O Conhecimento

O conhecimento é fundamental e segundo a dialética, existem três modos de se chegar a ele.
O primeiro é a Tese, na sequência transforma-se em antítese e através da tese e da antítese chegamos na síntese.
E isso se dá, não quando chegamos a uma opinião ou simplesmente a uma objeção qualquer, mas quando, se chega a um novo conhecimento.
Quando o conhecimento emerge resulta numa grande diferença. É algo construtivo.
Então se estamos falando sobre um assunto qualquer é uma pessoa tem uma compreensão diferente em relação aquele assunto é através do diálogo que o outro diz o sua forma de ver e entender aquela mesma situação, então, disso, pode resultar numa síntese, isto é, num novo conhecimento, o que é extremamente enriquecedor, para ambos e para todos os envolvidos.
A objeção é algo muito rápido de se alcançar, agora o conhecimento leva mais tempo.
Por isso, é sempre muito importante agir de maneira desapaixonada, pois isso, permite que algo de novo possa surgir.
As vezes, abrir mão das convicções ajuda a fortalecer o sentido de aprendizado e de
crescimento.
Pois, convicções arraigadas, são portas fechadas para que o divino, o espiritual ou o Self possa manifestar novas formas de compreensão.
Enquanto que a "postura de entrega", resulta numa porta aberta, para que o Transpessoal possa manifestar algum nível de informação muito mais abrangente e muito mais rica que a postura anterior.
É uma boa reflexão, pensar em como cada um se abre ao novo, ao mesmo tempo que temos a postura de honrar e reverenciar o passado como parte de um movimento de vida que tem seu lugar na história.
Devemos ser gentis com a vida.
E devemos amar o velho e abrir ao novo como meios de crescer e viver novos paradigmas que nos levem a uma abertura maior de vida.

Por Cida Medeiros
Todos os direitos reservados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.