
Cristo é o grande celebrante, estende Suas mãos, pega o vaso, levanta-o sobre Sua cabeça e logo coloca-o de novo sobre a pedra. Então, os Mestres cantam hinos sagrados e o Buda, o Grande Iluminado, depois de abençoar a multidão, desaparece lentamente no espaço.
Toda a cerimônia da bênção, desde que Buda aparece ao longe, até o momento em que desaparece, dura apenas 8 minutos.
O Senhor Buda possui sua modalidade especial de energia, que Ele derrama sobre nós, ao abençoar o mundo. Esta bênção é maravilhosamente excepcional, por sua autoridade e categoria, pois Buda tem acesso a planos da natureza que não estão ao alcance da humanidade; e portanto, pode transmutar e transferir ao nosso plano a energia de planos superiores. Sem a mediação de Buda, esta energia não seria aproveitável, pois sua vibração é muito elevada e nos é impossível percebe-la nos planos físico, emocional e mental. Assim, a energia que Buda difunde, através da sua bênção, encontra canais por onde circular, levando alento e paz àqueles que são capazes de recebê-la.
Ano após ano, Buda regressa para distribuir Sua bênção e a mesma cerimônia se repete. Cada ano, Ele e Seu Irmão, o Cristo, trabalham em íntima colaboração para beneficio espiritual da humanidade. Nestes dois Grandes Filhos de Deus concentraram-se dois aspectos da Vida Divina. Através do Buda, flui a Sabedoria de Deus; através do Cristo, o Amor de Deus se manifesta à humanidade, derramando-se sobre ela na Lua Cheia de Touro.
Nesse momento são possíveis grandes expansões de consciência. Os discípulos e iniciados de todas as partes podem ser ajudados e estimulados espiritualmente, a fim de que possam penetrar conscientemente nos mistérios do Reino de Deus.
Continuando a lenda, quando o Buda desaparece, a multidão se põe em pé e Cristo distribui a água bendita aos Iniciados e a todos que estão presentes no vale. Esta linda “cerimônia da comunhão da água” nos insinua simbolicamente, que a Nova Era já está sobre nós, a Era de Aquário, a do “Portador da Água”. A água magnetizada pela presença de Buda e Cristo contém certas propriedades curativas. Depois da bênção, a multidão se dispersa silenciosamente, encaminhando-se para seus lugares de serviço.
Tal é a lenda por trás deste Festival, e também, tal é a realidade, se nos atrevermos a acreditar nela e se nossas mentes estiverem suficientemente abertas e nossos corações suficientemente expectantes, para reconhecermos sua possibilidade. Esta idéia requer que ajustemos algumas de nossas crenças mais caras. Mas, se puder ser captada e compreendida, surgirá em nossa consciência a possibilidade de a raça humana se conscientizar de sua própria divindade, podendo desenvolver uma Ciência de Aproximação às Forças da Vida e a verdades mais profundas, que ainda estão ocultas.
Homens e mulheres do mundo, guiados em uníssono por Buda, que trouxe a Luz ao Oriente, e por Cristo, que revelou a Luz ao Ocidente, podem pedir e evocar uma bênção e revelação espiritual tão intensas, que num futuro imediato poderá se manifestar aquilo a que a humanidade tanto aspira: “Paz na Terra e boa vontade entre os homens”. Desta maneira, podemos introduzir uma Era de fraternidade e compreensão que permitirá ao homem dispor de mais tempo para se dedicar a buscar Deus por si mesmo.
Podemos participar do Festival de Wesak através do jejum, ou da oração, ou da meditação individual ou grupal. Recitar tanto quanto possível a Grande Invocação nos dois dias que antecedem o Festival e nos dois dias posteriores. O ideal é recitá-la ao amanhecer, ao meio-dia, às cinco da tarde, ao anoitecer e no momento exato do Plenilúnio. Manter-se em estado de permanente atenção e serena expectativa.

A GRANDE INVOCAÇÃO
 (Recitada no Presente)

Do ponto de Luz na Mente de Deus,
Flui luz às mentes dos homens;
A Luz desce à Terra.

Do ponto de Amor no Coração de Deus,
Flui amor aos corações dos homens;
O Cristo está na Terra.

Do centro onde a Vontade de Deus é conhecida,
Guia o Propósito as pequenas vontades dos homens,
O Propósito que os Mestres conhecem e servem

Do centro a que chamamos raça dos homens
Realiza-se o Plano de Amor e de Luz
E sela-se para sempre a porta onde habita o mal.

A Luz, o Amor e o Poder restabelecem o Plano na Terra,
Hoje e por toda a Eternidade, Amém.

Você pode participar do ritual em vário lugares:
Pelo Luz Cristica: On Line: Tv Luz Cristica: 

Ritual terça-feira dia 17/maio/2011 às 10h
- Entrada Franca 
( com transmissão via internet  das 10 às 12h ).
Canalizações e Bençãos dos Mestres .

Entrada: R$ 10 e doação de alimentos para a ECO:

 Kit - macarrão,óleo e molho de tomate-

Agradecemos, gentilmente, a doação do kit completo para que os alimentos possam ser preparados e  distribuidos aos moradores das ruas de S. Paulo

Local : Paz Géia Instituto de Pesquisas Xamânicas

Rua Prof. João Brito, 120 – (11) 3846 5211 – Itaim Bibi – S. Paulo
Pedimos a confirmação da presença neste evento.



No Instituto Sarva Mangalam
Local: “Sarva Mangalam” Ashram, 
Rua Coriolano, nº 169, Pompéia, tel: 3862 7321
Entrada humanitária: 1kg de alimento não perecível
Doação ao Ashram: flores, cânfora, leite, essência, incensos, fósforos, prasadas, velas....

Ambição e Anseio

Esse ensinamento que Osho nos dá sobre a Ambição e o Anseio permite que possamos fazer escolhas com maior sabedoria visando alcançar o que queremos de modo a incluir uma maior qualidade de vida.

Segue o que Osho diz:

A diferença entre ambição e anseio é que a ambição visa a um objetivo, o anseio visa à fonte. Ambição significa que existe algo a se conquistar "lá fora". Ela depende de um objetivo, existe um motivo. Por isso você pode ser racional no que diz respeito a ela. Pode calcular se vale a pena atingir esse objetivo ou não. Não é uma questão de senti­mento, é algo que se calcula. Você tem que seguir em uma certa direção com cautela: o mundo é dos espertos, todo mundo está tentando atin­gir o mesmo objetivo e existe competição. Você tem que ser sagaz e in­teligente, além de muito cauteloso. Tem que ser político, diplomático.
O anseio não tem um objetivo, mas tem uma fonte. O coração é a fonte.
Vincent van Gogh sempre pintava as árvores tão grandes que elas iam além das estrelas. As estrelas eram pequenas, o Sol e a Lua eram pequenos e as árvores eram imensas... Alguém perguntou a ele: "Você é maluco? Por que nunca pára de pintar árvores tão grandes? A estrela mais longínqua fica a milhões e milhões de anos-luz e as suas árvores sempre vão além das estrelas! Que maluquice é essa?"

E Van Gogh riu e disse: "Eu sei! Mas sei de outra coisa também, da qual você não se dá conta. As árvores são os anseios da terra para transcender as estrelas. Eu estou pintando os anseios, não as árvores. Estou mais preocupado com a fonte, não com o objetivo. E irrelevante se elas alcançam as estrelas ou não. Eu pertenço à terra, sou parte dela e compreendo o anseio da terra. Esse é o anseio da terra expresso através das árvores ir além das estrelas."
E, por um anseio, tudo é possível. Nada é impossível porque a questão não é chegar a um lugar, mas apenas contemplar a fonte do próprio anseio.
Olhe bem dentro do seu coração. Ouça a voz calma dentro de você. E lembre-se de uma coisa: uma pessoa só se realiza na vida por meio dos anseios, nunca por meio das ambições.
A vida é basicamente insegura. Essa é a sua qualidade intrínseca, Nada pode mudar isso. A morte é segura, absolutamente segura. No momento em que você escolhe a segurança, sem saber está escolhendo a morte. No momento em que escolhe a vida, está escolhendo a insegurança.
Com a segurança, com o conhecido, você fica entediado. Começa a ficar entorpecido. Com a insegurança, com o desconhe­cido, com o inexplorado, você se sente extasiado, belo, criança novamente mais uma vez aqueles olhos de admiração, mais uma vez aquele coração capaz de se maravilhar.

Fonte: Faça o seu Coração Vibrar - Osho - Ed. Sextante

Jornada de Cura através da Constelação Familiar 14.05.11

Queridos Clientes, Amigos e Navegantes da Web,

Atendimentos Individuais de Constelação Familiar
com Cida Medeiros no Instituto Xamânico Paz  Géia.

Agende seu horário.

Sábado, agora, mais uma vivência em grupo de Constelação Familiar

Alguns exemplos de questões que podem ser Consteladas:

- Sintomas
- Problemas entre pais e filhos
- Casais que estão em crises
- Conflitos de relacionamentos
- Auto-estima baixa
- Sentimentos de Abandono e falta
- Filho (a), que sente falta do amor do pai ou da mãe.
- Questões com a carreira
- Conflitos no ambiente de trabalho

Beneficios da Constelação Familiar:

- Traz Integração
- Libertação
- União
- Resgate
- Harmonia
- Bem estar
- Equilibrio
- Sabedoria
- Consciência
- Ordem
- Amor
- Aprendizado
- Conhecimento
- Saúde

Venha conhecer esse método que é muito curativo e libertador. 
O participante por ressonância atua nas Constelações como representantes e com isso aprende muitas coisas, tem insights, revelações,  compreensões em seu próprio processo de auto-conhecimento e tomadas de consciência.


Local
Paz Géia
Rua João de Brito, 120
Itaim Bibi


Inscrições:
(011) 3846-5211
(011) 5539-0419


Sobre a Manifestação do Amor de Swami Sai Baba

Sai Baba quando encarnado era a manifestação de um "Campo de Virtudes do Amor e da Sabedoria do Divino" e foi um exemplo vivo à serviço da humanidade. Esse campo existe além de Sai Baba e está disponível para todos nós. Assim como existem inúmeros outros mestres, sacerdotes e seres humanos que também realizam sua obra de amor. Muitos outros, que em seu anonimato realizam muitas obras sintonizados com esse mesmo propósito de amor. Ele foi um Avatar do amor, trazendo e despertando essa consciência em muitos devotos. Todas as vezes que abrimos nosso coração, em um gesto de amor genuíno, incondicional, desinteressado e a serviço de um bem comum ou do próximo, nosso coração amplifica as antenas e sintoniza com esse mesmo campo de amor. Podemos manifestar através de nossas ações o Amor, nas coisas simples e cotidianas, como nas mais complexas e de maior responsabilidade coletiva. Sustentar e Manifestar esse campo significa conseguir permanecer mais tempo possível nele. Nesse estado de Ser. Muitas vezes sintonizamos e depois perdemos a sintonia. É um grande aprendizado. Mais não importa. Temos exemplos, não para serem idolatrados, mais sim para nos lembrar, ajudar a recordar, que em nossa humanidade, também podemos manifestar um amor genuíno.

Desperte o "Sai Baba" que existe em seu coração!

E vá além dessa imagem pois o Amor está além de Sai Baba, ele só foi um veiculo. 

Sintonize com o poder da sua intenção nesse Campo de Amor Maior e entregue.

E isso é tudo!

Feliz Dia das Mães

Muito obrigado a todas as mães!
Feliz o Sagrado Feminino e a Mãe Divina!
E feliz todos os gestos de amor, acolhimento e cuidado.
Virtudes que brotam de nossa mãe interior.
Que a bem aventurança do Divino derrame bençãos sobre nossa mãe interior!
E com essa freqüência de amor, com nosso coração forrado de bençãos e luz, 
coloquemos nossa mãe dentro desse coração de luz e amor 
em gratidão por tudo que recebemos dela 
e sobretudo pela vida!
Cida Medeiros

Amor Divino

Preencha-se de Amor Divino.

"O amor Divino é o único remédio para todas
as dificuldades e misérias que surgem dos
desejos insaciáveis e das ambições frustra
das do homem. O amor de Deus é como a
luz de um farol. Ele mostra a direção correta.
Navegue o barco da sua vida em direção ao
farol do amor Divino. Então, você está
destinado a alcançar as praias da bem-
aventurança. Você não precisa de qualquer
tipo especial de penitência ou meditação.
Medite no amor. Preencha sua mente com
amor. Mesmo enquanto fizer suas tarefas
diárias, considere todas como oferendas
ao Divino. Deus é onipresente. Veja Deus
em todas as coisas e em todos os seres. Deixe
que tal amor inabalável esteja protegido em
seu coração. Como o Santo Tukaram disse:
"Instale Deus em seu coração e continue
a executar as tarefas que estiverem à mão".
Sathya Sai Baba

Tesouros


No fundo de cada alma, há tesouros escondidos,
que somente o amor permite descobrir.

O Amor, eis o caminho...

Cida Medeiros

Conflito e Paz

A vontade do Extermínio faz parte da natureza humana. Mesmo a ofensa, a calúnia ou a difamação tem o mesmo sentido de destruição do ser humano.
Esse livro trata de questões profundas da existência humana e desmistifica a moral tradicional que divide as pessoas entre boas e más. Convida o leitor a perceber as religiões que criam conceitos de Deus a sua semelhança, ocasionando sentimentos de culpa, sacrifício e expiação. Com essa leitura é possivel perceber "algo maior" que permite a superação do julgamento e conduz a reconciliação entre agressores e vitimas, levando a paz. No trabalho de Constelações é comum esse tema estar vinculado a desordens no sistema familiar, vitimando pessoas inocentes, que carregam por identificação pesos dos seus antepassados. Quando questões de assassinatos surgem no contexto de uma Constelação, os descendentes carregam o peso e só é liberado quando o agressor e a vitima podem encarar-se e tomar consciência de sua condição. Assim "Alma Familiar cria um movimento de Cura" permitindo que o amor possa fluir. Todo o Sistema Familiar sente o alivio de um peso e a paz tem condições de acontecer.  Vale a pena ler esse livro. Cida Medeiros

A Mente de Deus


A Mente é como um Jardim, se não podemos ficar sem ter uma Mente nesse mundo, como propõe o Vedanta, a não mente do hinduísmo ou dos orientais, então a idéia é torná-la fértil e produtiva.


Formar um "Eu", mais consciente, mais equilibrado que possa ser como um Cálice Sagrado, um receptáculo da Consciência Divina, conectada na mesma fonte que inspirou e inspira todos os Sábios da Humanidade.


Um "Eu" que vai crescendo, sustentando mais luz, mais sabedoria, mais pulsão de vida, mais amor universal.

Um "Eu" que vibra e convida as formas vivas e sábias que pertencem a Criação de Deus a aproximarem e fazerem morada em torno de você, dentro de você e em seu habitat. Onde sua palavra é tocada pela sabedoria e torna-se como um farol que pode conduzir os seres perdidos em seu caos interior, próprio do labirinto de pensamentos repetitivos que levam ao sofrimento, a dor, a doença e a miséria, para serem conduzidas para fora do labirinto mental, sorver a luz que alimenta e conduz a paz interior.Que permite um novo pensar, um novo caminhar e um novo despertar.

Mesmo quando transcendemos a mente comum e experimentamos a não-dualidade, o espaço de silêncio e a Meditação Contemplativa, onde não existem pensamentos, apenas um outro estado de Ser, não conseguimos ficar nessa estado o tempo todo. Infelizmente e ainda...Mas estamos a caminho...

Apesar de que Meditar e transcender a mente comum é como banhar-se no oceano divino, quando voltamos ainda ficamos com o aroma de lótus e nossa vibração exala a luz, até sermos contaminados pelo astral negativo planetário, pela invasão de formas pensamentos de outros "Eus", pelos "Eus" viciados em pensamentos negativos, Eus de antepassados e outras freqüências que habitam nossa morada interior e que não foram ainda devidamente iluminadas. Estamos dentro da Roda, trabalhando para transcendê-la, mais cumprindo um Carma Pessoal e Coletiva. Muitas vezes tomados por sub-personalidades, a sombra de arquétipos e tantos outros que nos impulsionam a agir de forma contrário ao nosso querer mais luminoso e essencial.

Continuamos com uma mente que é algo muito complexo e paradoxal. 

Para transcender essa mente comum é necessário um aprendizado básico e persistente que ajude a mantê-la saudável e nutrida com bons pensamentos e assim caminhar para transcendê-la.

Como tal, devemos cultivar nossos pensamentos como sementes que irão fazer parte de um jardim. Você é o Jardineiro é tem como maior desafio vencer os pensamentos negativos que produzem estados de medo e insegurança.

Todo pensamento positivo semeado gerará frutos, das quais você irá colher em forma de bem estar físico, emocional,  mental e espiritual.

Semear bons pensamentos é a estrada certa que irá ajudá-lo a despertar bons sentimentos, boas emoções e poderá conduzi-lo a agir no mundo com ações solidárias, altruístas, fraternas que aumentem ainda mais a sua felicidade interior e o sentido de bem estar. Gerando mais bençãos em sua vida. Mais Dharma. Mais Luz. Mais bem aventurança!

Semeie em seu Jardim Interior a Gratidão, esse lhe dará frutos inigualáveis, que preencherá os recônditos desconhecidos de si mesmo com luz e alimentará seus sentidos com a Paz e a Felicidade.

Semeie pensamentos prósperos.

Alimente seu modo de pensar com sentimentos de amor e alegria.

Plante a semente da confiança e da fé inabalável em algo Maior.

O Divino Espírito Santo, o poder da Presença Eu Sou e Deus agindo em todas as suas ações. 

Não importa qual nome você dê ao inefável ou se prefere os seus emissários, o que importa é a fé absoluta nesse algo maior é que esse "Algo Maior" quer habitar em sua Consciência e quer abençoar sua vida e revelar-se através de seus gestos e frutificar-se em suas ações.

Mesmo que no começo, ainda aconteçam coisas negativas que abalem a sua fé. Persista, insista, continue plantando sementes de amor e luz. Pense positivo e não desista.

A única forma de você estar imerso no Campo de Sabedoria Universal, repleto de luz e bênção e através da mudança gradual de seu estado vibracional e o despertar sucessivo de sua Consciência.

Para estar na luz é preciso querer a luz sobre todas as coisas. É amar a luz! É ser devoto da Luz!

Libertar-se do mal, não significa estar alienado do mundo e de todo o mal que habita nele, mais estar protegido por uma invisível película de proteção, que faz toda a diferença.

Infelizmente o Mal somos todos nós. O Mal está dentro de nós e precisa ser vencido, de dentro para fora.

A Intenção tem um Poder, o Poder lhe conectar com um Campo, carregado de Substância Divina que agirá em sua vida de maneira a trazer todas as oportunidades de crescimento e despertar interior.

Que seus caminhos sejam protegidos e abençoados por Deus.

Cida Medeiros