Qual é o limite da Mente?

Olá caro leitor, grata por vir até aqui. Deixe um comentário se gostar do post.

Hoje vou falar das ondas cerebrais. Poucas pessoas conhecem à respeito desse assunto, por isso resolvi dar algumas informações sobre a funcionalidade das ondas cerebrais.

Existem coisas específicas no Hemisferio Direito e no Hemisfério Esquerdo. Então o direito diz respeito ao lado intuitivo e criativo. Está relacionado com as artes, filosofia, música e organização. Enquanto que o esquerdo diz respeito à logica, razão, matematica e o raciocinio.

Devemos sempre fazer exercícios para estimular os dois lados do cérebro.

Hoje sabemos que a atividade cerebral pode ser mapeada. E existem quatro configurações essenciais:

Estado de Onda Cerebral BETA - As frequências variam de 16 hz, ou ciclos por segundo, até 80 hz. É quando estamos estamos em estado de alerta e o cerebro está plenamente acordado. Ligado.

Estado de Onda  Cerebral ALFA - As frequências estão entre 8 hz a 16 hz. É quando estamos em relaxamento. É um estado passivo de ser sugestionado.

Estado de Onda Cerebral TETA - As frequências estão entre 4 hz a 8 hz. Essas ondas são produzidas muito raramente, ocorrem mais no momento que vamos adormecer. Mais podem ser produzidas através de um indução ao um estado de realaxamento profundo.

Quando trabalhamos com clientes que estão muito stressandos, que o organismo está doente, a pessoa está confusa e sobrecarregada, colocá-la em estado profundo de relaxamento, é quase como uma benção para esses individuos. Pois, se conseguimos induzir a pessoa ao estado Teta, nesse nivel de frequência cerebral a pessoa alcança a paz dentro de sí. O organismo regenera-se. O sistema nervoso central recebe uma potência de forças curativas, pois ocorre uma produção neurológica e bioquimica específica nesse estado cerebral. E percebo, pelo próprio feedback dado por meus clientes ao longo desses anos, que eles conseguem ter idéias que antes não lhe ocorreriam, ou mesmo se sentem bem, muitos esperimentam um estado de contentamento e de bem estar que naturalmente se revela como frases logo que retornam da viagem interior. Pois é uma viagem mesmo. E nesse momento que a consciência atravessa portais e acessa outros Campos Conscencionais, Vibracionais e enfim, é possivel entrar em outros reinos, pelas portas do subconsciente e extrair dela as maiores riquezas da vida espiritual. Existem várias portas, essa é uma delas.
As vezes é necessario um longo "tratamento", no sentido de tornar consciente essas experiências que ocorrem em outro nível de consciência. Quando isso acontece a pessoa não só experimenta um imenso bem estar, mais ela também pode participar e sustentar conscientemente o que sentiu e percebeu. Por isso, é um desenvolvimento. Pois as atividades cerebrais encontram bloqueios entre uma camada e outra. A pessoa não consegue inicialmente tornar tangivel aquilo que experimenta nesse estado de onda cerebral

Ela apenas reconhece como um profundo bem estar e muitas vezes sente muito em ter que sair da sala de atendimento e ir embora.

Com o tempo as funções cerebrais são despertadas e a pessoa é capaz de ter autonomia própria e fazer seus exercícios de encontro consigo mesmo e com sua própria fonte interna de bem estar. Ela aprende com o processo em sí.

Quando a pessoa chega nesse ponto, a pessoa se sente mais livre. Ela pode até continuar o processo terâpeutico, pois sente na terapia uma oportunidade de ver diferente o que lhe ocorre no dia a dia e buscar um aprofundamento em seu processo.

Por isso, na viagem do auto-conhecimento, sempre haverá um degrau a subir, um nível superior de visão e entendimento, uma porta à se abrir e um estágio a mais a ser alcançado. O processo é dentro.

Eu costumo dizer: - você pode sentir muitos medos de sair do sua "zona de conforto" e vou representar isso com uma imagem:
- Digamos que dentro de você existe um limitado nível de alcance, você sente que consegue ir sozinha até a porta de entrada da sua casa. Nesse nível você está absolutamente confortável mas sente uma certa prisão ao mesmo tempo. Mas teme passar da porta, por medo do desconhecido. Mais um impulso de crescimento jaz em seu interior e então você quer atravesar a porta e seguir até mais adiante, então, você venceu um primeiro bloqueio, e sente que expandiu além do primeiro limite. Venceu medo e superou um sofrimento.
Alguns param por aí, sentem que é o suficiente.
Porém outros, sentem um impulso a ir mais além, e então, com uma forte intenção e uma vontade maior, desejam sair do seu bairro, para alcançar novos aprendizados, então, fluem alem do conhecido e atravessa mais um ponto de limite em seu interior.
Uns param por aí, outros porém, querem ir além.
Logo vencem seu medo é vão além da cidade, conhecer outros costumes, hábitos, formas de ser e se abrem mais ainda, e vencer mais um limite dentro de sí mesmo. Alcançam um nivel maior de compreensão.
Porém, alguns param por ai, sentem que é o suficiente. Porem outros, querem voar para outros paises, vencer seu medo e alcançar uma visão multi-cultural e abrangente da vida humana e seguem vencendo limites e alcançando mais dentro de sí mesmo.
Alguns param por aí, porém outros começam a olhar para cima e derrepente se deparam com o Universo, com o Cosmos, e partem numa viagem muito mais profunda. Uns vão de fato, outros vão em outros níveis de consciência, desdobrados em seu veiculos interdimensionais e de forma consciente e experimentam coisas que jamais experimentariam se ficassem satifeitos com a segurança que oferece a porta que nós acolhe dentro do nosso quarto familar.
Qual é o limite...?
Podemos ir até a porta e trabalharmos todas as nossas questões internas e ficar bem com esse ponto e sentirmos muita realização com isso, mais podemos ir além do horizonte e mergulhar no fundo do oceano cósmico e nos libertarmos definitivamente das ilusões da vida terrena e com isso trancender e alcançar o melhor de nós mesmos.
Trancendendo os limites da mente, ocorre poucos motivos para sofrer ou ficar sintonizado com o corpo de sofrimento como Eckart Tolle cita em suas obras.
Para sempre haverá caminho para quem gostar de caminhar.
Por Cida Medeiros

2 comentários:

  1. Oi Cida,
    Conheci seu trabalho átraves do Fabio Thudor, e adorei... Esse breve escrito sobre os limites da mente é fundamental para o entendimento humano da vida e existência. As pessoas desconhece uma série de informações que são cruciais ao seu desenvolvimento e um trabalho como seu tem que ser valorizado.
    Atuo hoje como Consultor Espiritual, e tenho buscada inúmeras informações que eu possa acrescentar em meus trabalhos, e me permita tenho aprendido muito com as coisas as quais postastes em seu blog, apesar de as poucas horas dedicadas a leitura.

    Muito Obrigado!
    E continue com esse trabalho maravilhoso.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado querido!
    Que bom, me sinto feliz em saber, o Fabio é alguém que tenho muito respeito e admiração, além de ser a sua Madrinha de Casamento...
    Concordo com você.
    Fico feliz do meu blog servir para acrescentar algo em seu trabalho. Grata! Venha Sempre! Um forte abraço é muito obrigada!

    ResponderExcluir

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.