A Plenitude do Ser


Roberto Crema em seu livro "Saúde e Plenitude: Um Caminho para o Ser". Editora Summus. Dentre todas as riquezas e perolas de conhecimento, algo que gostaria de enfatizar:

As tarefas que o peregrino precisa desenvolver para chegar ao Ser.

Vou citar uma frase:

"Cultive-se - Só aceitamos o que conhecemos, só amamos o que aceitamos, só conhecemos o que amamos".  Roberto Crema pag. 103.

Uma verdade plena no caminho do Ser em ação.

Só podemos mesmo aceitar algo quando nos colocamos na escuta, primeiro observamos os fatos como eles  são.

Então paramos para olhar para isso, dar um lugar em nossa consciência, acolher, ver e ouvir aquilo que se passa diante dos nossos olhos.

Depois trazer para dentro, em um processo de interiorização e de reflexão imparcial, sem julgamentos.

Acolher os aspectos sombrios que estão por trás.

Dialogar com essa parte.

Ouvi-la, sem julgamento.

 Assim que conhecemos esse aspecto de nós mesmos, exercitamos a arte do acolhimento.

Assim o amor ter mais chances de acontecer dentro de nós e irradiar para fora, manifestando assim, a conexão com o Ser.

Que é plena plenitude!

Cida Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe aqui seu comentário.