A partilha do Poder e a Nova Consciência de Grupos

Se existe o campo no Ser Humano Individual da qual chamamos de Campo do Ser Essencial, Presença, ou Alma, podemos considerar que o Planeta tem, o Campo do Ser que está à nível planetário.

Campos e mais campos, campos dentro de campos.

Níveis e níveis informacionais.

Impregnações culturais, com seus costumes, valores, dogmas, crenças e hábitos arraigados.

Tudo isso tem seu valor.

Mas, os grandes avanços humanitários deram-se a partir de um olhar mais amplo e que foi mais além, dos que ousaram acreditar em suas visões.

A diversidade de vida no planeta é algo que está muito além do que já é conhecido.

A mente humana tende a se prender apenas ao que é conhecido.

E ficar fixada em padrões.

Empobrecendo muitas vezes a descoberta de novas e infinitas possibilidades.

Pensar diferente.

Parece pouco, mais as vezes pode ser tudo para alcançar uma solução de proporções inimagináveis.

Para isso é preciso repousar o corpo.

Silenciar a mente.

E permitir que o novo desabroche.

Óbvio, que para isso é necessário que a mente possa estar saudável.

Ouvir, desde um lugar dentro de si, que permite que a alma do planeta possa revelar soluções que estão além do que já é conhecido.

Além dos velhos paradigmas. Desse modelo ultrapassado.

Ouvir o fluxo da vida.

Os sinais.

Não o que está apenas na mídia, escravizando os sentidos e empobrecendo a vida humana.

Desidentificar a mente da prisão dos pensamentos coletivos e generalizados.

Dar um passo além do que esta conhecido dentro e perceber o que reverberá fora.

A tarefa de "um" tem que estar sintonizada com a compreensão do todo.

Com a compreensão da dinâmica das massas, dos grupos e saber operar nesse nível a partir de uma nova compreensão.

Em sintonia com o Ser.

Na presença.

Onde a qualidade do caminhar no aqui agora torna-se mais fundamental.

Estar atento à Dinâmica dos Grupos e principalmente o que se oculta.

A sabedoria compartilhada não é só uma segurança para a vida humana em todos os níveis de existência, mais é o meio mais seguro de repartir o poder e tornar mais seguro a manifestação da qualidade do Servir.

O poder que se instala na mão de uma única liderança, corre maiores riscos de se perder em seu propósito e ter acessos de poder e o abuso do mesmo, do que quando o poder é compartilhado e a responsabilidade é dividida e principalmente quando é possível ouvir as pessoas que estão envolvidas dentro do processo em questão.

Ser visionário é ter fé na construção de um novo modelo de liderança de grupos, onde o exercício do desenvolvimento entre indivíduos se dá com o amparo da consciência grupal. E principalmente e fundamentalmente pela entrega ao fluxo do Campo.

O Campo como uma entidade sábia com princípios éticos, propósitos claros, transparência e ética profunda a partir do Ser.

Assim, caminhamos para uma nova humanidade.

Rica em diversidade humana, cultural e estilos de liderança diferenciado e que refletem a ampla visão da totalidade da experiência humano, onde o crescimento de um resulta no crescimento de todos.

E para isso é preciso subir um degrau na consciência humana e despertar o coração.

Só o amor, vindo de um coração sábio é capaz de trazer a qualidade do propósito dentro da partilha da qualidade de cada um.

Cada um é um reflexo do Divino.

E muitos já estão abertos para essa possibilidades e outros estão a caminho.

Responsabilidade compartilhada, liderança compartilhada, é a tônica do novo milênio.

Assim falei
Cida Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.