Estados de Ego - Analise Transacional

Estados de Ego:

Segundo Eric Berne, criador de uma teoria nova da Psicologia, chamada de Análise Transacional, que integra com outras ciências a :

- Terapia Multimodal de Lazarus
- Terapia Gestalt de Pers;
- Comportamentalismo humanista com Lazarus, Bandura, Mahoney e Beck
- Hipnoterapia de Milton Erikson
- Programação Neurolinguistica de Bandler e Grinder
- Psicodrama de Moreno
- Terapia Familiar e Teoria da Comunicação (Satir, Watzlawick, Bateson)
- Conceitos de Abraham Maslow, Carl Rogers, Rollo May, Victor Frankl.

Formando assim uma nova teoria individual e social do comportamento humano.

Transacional é um termo criado a partir da idéia de se estudar, analisar, as trocas; de estímulos e respostas ou transações entre indivíduos.

Principais características:

- É uma filosofia positiva e de confiança no ser humano.
- É um modelo de aprendizagem
- Fundamenta-se em necessidades biológicas.
1. Afeto, contato físico. (Corpo Físico)
2. Identidade, autonomia, estruturação do tempo (Psicológico)
3. Reconhecimento, pertencer ao grupo, destacar-se em alguma coisa (Social).

Estruturação:

Esquema da Personalidade:
- Pai
- Adulto
- Criança

Conceito de Personalidade:
“Organização dinâmica de idéias, atitudes e hábitos, montados sobre bases psicofísicas, biologicamente herdadas e sobre valores culturais socialmente transmitidos, que compreende as adaptações das necessidades do individuo às exigências e potencialidades de seu meio social.”

Conceito do “Eu”

Si mesmo. “A concepção que um individuo tem de sua própria personalidade”.

Conceito de Comportamento

“Resposta de um organismo às mudanças do meio”.
“O que sente, pensa, diz e faz” O que se sente e pensa é o comportamento subjetivo (interior, privado, “dentro da cabeça”).

O que se diz e faz é o comportamento objetivo (exterior, público, observável, registrável mediante gravações ou filmes).

No enfoque “humanístico”, as mudanças se realizam de “dentro para fora”: mudando o que se pensa e sente, muda-se o que se diz e faz.

No enfoque “comportamentalista”, as mudanças se efetuam “de fora para dentro”: mudando-se o que se diz e faz, muda-se o que se pensa e sente.

Isso indica que muitas vezes a pessoa se comporta de uma maneira segundo o ambiente, o que pode indicar muitos traços de personalidade.

Esquema:

Estado de Ego Pai - O que se deve fazer, uma espécie de reservatório de normas, valores, preconceitos e modelos de conduta.

Estado de Ego Adulto - Racional, lógica, escrita, elaboração, raciocínio, entendimento, dialogo, compreensão, solução, analise, planejamento.

Estado de Ego Criança - Age como na infância ou tem reações infantis. Choro, carência, espontaneidade, sonho, alegria, leveza, pureza, raiva e brigas.

O emprego rígido de alguns dos estados de ego acima acaba por formar uma patologia ou um desequilíbrio.

O Estado de Ego pai se divide em dois, o Critico, no aspecto positivo e a postura de firmeza, ordem, controle, fixação de limites adequados. No negativo: preconceitos, insultos, autoritarismo, desvalorização alheia.

Pai Nutritivo ou protetor. Apoio ao crescimento alheio, proteção, compreensão, consolo, permissão para viver, desfrutar, educação. No negativo: Superproteção, “untuosidade”.

Estado de Ego Adulto – Não tem divisão, mais vai de um nível mais elementar a um mais elaborado e desenvolvido. Como Tarefas mecânicas. Repetitivo e intelectual, tarefas com algum grau de pensamento, planejamento. Analítico, estuda dados de realidade, resolve problemas, programa-se a si mesmo.
Elabora a realidade, Pondera, Reflete, Raciocina, Pensa.
Estado de Ego Criança se divide em três:

Criança livre. Não modificada pela educação. O espontâneo. Emoções autenticas ou intuição, criatividade, espontaneidade, curiosidade.

Criança Submissa. Que aprendeu a obedecer, disciplinada: às vezes desvalorizada, rebelde.
Criança rebelde, opositora, desafiante, provocadora, competitiva. Com a criança submissa e a criança rebelde se forma a criança adaptada, adaptada ao ambiente da infância.
Nessas inter-relações estabelecem-se as saúdes ou as patologias. De acordo com o grau de exclusão e fixação de um dos estados de Ego em detrimento do outro.

Por Cida Medeiros –
Material pesquisado no Livro “Analise Transacional ao Vivo de Roberto Kertesz – Ed. Summus”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.