Sadhanas


O que Amma diz sobre a importância da Sadhana (Práticas Espirituais):

"Todas as sadhanas (práticas espirituais) são métodos para diminuir os pensamentos, aumentar paz e assim, lentamente, o homem pode se transformar em Deus. Não só fará a pessoa desfrutar da paz consigo mesmo, mas dará paz aos outros a sua volta também."

"Pureza mental virá pelo constante canto do nome divino. Este é o modo mais simples."

"Nós somos como a água pluvial pura que fica impura ao cair no esgoto. A água do esgoto precisa ser limpa conectando-se a um rio, e isto é o que a sadhana faz.


Embora nós sejamos, na verdade, o Atman imaculado, nós estamos ligados ao mundo físico e por isso existem vasanas (tendências impuras) presente dentro de nós.

Nós temos que purificar nossas mentes, discernindo entre o eterno e o efêmero através da meditação. 

E como nós ficamos purificados quando meditamos, cresceremos mais fortes."

"Até ontem estávamos vivendo, pensando, 'eu sou o corpo'. A princípio, haverá algumas ondas (pensamentos) na mente. Através da prática elas passarão. É para controlar estas ondas que se deve fazer sadhana sentando-se em um lugar sem perturbações. As ondas simplesmente não diminuirão se você ler livros. Ao invés disso, elas só aumentarão. No fundo do mar não há nenhuma onda. É na costa que as ondas quebram porque a profundidade é pequena. A paz pode ser experienciada quando a mente ficar expansiva e profunda (como o mar) através da sadhana."

"Somente através dela nós poderemos evitar ser escravizados pelas circunstâncias e incorporar o que nós aprendemos em nossas vidas. Nós deveríamos aprender os princípios espirituais participando de satsangs, e então viver de acordo com esses princípios. Nós deveríamos nos livrar de todos os desejos, e adorar Deus sem qualquer desejo ou expectativas."

"A meta da sadhana é eliminar a mente que consiste em pensamentos e desejos. O Ser Interior está além de tudo isso. Para conhecer o Ser, a mente deve ser erradicada."

"A prática espiritual nos lembra, 'eu não sou só uma parte, mas a parte do todo - na verdade, eu sou um com o todo.' Todas as orações e recordações de Deus ou Guru o fazem lembrar da grande verdade que você não é uma entidade separada, que você não é um indivíduo limitado, mas que você é d'Ele, que você é Ele. Quando esta recordação amorosa surgir no seu interior, você nunca mais poderá estar longe de Amma, nem a Amma poderá estar longe de você."

"Tudo será conhecido espontaneamente se você fizer sadhana. Entenda quem você é. Conheça o Ser. Então você poderá conduzir uma vida sem apegos a nada. Tal estado da mente se atingirá se você fizer sadhana sinceramente."

"Meditação e práticas espirituais lhe dão o poder e a coragem para sorrir para morte."

"A espiritualidade só pode ser alcançada em quietude e silêncio."

"Filhos, concentração mental destituída de ego é a ponte em direção a Deus. 

Samsara (o oceano de transmigração - ciclo de nascimento e morte) é um oceano vasto. As ondas deste oceano (as vasanas - tendências negativas) são enormes e gigantescas. A ponte de concentração é o único meio para cruzar o oceano de transmigração. Apenas se fincarmos o pé na ponte e atravessarmos é que alcançaremos Deus. Não há nenhuma ponte externa para alcançar Deus. É uma ponte interna de concentração que nós mesmos temos que construir e atravessar. É a graça de Deus ou do Guru que sempre nos apóia e nos protege de cair durante este cruzamento."

Amma

Vedanta Advaita


Filosofia e Meditação
Vedanta Advaita
Não-Dualismo
Uma sabedoria milenar na linguagem ocidental da atualidade
Ivan Oliveros (Sesha)

"Você já existe: isso é suficiente. Possui o dom de Ser e de Saber; nada mais é necessário. Simplesmente, flua sendo Aquilo que sempre tem sido. O resto se faz sozinho."

Sesha trabalha com os princípios 'Vedanta Advaita', que foram escritos há 600 anos AC. Trata-se de uma sabedoria milenar que fala sobre a não-dualidade que são os mesmos os princípios que servem de base para a Dinâmica Energética do Psiquismo ou, em nossa linguagem, fazem parte de nosso campo.

Em agosto Sesha estará no Brasil para uma série de cursos e palestras e teremos a oportunidade de recebê-lo aqui na DEP para uma palestra introdutória e um trabalho vivencial, com a intenção de aprofundarmos mais nosso conhecimento.

Ivan Oliveros (Sesha) nasceu em Bogotá, Colômbia, em 1960. Tem formação em Engenharia e Filosofias Orientais. Sua incessante busca sobre a natureza do Real o levou, desde jovem, a praticar meditação e conciliá-la com os estudos dos sábios clássicos orientais: Ramana Maharshi, Patanjali, Gaudapada, Govindapada, Sankara, etc.

Aos 26 anos obteve a vivência transcendental – descrita em seu livro "Vedanta Advaita". Iniciou então sua jornada como instrutor em diversos países, nos quais ensina e analisa sua vivência não-dual através de cursos de meditação, conferências e entrevistas.Tem vindo ao Brasil regularmente desde 2001, por duas a três semanas a cada ano, ensinando a Vedanta Advaita – Não-Dualismo – a partir do seu próprio Ser e Saber. Atualmente vive na Espanha.

Agosto de 2007 em São Paulo – na DEP


Palestra
Data: 30 de agosto
Horário: inicia às 19:30
Contribuição/custo: R$ 20,00
Vivência
Data: 31 de agosto
Horário: das 09h às 13h
Custo/contribuição:
Associados ICDEP: R$ 100,00
Não associados: R$ 120,00


Local
Rua Juréia, 349 – Saúde – próximo à estação Santa Cruz do metrô.
Tel: 5571.6599 e 5549.0642
Lembre-se que a confirmação de sua inscrição se vincula ao seu pagamento + o comprovante de depósito para o E-mail: icdepsp@icdep.org.br ou Fax: (11) 5571 6599. É importante colocar no 'Assunto' do E-mail a nomenclatura "Inscrição Sesha".
O pagamento pode ser feito por depósito bancário no Banco Bradesco, agência 1787-6, c/c 031089-1 em nome do ICDEP ou pelo envio do cheque por Sedex para a Rua Juréia, 349 – Chácara Inglesa – CEP 04140-110 - São Paulo – SP.


--
Assistam o Programa "Alquimia Interior"
Com Cida Medeiros
Toda 5 F 11:30 e 19:30 hs

http://www.tvespiritualista.com.br/

O ódio e o amor..


A dor da alma, o destino e a necessidade.

Eros nasceu do Caos, e isto indica que de todo momento caótico pode nascer a criatividade, a iluminação.

O sofrimento em nossa história está ligado de certo modo à iniciação, à mudança da estrutura da consciência.

O amor traz consigo um despertar e um engendrar da alma, de um encontro com a luz do Espírito.

Das nossas feridas flui o amor, pois o amor flui mais facilmente na vulnerabilidade e na carência que a necessidade impôem de mudança, de transformação, nos obrigando a olhar para dentro e "cuidar-se",
cuidando do outro. Este olhar para mim, é o olhar no mim do espelho do outro, que nos leva em direção ao amor, a parceria e a união.

"O despertar da alma é um processo no belo. Isto implica que os critérios da estética - unidade, linha, ritmo, tensão, elegância - podem ser transposto para a psique, oferecendo-nos um novo conjunto de
qualidades para apreciar", e para trocar.O amor chama a alma, para a beleza da entrega e da plenitude do viver.

O momento mais doloroso para a alma, é aquele que desafia sua capacidade de suportar e entrar em contato com seus aspectos sombrios, com suas partes inaceitáveis; é uma tarefa difícil e complicada porque
afeta a auto-imagem, a auto-estima e obriga-nos a ser capaz de abandonar a persona defensiva.

O processo de individuação, o encontro com o eu verdadeiro é um processo."O resgate do eu projetado e o reconhecimento dos aspectos subdesenvolvidos sombrios deveriam ser assimilados e integrados à
consciência para o fortalecimento da personalidade". (1)

Quando olhamos para nosso "eu" escuro e nos reconhecemos nele, sem culpa, sem vergonha, então, é possível entrar em contato com a nossa beleza interior que nos é revelada no outro.

Reconhecer-se no rosto feio, transfigurado pela dor do abandono, escuro pelo ódio, pela violência da fúria insana é uma maneira de nos dar amor, de valorizar nosso mundo interno com uma nova compreensão do
nosso processo de crescimento.

O processo evolutivo da alma passa por este caminho, aqui é o ponto de entrada para todos os outros níveis de percepção e de consciência.

A humildade toma conta do coração, neste momento compreendemos que não devemos julgar condenar, punir os outros que sofrem a dor da inconsciência e da separação. Só assim, será possível sentir a
misericórdia e a compaixão pelo outro, que se debate nas garras da sua escuridão.

Assim, será possível ser livre para assumir os poderes (lições, dons e talentos) e assumir a direção do nosso destino, fazer escolhas e tomar decisões iluminadas com a luz do Espírito da Divina Presença.

Este é o caminho para o Um, para o Todo; quebramos velhões padrões de comportamentos que isolam, separam no egoísmo e no individualismo, assumimos o Poder Divino da Chama Eterna em nossos corações.

Percebemos nosso desejo de destruir e neste momento, tomamos consciência da nossa brutalidade. O ódio nasce da frustração, da tristeza,e da revolta contra a vida, contra si mesmo. Existem almas que não aceitam a vida como ela é. A nossa criança interior não sabe lidar com a solidão, desamparo, inveja, fúria, com o ódio; possivelmente houve um momento da nossa vida que perdemos parte da nossa pureza e inocência. A depressão é o ódio que se volta contra si mesmo, é uma energia internalizada contra o corpo, contra a vida e revela-se em sintomas, doenças e atitudes agressivas contra aqueles que amamos.

A culpa e o medo da punição, trazem muitos conflitos para todos que vivem no sangue e na alma a agitação da agressividade e do ódio. O inferno mora dentro da nossa mente. Sabemos que somos perigosos, e não
sabemos como sair deste labirinto.

Muitos vivem o mito o minotauro encarcerado dentro de si mesmo, sem saída. A inveja nos domina, e a fúria aumenta diante da impotência e do desamparo. O minotauro chora de dor, sua ferida sangra; uiva como um lobo de raiva, sente solidão, ódio, vontade de matar e de morrer; e muitas vezes atrai vítimas para seu mundo para destruí-las. Dizem, que o seu destino é ser o minotauro na vida dos "inocentes e puros de
coração".

Quando o ódio domina a nossa vida, estamos separados da Alma Divina, do Espírito e da unidade. Não há esperança de dias melhores, sabemos no fundo que a adversidade mora dentro da gente, que o nosso maior
obstáculo é o nosso jeito de ser. A solidão é avassaladora, e o prazer de destruir, da morte, substitui o prazer da vida, da união e da fraternidade. No fundo perdemos nossas referências com o mundo do
belo, da harmonia e união.

Muitos estão vivendo o mito pessoal que direciona o seu destino para a destruição, para ambientes e pessoas que estão dentro do "filme, da estória da sua vida" como protagonista, criam cenários e situações
onde a violência e o ódio são dominantes. "Vivemos uma constelação de crenças, sentimentos e imagens organizada em torno de um tema central". Repetimos nossos padrões de comportamentos, em um círculo
vicioso que muda somente o cenário, o lugar e as pessoas envolvidas no tema central.

A nossa carência toca nossos infernos eternos (mente, pensamentos), afeta nossa loucura e insanidade, que leva a gente a não suportar a vida como ela é. A dor que sangra na humilhação da carência nos ensina
que a humildade nos levará para receber e a dar ajuda, tratamento, e amparo.

No fundo, as pessoas agressivas são guerreiras, líderes, com uma grande capacidade de investir sua energia na vitória, e podem estar no lugar errado, nunca lhe ouviram ou teve oportunidade de investir esta
energia em uma causa onde pudesse ser reconhecido e consagrado publicamente. Muitas vezes, a alma está revoltada por não ter tido oportunidade na vida, de se tornar uma pessoa melhor; nunca encontrou
um continente, uma aceitação incondicional, capaz de transformar e provocar mudanças.

Somos cegos, não percebemos que admiramos, e temos inveja e raiva do outro, dos seus dons e de tudo que ele é; idealizamos no outro aquilo que possuimos, mas não reconhecemos como nosso. Projetamos no outros, nossas qualidades e nos sentimos inferiores, pobres de espírito, menores, apagados, pobres, carentes, necessitados. Então, compensamos com a raiva furiosa do onipotente, do arrogante, que traz consigo uma criança ferida, um adolescente atormentado. A raiva é uma manifestação do medo da morte - de matar ou de ser morto...

A raiva que agride sem medidas, sem pensar nas consequências, sinaliza para a falta de limites, da internalização da lei estabelecida (cultura, do social, do pai); que nos ensina a viver com as medidas e
com respeito ao próximo, com a empatiae compaixão. Os valores, a ética, a tolerância e aceitação do outro como ele é, são "aprendidos" e internalizados na infância e na adolescência. Se não aprendemos a
viver com nossos pais, com a nossa comunidade, amigos e cultura, então é muito difícil encontrar um lugar na sociedade, no casamento, nas relações sociais, no mundo. Muito param de lutar, a auto-estima cai e
se entregam ao crime, às drogas, à bebida e sentem que o seu destino é a morte ou a cadeia.

A vida configura nossos papéis, nosso lugar no mundo.?!

Nossos pensamentos, nossa personalidade, nosso universo familiar, e individual tece nosso jeito de ser, nosso padrões e crenças, até que a consciência possa olhar para o "eu' com amor, no "eu do outro".

Enquanto estivermos cegos e insensíveis para a realidade do outro, para a dor do outro, voltados para nossa dor estaremos presos no espelho cruel do narcisismo que mata a gente de fome de amor, não há
relacionamento, troca, afeto com o outro...

O Sentimento de ódio normalmente é um sentimento inaceitável como nosso. Sempre é tido como vindo de fora, causado por outrem, ou projetado em alguém ou algo exterior. "Se nós praticamos o caminho do
meio, ou seja, percebemos que o ódio é nosso, e que dentro de nós tem ódio inconsciente, sentindo o nosso proprio ódio, no instante que ele aflora." O caminho do meio é o do observador do ódio, da fúria,
permite que ela venha e vá, como chegou e sabe que tudo é maya, tudo é impermanente; tudo isto que vivemos é o inferno da mente e que o Verdadeiro Eu permanece , no Eu Sou o que Sou.

O caminho do meio ensina que devemos aceitar, abraçar o ódio , sua dor, com muito amor. e, quando ele vier, permita que ele venha e aceite sua fúria, como observadora. Quem observa é o verdadeiro Eu
Divino, sua Divina Presença, Eu sou, seu Buda interior.

"Aquele que olha-se embevecido na reflexão de si mesmo e no reflexo do outro que o reflete e o faz ver sua condição de ser finito, num mundo infinito do qual está apartado. O reflexo o chama à reflexão, o olhar
para si mesmo,o que o fere produzindo nova divisão em seu ser já arrancado do mundo".

"O ser que reflete sobre seu próprio ser e se sente dividido em duas igualdades. O outro terá sempre o papel psicológico de espelho. O homem estárá sendo refletido pelo outro, em qualquer momento da vida.
E este espelhamento cria nova oportunidade de auto-reflexão. O homem e o mundo estão num eterno diálogo em que um reflete o outro".

"O episódio do reflexo sintetiza o ato de conhecimento. Narciso conhece a si mesmo e ao outro, e assim marca a sua diferenciação do mundo".

Caros amigos que leram este texto, até aqui. Agradeço do fundo do nosso coração a luz do Espírito Santo sobre a minha cabeça. Senti e fiquei muito emocionada, ele desceu para nós e por nós. Senti um
infinito amor do Um, voltado para nós que estamos embriagados no sono da ignorância. Que a compaixão divina nos ilumine com a misericódia da tolerância e da solidariedade. Este estilo de escrever é muito
"complicado, difícil" para mim. Não faço uma revisão profunda, sou muito elétrica para isto... Então, me perdoe os erros...Este trabalho envolveu pesquisa e reflexão com vários autores. Pretendo continuar no
caminho da astrologia, nossa raiva e energia para o combate e o entusiasmo, pertence à Marte e nossas feridas à Quiron...

Sou uma poetisa, apaixonada pelo amor e pela vida. É lá... que eu posso voar livre no mundo dos sonhos e da fantasias.

Pretendo continuar este tema, o amor é amor sempre...
Estou aprendendo a escrever, porque amo você.
Aproveito a oportunidade para pedir livros de Joshua David Stone,
nunca vi na internet...
Eu Sou Dharma Dhannyá. 19/01/2007
1 . Raissa Cavalcanti. O mito de Narciso O herói da Consciencia.
Editora cultrix 1992, São Paulo.
2. Resende Maria,rosa. Autocura Tãntrica. O cainho da Iluminação.
( meu livro mestre)
3. Reinhart Melanie. Quíron e a Jornada em busca da Cura. Uma
perspectiva astrológica e psicológica. 1993. Rocco. Rio de Janeiro.
4. Hilman James. O Mito da análise. Três ensaios de psicologia
arquetípica.1984. Editora Paz e Terra.
Sams. As Cartas do Caminho Sagrado. A descoberta do ser através dos
ensinamentos dos índios norte-americanos. 1996. Editora Rocco. Rio de
janeiro




























Despertar de um Xamã



Um momento de encontro com meu "Arquétipo do Xamâ".

O Xamanismo é um encontro profundo com as forças da natureza. É um saber comunicar-se com outros reinos que se dá a partir de uma iniciação interna direta ou de outras externas, com auxilio de uma xamã experiente.

Sua vida nunca mais é a mesma.

E você ouvir o som da mata e saber se comunicar com o "Espírito da Natureza", é saber onde se encontra o guardião de um caminho e com ele obter permissão para entrar num reino com toda a proteção necessária.

Eles sabem como fazer e desfazer magias, encantamentos, bruxarias, sortilejos e maldições. E eu precisei aprender sobre tudo isso. Sobre os encantos da natureza.

E uma dialogo entre "reinos", seres, espíritos, elementais, orixás, guias e muito alem....

E reverenciar todos os planos de consciência, com cuidado, entrar na dimensão do sagrado, e comungar o espírito divino em todas as formas de consciência, rendendo-se a humilde percepção do que somos e do poder que está além de nós.

Ser Xamã é você aprender a se curvar humildemente diante de um força desconhecida, e reconhecer com humildade o poder que existe naquele plano de existência, afim de poder obter sua própria libertação ou então negociar a libertação de outro.

E contar com os quatros elementos, por saber que neles habita o espírito do Ar, da Terra, da Água e do Fogo, e saber que seus guardiões, são auxiliares invisíveis para um trabalho de cura.

São os co-criadores, junto com os Elohins e na hierarquia Divina, os Arcanjos.

E quando se trata de efetivamente operar no Campo Astral, os elementais e as forças naturais junto com os nossos "Espiritos Protetores", fazem uma grande diferença, entre a teoria e a prática.

Eu pratico um xamanismo, sem proselitismo religioso.

Sempre me recolho na natureza, e recebo orientações especificas para resolver uma dada situação, ou apenas para repor minhas energias e reservar mana em meus corpos, também conhecido como "Kino Aka" pelos Guardiões kahunas.

Eu não me tornei Xamã por que quiz, eu fui escolhida pelos espíritos, e todas as experiências de iniciação que tive foram além da minha vontade. Apenas fui conduzida por circunstâncias ao encontro de "Xamãs" que me iniciaram a partir de experiências espirituais nesse universo e outras iniciações a partir de meu próprio guia espiritual.

Se hoje, conto com "espiritos auxiliares", e um conhecimento profundo da magia e de inúmeros portais, e porque, passei pela experiência e fui em busca de saberes, para entender os diversos fenomenos que me ocorriam.

Morri e renasci inúmeras vezes, e por vezes, cheguei a perder a noção de mim mesma, face ao aprisionamento de partes da minha "alma" e do meu elemental, em dimensões, que me fizeram conhecer a face oculta Deus.

Entrei em viagens, que só pude compreender a extensão do ocorrido depois de muito tempo.

Enfrentei inúmeros espíritos hostis, que representavam o lado oculto de mim mesma, e de supostos inimigos que queriam vingar-se de um passado longiquo, que exigiram de mim, muito, mas muito mesmo, até serem integrados em minha consciência, pude resgatar minha "sanidade" em forma de compreensão e de integridade.

Busquei a religião de matrizes africanas e brasileiras, mergulhei profundo nessas experiências, e pude descobrir a magia e o encanto de cada uma delas.

Nos rituais com Plantas Sagradas, abri um campo de percepção com realidades que jamais poderia supor existir.

Foi muito sofrido passar pelo meu despertar espiritual, foi um caminho inacreditável, mas hoje, já posso ficar em paz, com todos eles.

Foi por muito tempo dificil negociar com muitos que queriam habitar meu corpo e dominar minha vida e fazer de mim um instrumento para que eles trabalhassem como quissessem. Não permiti, afinal, também sou um espirito em evolução, meu corpo é sagrado, é o instrumento do Divino que há em mim, foi dificil fazer entender a muito deles que eu sou uma "Consciência em Ação", portanto, nasci, cresci, e desejo servir de outra forma. Foram alguns anos de negociação e de muito trabalho interno, para poder hoje, trabalhar de uma forma, silenciosa, harmonica e inteira.

Hoje só permito alguns estados em ocasiões especiais para trabalhos junto a natureza.

De outra forma, qualquer contato, se faz, por estado expandido de consciência, sem plantas de poder, ou qualquer cerimonia ritual, apenas o contato direto, quando necessário.

E posso meditar.

Transcender todos os planos de consciência e ir para a não-dualidade, praticando o vedanta. E alcançar uma paz profunda. Um lugar dentro de mim mesma, onde eu me encontro na Presença, alinhada com o Ser Essencial.

E em algum momento a noção de "Eu" se dissolve e uma especie de expansão de conciencia se dá, onde as palavras não conseguem conter o inefável.

Não há palavras.

É, apenas isso.

Posso considerar tudo isso, uma grande vitória pessoal. Pois posso transitar por todos esses níveis de consciência e ainda alcançar a totalidade da não dualidade, proposta pelo hinduismo, através do Vedanta, especialmente o Advaita.


Cida Medeiros

Aula aberta com Cida Medeiros

Esclarecimentos para aula aberta da Jornada em Busca do Eu Superior - Cida Medeiros

Dia 13 de agosto de 2007. Segunda-Feira. À noite no Horário das 20:30 hs, iniciaremos o curso, com a primeira aula  aberta as pessoas interessadas em conhecer esse trabalho. Esperamos que todos se decidam a seguir viagem nessa Jornada Interior em Busca do Eu Superior".

Entrada Franca.

Obs: Chegar 15 min. antes.

Dia 20/08/07, teremos a segunda aula, que segue numa sequência semanal.

Os que já estão escritos, deverão comparecer na aula inicial, isto é, na aula aberta, bem como aqueles que ainda se encontram em dúvida, para tirar duvídas, esclarecer e orientar.

Lembrando que as vagas são limitadas e ainda é possivel completar a turma.

Irei fazer uma apresentação da proposta do trabalho, bem como
iniciar a Jornada, quem quiser, pode vir...Ainda há tempo!...,

Se esse for o seu tempo...

E o tempo de cada um, sempre é um tempo interior. Se houver o chamado, então venha!

Será um prazer fazer essa viagem com você!

Cida Medeiros


Jornada em Busca do Eu Superior

Baseado nos Ensinamentos Kahunas
Aprenda a desbloquear o caminho para o Eu Superior, um curso voltado para o auto-conhecimento e aprimoramento pessoal, com técnicas de auto-cura.

Esse curso tem duração de seis meses, divididos em dois módulos de três meses cada, encontros semanais, toda a Segunda-Feira

 Este curso destina-se a curadores, terapeutas e pessoas que já atuam na área e tem por objetivo aperfeiçoar as ferramentas de auto-ajuda, aprimoramento pessoal, técnicas de defesa psíquica, espiritual e mental  Atuar a partir da conexão com o Self e ativar o Canal da Intencionalidade e trabalhar a partir da Dimensão Dourada dos Seres de Luz.








Lembrando que esta jornada, tem um carater iniciatico com a parte teórica e práticas, profundas, sérias e transformativas.

Nessa Jornada Interna, em Busca da Força do Eu Superior, que é Aumakua, o Espírito parental totalmente confiável, haverá necessidade de muito trabalho de cura interior, a fim de desbloquear o caminho de contato com  o Eu Superior, também conhecido como Self.

Lembrando que trabalharemos com o Eu Básico, também podemos chamar de UNIHIPILI, e até podemos dizer que e a energia do seu Exu Natural.

Temos várias associações em várias tradições.

Neste trabalho você aprenderá a trabalhar dentro de um "Estação de Cura" que eu costumo chamar de Câmera de Cura, em auxilio dos seres Interdimensionais.
Iremos trabalhar com a Força dos Arcanjos e iniciá-lo nesta dimensão.
Trabalharemos com a Dimensão Dourada, e este nível, será o grande sustentáculo de toda a Jornada.
Pois para subir, termos que descer, ao mundo profundo, e trabalhar o lado negativo do Eu Basico. Crenças Auto limitantes, registros negativos,
aprisionamentos em níveis do baixo astral e plano astral inferior. Quase todo mundo tem níveis e subníveis presos a estas dimensões.
Formas pensamentos.
Chips, implantes e aparelhos.
Realizado todo um processo e tratamento, que envolve, esclarecimento espiritual e seres que ainda estão presos a falsos valores e espirito obsessores, que podem estar atrapalhando sua vida, bem como, investigar se existem magias negras, cordões negativados e forças escuras projetadas sobre seu mental, espiritual ou físico, que possam estar lhe adoecendo.
Desenvolver a capacidade psiquica de viagem astral por projeção conscencional.
E o mais interessante, e a iniciação nos Tronos Divinos, atraves da Energia dos Orixas Cósmicos.
Você não pode perder.
O desenvolvimento que você terá e o tanto de coisas que ira aprender, valerá muito a pena!
Cada encontro será um grande encontro!
O encontro de você com você mesmo e toda a espiritualidade que apoia esse trabalho.

Espero você na Segunda Feira, na Paz Géia!

Um forte Abraço!
Cida Medeiros

Se não for fazer o curso, aproveite para vir e dar uma abraço!

Paz Géia - Instituto de Pesquisas Xamânicas - Rua Prof. João de Brito, 120 - Itaim Bibi
Fone 3846-5211

www.pazgeia.org.br

Quem é Cida Medeiros?

Psicoterapeuta Holistica com enfoque Transpessoal, com mais de 14 anos de experiência na área de Terapias Holisticas, conduzindo trabalhos de grupo e individual, como Terapia de Grupo, Renascimento, também conhecida com Respiração Holotrópica. Desenvolvendo curso diversos, sobre Chakras, Campos de Energia, Cordões de Luz, formas de Interação entre Campos e glândulas.
Inclusive vivências de Regressão de Memória, desde infância a Vidas Passadas e Experiências Multidimensionais.

Trabalhando o corpo, a mente e o espirito atraves de vivencias com estados alterados de Consciência e desenvolvendo o seu próprio método de trabalho terapeutico.

Faz parte de sua formação a Dinâmica Energetica do Psiquismo, concluido em 1998 e participando frequentemente das reciclagens e cursos de aprofundamento. (DEP)

Iniciada no Reiki, Magnifield Healing, E tendo realizado o Treinamento nas Técnicas de Cura de Barbara Brennan, (Mãos de Luz) com Aidda, na Bahia e em São Paulo.

Sendo também, coroada como Sacerdote, diretamente por Pai Benedito de Aruanda, do Mestre Rubens Sarraceni e seus Guias Espirituais. Na Primeira Turma de Sacerdote.

Iniciada na Magia Divina, com e através do Mestre Seiman e outros Guias Espirituais do Mestre Iniciador Rubens Sarraceni,  dentro da egregóra do Colegio de Magia Divina de Pai Benedito de Aruanda.

Graus obtidos: Magia do Fogo - Magia das Pedras - Magia das Ervas - Magia do Raios Divinos - Magia Das Luzes - Magia das Cores Vivas e Divinas - Magia das Sete Aguas Sagradas - Magia da Espada da Lei Divina.

Tendo trabalhado com Apometria Tradicional e dirigido grupo de estudos da Técnica apometrica. Estudado com J.J. Godinho e Norberto Peixoto que traz as Obras de "Ramatis"

Sendo recentemente iniciada na Apometria Cósmica, com Alexandre Chagas e Eliana Mattos da Luz Cristica.

Dentro do Xamanismo, iniciada em alguns rituais da Obeah, na Jurema Sagrada, com os Kaxinawa no Nixie Pae, Na tradição de Quechua, com Inti Roman, e tendo uma experiencia forte com as plantas sagradas, inclusive com Wachuma. E conhecido varios tradiçoes do uso das Plantas Sagradas em vários lugares. Bem como, já dirigido rituais com autorga do Meu Mestre Iniciador, Inti Roman, como Guardião dos Mistérios da Natureza. Mas por orientação espiritual, não fazendo uso de rituais com as plantas de Poder no momento.

Iniciando meus conhecimentos de 1994, com Ademar Eugenio de Mello (in memorian) na Filosofia dos Kahunas.

Iniciada no Xamanismo Matricial, que honro e reverêncio, na Paz Geia com Carminha Levy e com o curso de Iniciação em Xamanismo Basico com Silvia Brezzi e Maria Luiza Rezende.

Astrologa (Regulus e AstroBrasil e outros) e Tarot Egipcio desde 1994. Astrologico e Eneagrama.

Constelações Familiares (Estudo, pesquiso e participo). Fiz o módulos com Alemão Joaquim e Ingala do Instituto de Constelaçoes Familiares do Mexico. (de Bert Hellinger). Não conduzo constelações, apenas formando uma grande bagagem de estudo para o melhor entendimento do Carma Familiar.

Cineciologia Aplicada e Barometro Comportamental com Celene Thaumaturgo.

Radiestesia e florais. Sistema de Bach, Australia, California, Minas e Saint German.

Alquimia Interior entrevista Mauricio Bernis


"Alquimia Interior".
Um programa voltado para o Autoconhecimento, aprimoramento Pessoal e o Desenvolvimento Humano.
Com temas e Entrevistas que primam pelo Despertar da Consciência e a Valorização Humana.
Onde a ética, o amor ao próximo, o respeito a diversidade e o não julgamento são priorizados na programação.
Cada um com o seu saber, sua tarefa pessoal a serviço do bem estar e crescimento da 
coletividade, contribui partilhando experiências, vivências, orientando e esclarecendo os mais diversos temas.

Um programa apresentado e dirigido por
Cida Medeiros 
que

Tem a Honra de entrevistar
Maurício Bernis

Astrólogo e Consultor Empresarial nas áreas de Estratégia, Organização e Marketing desde 1989. Especializou-se em Astrologia Empresarial, Vocacional e Política. Formado em Engenharia, foi executivo de organizações multinacionais ao longo de 10 anos. Seu trabalho é freqüentemente noticiado no Brasil (Rede Globo, Bandeirantes, Cultura, Gazeta Mercantil, OESP etc.) e no Exterior (The Economist, Hipatya).
Presidente da AstroBrasil
Presidente da CNA - Central Nacional de Astrologia.
Considerado pela grande maioria como maior especialista em astrologia previsional, astrologia empresarial e em gestão de recursos humanos.
Mauricio Bernes brinda-nos com informações fundamentais sobre o Conselho Nacional de Astrologia, que veio enriquecer a proposta de atender com seriedade, comprometimento e responsabilidade os nobres ideais da comunidade astrológica.
Assim como a Astrobrasil, que oferece cursos, promove encontros e eventos, da mais alta qualidade, somando em sua equipe os mais notáveis e renomados astrológos do Brasil.
Você não pode perder.
Acesse:

Terça-feira às 13:00 e 21:00hs.
Quinta-feira às 11:30 e 19:30 hs.
Informe-se na Grade de programação outros horários:

Conheça mais sobre Mauricio Bernes e seu talentoso trabalho, nos seguintes endereços eletronicos.
Site do CNA
Site da Astrobrasil


Eu Cida Medeiros, como aluna, sempre respeitando sua orientação sábia, posso dizer com maior tranquilidade, que a comunidade de Astrologia, formada por pesquisadores, alunos, professores, clientes e admiradores da astrologia tem uma grande dívida de Gratidão por todos os seus esforços, trabalho e grande dedicação a Astrologia.
Mauricio, você já faz parte da História da Astrologia no Brasil!
Minha Gratidão e Parabéns!
Continue cada vez melhor, nesse progresso sempre crescente e sólido que tem realizado!
E estendo meus votos a todos os Astrologos da Astrobrasil e da CNA que vem enriquecendo o bom nome da Astrologia em nosso país.

Teia da Vida e os Fios Akas dos Kahunas



"Somos tecelões de sonhos, porque vivemos interligados na Teia-Aka e nela tecemos nosso sonho básico de vida."

Sonho este, escolhido por nós, elaborado cuidadosamente, na lucidez com a participação do Aumakua e Poe Aumakua, cujo objetivo é, ao longo da vida desvendarmos os desafios nele contido para evoluirmos desenvolvendo a habilidade de nos curar através do amor.

O grande diferencial do Xamã e do aprendiz da Huna é ter uma atitude de curandeiro em cada situação que se apresenta. Não importa o que fazemos, mas sim, como fazemos e o quanto de amor e compaixão colocamos no ato de fazer.

Na vivência dos desafios aprendemos a amar e na proporção que ajudamos aos outros é que nos curamos.

Tomemos consciência, que a todo o momento, nós mesclamos o ar de nossa respiração com o sopro de Tane em nosso interior, deixando-nos nascer um amor sem limites. Sintamos esta emoção e sejamos uns para os outros geradores da divina harmonia. Sejamos aqueles que fazem vibrar a paz e o amor na Teia-Aka.

Que a união de todos os nossos amados "Poe Aumakua" possam tecer os elos amorosos para que possamos ser abençoados com a chuva cristalina do amor que traz o milagre da cura e as bençãos do nosso divino Espirito Parental totalmente confiável. Desde já estamos criando com amor a nossa realidade.

Aloha!
Cida Medeiros
Ha"wai


Amma - Mãe Divina


Om Lokah Samastah Sukkino Bhavantu

Que todos os seres do universo sejam felizes!

"Quem quer que entre no rio do Amor será banhado por ele; não importa se for saudável ou doente, homem ou mulher, rico ou pobre."

Amma no Rio de Janeiro - Centro de Convenções do Hotel Intercontinental"
Dia 31/07/07, 1 e 2/08/07
Cida Medeiros, esteve presente no evento das 6:00hs da manhã até 23:00 hs do dia 01/08/07.
Meu primeiro Darshan com Amma por volta da 11:30 am.

"Alquimia Interior "

Entrevista com Alexandre Chagas e Eliana Mattos no Programa "Alquimia Interior" dirigido e apresentado por mim Cida Medeiros.
Alquimia Interior

12 min 41 sec - Aug 5, 2007

Apometria Cósmica - Alexandre Chagas e Eliana Mattos

If you're having trouble watching the video, try copying the following URL into your browser:
http://video.google.com/videoplay?docid=-1951342835250248040&pr=goog-sl

Grupo de Crescimento na Paz Geia

Jornada em busca do Eu Superior.

Baseado nos ensinamentos Kahunas
Aprenda a desbloquear o caminho para o Eu Superior

É um curso de desenvolvimento interior, com iniciações e com ferramentas para sua autocura.
Esse trabalho também lhe capacitará a resolver e a encaminhar energias.
Servirá para desbloquear a si mesmo e a despertar ou aumentar sua força interior.
O que causa os bloqueios?

Os bloqueios surgem devido à fixação e complexos, especialmente os de culpa e de menos-valia, educação religiosa muito restrita na infância, que reforça e reproduz os sentimentos de culpa e abre portas para atuações espirituais das mais diversas. 

Conflitos Internos, Choques Emocionais, Rompimentos Afetivos, Energias Negativas, e outros.

Tomar consciência da influência negativa que as formas pensamentos exercem e dos prejuízos que acarretam.

No nível mais avançado, você pode se dar conta de implantes e energias que atrapalham sua vida. E muito mais.

Iremos criar um Campo de Cura, onde a união da força espiritual de cada um somará e reunirá maiores condições para vencer os obstáculos internos e externos.


Além dos ensinamentos, faremos viagens ao som do Tambor ou ao som da música para o equilíbrio dos vários “Eus”, vestindo-se com a força do Guerreiro, do Curador e o Visionário, e com auxilio dos Aliados Espirituais e animais de poder, resgatar partes de você mesmo, viajando por entre mundos, corrigindo desequilíbrios e conscientemente entrando no Mundo Dourado.

Todo o trabalho será realizado e sustentado pelos Seres da Luz, também chamados de Poe Amakuas.

- O que é Aumakua, Uhane e Unihipili. O que é Mana, Teia Aka e Fio Aka.
- O que são as formas pensamentos e Tipos de obsessão.
- O Poder da Intenção
- Canal da Intencionalidade e o significado dessa Dimensão para o Ser
- Ligação do Eu Básico ou Unihipili ao Grande Poder Manifestante da Mãe Terra.
- Ligação do Eu Médio ou Uhane ao Mundo Dourado.
- Viagem e projeção da Consciência para o Reino de Luz.
- Ativação da Pirâmide de Luz para dimensão de Uhane
- Como tratar e encaminhar espíritos sofredores, obsessores e formas pensamentos.
- Retirada quando possível de implantes e chips a partir da conexão com o Eu Superior.
- Trabalho com memórias passadas, vidas passadas ou outras realidades.

Este trabalho será desenvolvido em dois módulos com duração de 3 meses cada.
Esse trabalho é inédito e você não pode perder.
Das 20:30 às 22:00 hs.
Toda Segunda-Feira.
Inicio dia 13 de agosto de 2007.
Valor Mensal R$ 180,00

Realização: Cida Medeiros –

Psicoterapeuta Holística com Enfoque Transpessoal.

Local: Paz Geia – Rua Prof. João de Brito, 120 – Itaim

Fone 3846-5211 e Tel/Fax: 3845-6759

www.pazgeia.org

pazgeia@pazgeia.org

Conheça mais Cida Medeiros através do site: http://www.cidamedeiros.com/ ou

Assistam o Programa “Alquimia Interior” sob sua direção e apresentação no

seguinte endereço eletrônico: http://www.tvespiritualista.com.br/,

acesse a grade de horário, veja a programação e assista os programas gravados

e exibidos na Videoteca.

Amma e meu Primero Darshan



Estar com Amma, foi uma experiência profunda e tocante, sua entrega e amor incondicional me fez rever muitos dos meus valores "Ocidentais".
Sua obra assistencial e a abrangência mundial de seus atos assinam sua bondade, misericórdia, amor e entrega devocional.
Me senti muito tocada por toda a organização e todo o voluntariado em torno da realização do evento.
Só mesmo um "Ser" tocado pelo Divino e incorporando ações de amor e sabedoria e capaz de sustentar um trabalho de tamanha envergadura moral e espiritual.
Recebi meu primeiro darshan em 01 de agosto de 2007. Na parte da manhã, por volta das 11:30 hs. Confesso que ao abraçá-la, fui tocada de maneira tão intensa e profunda que quase fiquei inconsciente, ela me olhou com um olhar de amor e reconhecimento e novamente me abraçou e pediu para os voluntários que me ajudassem a sair e sentasse do lado, onde estavam os voluntários que assistiam de perto, Amma, abraçar, abraçar e abraçar...
Com toda a amorosidade dos voluntários, tocados também por sua presença amorosa e santa, fui amparada e conduzida a sentar juntos ao grupo de voluntariados que estavam enfileirados a sua esquerda, e lá fiquei, por algum tempo, e me perdi no tempo... voltei totalmente para dentro de mim, num estado de graça e contentamento e sem conseguir palavras para expressar o que sentia. Levei um bom tempo para voltar a mim.
Quando consegui abrir os olhos novamente, sentia um desejo infinito de fechar os olhos novamente e entrar em comunhão com o Divino e simplesmente deixar nutrir meu espirito de tamanha vibração Divina.

Os cânticos sagrados, eram como tapetes que faziam voar a dimensões sutis...moradas das divindades hindus. Repletas de luzes, cores e sons. Com riqueza de vibrações que se assemelhavam a um tesouro em espécie de luz. Reluzia, emanava, vibrava e nutria.

Fui tocada profundamente por essa experiência e fui ficando no salão enquanto meus amigos foram passear por Copacabana  Eu simplesmente não pude ir. Não quis ir. Neste momento pude perceber o encontro delicioso comigo mesmo e o estado de paz e comunhão com a vibração dos que estavam lá, e então fiquei.

Era profundamente tocante observar pessoas chegando, de vários lugares, vários idiomas, vários jeitos de ser, uns sendo conduzidos por seu parentes, sem condição de andar, outros idosos com andar lento, na busca de algo, que só eles podiam saber.

Eram crianças, jovens. adultos, mulheres, homens, bebes, idosos, era impressionante ver a peregrinação que se seguia, por todos para pegar a senha, enfrentar imensas filas para enfim caminhar de joelhos no final, num gesto de humildade e reverência ao sagrado, nos instantes antes de abraçá-la.

Eu já havia saído e voltado varias vezes do salão... Fui me alimentar no restaurante vegetariano, cuidado pelos voluntários da Amma, sai lá fora, via gente chegando, de táxi  a pé, de ônibus, era impressionante, não parava de chegar gente e sair gente.

Quando voltei para o salão, lá estava ela, depois de horas, sem comer absolutamente nada e nem beber nada a abraçar as pessoas, com um sorriso e um profundo abraço sentido.

No salão, um telão, a câmera a focava e os abraços, e tudo se seguia por horas a fio.

Estava cansada e lá perto dela, do lado direito, devotos em meditação, sentados, cumpriam seu momento divino, lá, vi, com coragem alguém que se deitava, para repousar o corpo, e então me encorajei a fazer o mesmo, afinal tinha sido difícil a viagem de SP ao RJ, estava sem dormir adequadamente, e então, repousei e desliguei. Dormi profundamente ao som dos Cânticos devocionais dos Swamis. Foi um mergulho interno, somando o descanso do corpo ao descanso do espirito, como uma bálsamo.

Quando voltei em mim, novamente, sentei, e meus olhos foram em busca de Amma, e lá estava ela, com um sorriso resplandecente e seguindo com os abraços intermináveis.

Fique atônita e perplexa! Como ela podia aguentar? Só mesmo o Divino abençoando e sustentando seu corpo. Era inexplicável.

E o tempo foi seguindo, e lá pelas tantas. Lembrando que cheguei 6h40, mais ou menos e tinha apenas umas quarenta pessoas na minha frente que já haviam chegado. Lá no comecinho da fila, meu amigo Antonio, que também tinha embarcado rumo ao rio com apenas 15m de diferença.

O evento iria começar as 10:00hs, com a meditação e o inicio dos darshans, eu era A1, acredito que em cada A1 havia umas 100 pessoas.

O dia se seguiu e fiquei por lá fisicamente até as 23 horas. Onde com meus amigos Alexandre Chagas, Eliana Mattos e Marlene seguimos de volta para São Paulo.

Todos estávamos, passados e embriagados pelo divino.

No final, ela terminou de abraçar a última pessoa da ultima letra do alfabeto da parte da manhã e foi descansar por mais ou menos duas horas.

Retornou ao salão, mais ou menos oito horas da noite, seguiu fazendo uma palestra maravilhosa, onde os ensinamentos traziam a consciência ao ego da necessidade de transcendência e da busca por valores humanos.

Seguiu-se por cânticos e depois, lá pelas 22:30 iniciou o jornada dos abraços de pessoas que vieram de manhã e não conseguiram senhas e de outras que chegaram à tarde. E sabíamos que partiríamos e que ela viraria a noite até abraçar novamente a última letra do abeçedalho. Acredito que por volta de 2500 a 3000 foram abraçadas a cada contagem de senhas que iam do A ao Z, seguido de um numero. Quando fui embora estava no A4. Talves 4 x 2 500, quem sabe ate aquele momento Amma já havia abraçado umas 10.000 mil pessoas.

Realmente me senti profundamente tocado por esse evento.
Foi um momento de transcendência para mim.
Eu me via como um Ser e me via como um Ego.

E quando percebia meu ego em sua tagarelice usual, eu sentia vergonha e remorso e percebia o quanto eu feria pessoas através da minha critica e postura julgadora.

Amma, revestiu sua fala com incontáveis gotas de sabedoria e exemplos.

Um das coisas mais tocantes em sua palestra foi quando ela contou uma história com ensinamento das relações interpessoais, e fez nos ver, de quanto despreparados estamos para entrar no momento do outro.

Muitas vezes invadimos e não respeitamos o momento em que se encontra a pessoa. Muitas vezes abordamos o outro, sem ouvi lo, sem se interessar em saber como aquela pessoa esta. Chegamos e vamos despejando as coisas, sem saber as condições, mentais, emocionais, espirituais e corporais em que se encontram. Se esta bem, se esta sofrendo, se tem dor, se esta doente, como se encontra.

Dai eu penso:
Com a globalização e a violência do capitalismo selvagem a política invacionista é uma prática muito comum em nossa sociedade. Invadir, sobre todos os sentidos, não respeitando o silêncio, a privacidade do outro e nem tão pouco seu espaço pessoal.

E isso também é muito comum na Internet, com Spam e anúncios o tempo todo entupindo nosso universo virtual e com uma mecanização de mensagens, sem teor pessoal e sem humanização.

Por isso, considero divino a arte do encontro. Quando dois ou mais seres se encontram na hora certa, no momento certo, na disponibilidade amorosa de entrega e confiança. Ou quando se cria pela boa vontade o estado de espirito necessário a comunhão e a partilha.

Mais voltando a Amma, em sua palestra.
E por ai, seguiu, milhares de outros toques de sabedoria.
Com a vergonha, seguiu-se a consciência.
Realmente me sinto em outra frequência vibratória. Hoje já se passou 24 horas do ultimo momento que ví Amma e os Swamis e ainda me sinto em estado de êxtase.
Aos poucos vou voltando. Afinal a vida humana se segue, e ao menos que eu queira sair do mundo das ilusões e viver uma vida monástica, eu tenho que equilibrar os mais diversos níveis de realidade de meu Ser.
Quem quiser acesso ao site de Amma no Brasil:
www.amma.org
Na Índia com um imenso acervo de fotos e videos de seu trabalho:
www.amritapuri.org
Centro de Meditação Amma São Paulo
Rua Inhambu, 1266, Moema, Fone 5543-4088

Bhajan - Cântico Devocional


Bhajans são orações na forma de canções, ricos em significado e cheios de conteúdo devocional. Quando a pessoa canta o bhajan com todo coração, ela se esquece completamente de si mesma e se absorve com apenas anseios para o divino; isto é uma forma meditação. Nesta idade moderna com tantas distrações, meditação tradicional e contemplação não são possíveis para todo mundo, mas qualquer pessoa consegue cantar bhajans. Cantado com concentração e devoção, os bhajans despertam a inocência que está dentro de nós e passamos a sentir o divino em nossos corações."

"Ao cantar o nome divino, você sempre deveria manter os olhos fechados; caso contrário, os olhos, persuadidos pela mente e tentados pelos objetos, se distrairá. Filhos, enxerguem a luz interna; ela não pode ser vista se você olhar para a luz externa."

"A felicidade de se cantar o nome divino é algo sem igual. É inexplicável. Amma não hesitaria passar por inúmeros nascimentos só para cantar o Nome de Deus. Não há nenhuma dúvida, ganhamos total satisfação cantando o nome de Deus. Isso é por isso que até mesmo aqueles que chegaram ao Estado de Liberação virão para cantar as glórias de Deus com a atitude de um devoto."

"Filhos, para ganhar concentração nesta era da Kali Yuga (era materialista), bhajan é mais fácil que meditação. Cantando alto, outras distrações serão superadas e concentração será alcançada. Bhajan, concentração e meditação, esta é a progressão. Na realidade, recordação constante de Deus é meditação."

"Filhos, bhajans cantados com a meta fixa beneficiarão o cantor, o ouvinte, e também Mãe Natureza. Tais canções despertarão as mentes dos ouvintes no seu devido tempo. Se o bhajan é cantado sem concentração, será um desperdício de energia. Bhajan é uma disciplina espiritual que tem como objetivo concentrar a mente na Deidade Amada da pessoa. Com a meta fixa, a pessoa pode fundir-se ao Divino e experimentar a felicidade do seu verdadeiro Ser."

"Ao entardecer, a atmosfera está cheia de vibrações impuras. Este é a hora em que o dia e a noite se encontrarem e é o melhor momento para os sadhaks (aspirantes espirituais) meditarem, porque concentração pode ser atingida. Se a sadhana não for feita, pensamentos mundanos aumentarão. Isso é porque cânticos devocionais deveriam ser cantados sempre ao entardecer. Deste modo, a atmosfera será purificada. Filhos, ao entardecer cante bhajans sentando-se em frente a uma lamparina de óleo acesa. A fumaça produzida pelo pavio é um siddha oushadha (medicina perfeita). Nós inalamos a fumaça e a atmosfera também é purificada."

"Somente Deus é eterno. Nossa meta de vida é atingi-Lo. Você não deveria esquecer disto. E cantando o Divino Nome é o melhor modo. A pessoa deveria imaginar que a Deidade Amada está de Pé em todos lugares no recinto. A pessoa deveria rezar, 'Ó Deus, o Senhor não me está vendo? Ó Deus, por favor, leve-me em Seu colo. Eu sou Seu filho. Eu não tenho ninguém senão o Senhor como meu refúgio. Não me abandone, e sempre esteja em meu coração.' Canto devocional é a música espontânea da alma. Ninguém pode resistir às qualidades de tal música que nos inspira e penetra no coração quando é cantada com concentração e devoção."

"Filhos, cante do fundo de seus corações. Deixe o coração derreter em oração. A alegria de cantar o Nome de Deus é única. O bhajan limpa toda a sujeira acumulada de nosso coração. Deixe toda a timidez de lado e abra seu coração a Deus."

Amma