Reflexões por Cida Medeiros

Eu me sinto repousando em minha paz interior.

Eu sinto a quietude, experimento a liberdade de Ser.


O meu "Eu Interno", a força consciente que manifesta em mim, toma a forma de uma pequena replica de mim mesma e dirige-se ao aposento do meu templo interno.

Senta-se, em um trono cravado de diamantes e pedras preciosas.

Em meu coração luminoso, com seu cajado, símbolo do poder imaterial, que representa o trofeu de minhas vitórias internas e externas no mundo da forma, deixa cair sobre meus ombros o manto da Sabedoria.

A vida me deu muito e eu sinto a gratidão de poder usufruir as bençãos que eu sinto dentro de mim.



Cada dia é uma oportunidade de estar Presente.

Inteira e de bem com a vida.

Quando experimento essa transcendência a vida revela-se como uma fonte.

E então eu sinto o Ser luminoso que mora em mim como qualidades que
pulsam em minha personalidade e vão tomando forma de valores humanos.

E então, me sinto real.

Integra, verdadeira e amorosa.

Consigo sentir as pessoas desde um outro lugar dentro de mim.

Eu sinto um campo que pulsa a irmandade.

A familia humana, a alma dos seres.

E ai, como eu posso dizer que não me importo?

Eu me importo com todos aqueles que fazem parte do meu caminho.

A diferença do grande salto de compreensão dentro da minha profunda
humanidade e que agora renuncio a atitude arrogante e limitada de
querer salvar pessoas, eu as entrego ao Divino, eu as devolvo a elas próprias, ao Ser e a Vida que pulsa. Eu as deixo ir, na certeza que irão de encontro a vida.

Eu as entrego ao movimento da alma que "tudo sabe". Eu as entrego a grande Consciência e
ao fluxo da vida, que corre em cada intimo e confio profundamente nisso.

Eu fico, então, em paz, no meu lugar e ponho a serviço o meu talento como Terapeuta em sintonia com o Ser, a quem de fato pede minha ajuda, quem está nessa ressonância e quer ser ajudado com essa qualidade espiritual.

Com esse nível de comprometimento, responsabilidade e amor.

E a luz com tudo que mora lá na morada dos grandes Seres Luminosos, protegendo e inspirando todos aqueles que conscientes de sua fragilidade, renunciam a postura de superioridade e num gesto de humildade cedem interiormente para que a "Presença" possa estar presente e o Ser possa avançar e preencher a partir de si mesmo, em seu templo interno e sagrado todas as riquezas da vida espiritual.

Que a paz repouse em você!

Cida Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.